Resumo sobre Pantomima


A pantomima é um tipo de teatro com base em gestos, mímicas e atitudes popularizadas pelos romanos. Durante as apresentações, a intenção é expressar o máximo usando o mínimo possível de palavras. Em sua época de criação, essa arte teve grande influência dos já populares gêneros de comédia e tragédia da Roma e Grécia Antigas. Ainda que as falas não sejam o foco da pantomima, um espetáculo desde estilo pode incluir números de música ou canto. No entanto, os atores que interpretam papéis, chamados de mimos, usam só as mímicas para atuar. De modo geral, a mesma pessoa interpretava diferentes personagens na peça. Esse artifício é muito útil também para comediantes, palhaços e dançarinos, por exemplo. Os aspectos não verbais devem ser muito bem trabalhados para garantir o sucesso da narrativa. Por isso, a maquiagem e o figurino são imprescindíveis para a comunicação com a audiência.

Resumo sobre Pantomima

• A pantomima é uma forma de expressão teatral que emprega gestos, expressões faciais e atitudes;
• Originalmente, não se usava nenhum recurso sonoro, mas a pantomima moderna aceita números musicais e de canto.

A História da Pantomima

Além da prática em Roma e na Grécia, há sinais de que a pantomima também fazia parte de rituais religiosos hindus, sumérios e egípcios que datam de mais de 5 mil anos. Portanto, pode-se dizer que os sacerdotes empregavam o teatro gestual na tentativa de explicar as ações divinas, bem como para as narrativas epopeicas. Observa-se assim que a origem do gênero se deu pela chamada pantomima sagrada. Logo no parágrafo inicial do estudo A Poética sobre o texto da tragédia, Aristóteles menciona os mimos de Sófron e Siracusa como sendo um estilo teatral distinto e que demandava um nome específico. Com frequência, os vasos jônicos traziam pinturas que representem mímicos interpretando governantes ou figuras cômicas. Esse período foi classificado como pantomima antiga.

Considera-se que o auge da pantomima aconteceu com o comando do Imperador romano Augusto. O governante valorizou essa atividade e organizou festivais no então Palácio dos Esportes, eventos acompanhados por 40.000 cidadãos. Nos muitos textos escritos sobre a época de ouro do teatro de gesto, o poeta Lívio Andrônico é tipo como o responsável por instaurar a pantomima romana e fazer a ligação entre o estilo grego e o latino. Surgiu assim a pantomima clássica.

Depois do período sombrio da Idade Média e da Inquisição, quando qualquer expressão artística livre foi vetada, um grande ator francês trouxe de volta o gênero em 1813. Jean Gaspard Debureau inventou o personagem Baptiste, originário da família dos Pierrots presentes nas comédias da França. A partir dessa figura, ele desenvolveu uma variedade de gestos e histórias que inspiraram a pantomima romântica em toda a Europa.

Já no século XX, as artes no geral passaram por várias transformações, pois romperam com as noções e estéticas do passado. Mais uma vez, a França esteve na frente dessa mudança no que se refere à pantomima. Etiênne Decroux deu início à codificação de uma gramática para os movimentos do corpo e que resultou na inauguração de diretrizes para um novo formato de teatro de mímica. O pantomímico mais relevante desse estilo foi Marcel Marceau, que criou o personagem Bip estabeleceu um repertório neoclássico com a sua invenção. Mais recentemente, esse método é identificado como uma linguagem complementar no trabalho de inúmeros artistas. A pantomima está, por exemplo, nas coreografias de Michael Jackson que incorporavam passos de dança sem sair do lugar. Outros casos são as apresentações de ilusionismo dos mágicos reconhecidos, como David Cooperfield e as atuações do clown britânico Mr. Bean na televisão. Tem-se então a pantomima moderna, que é como se vê essa prática hoje. No Brasil, tal expressão artística chega em 1952 por causa do ator e mímico português Luis de Lima, que encenou o mimodrama seminal, O Escriturário. Em adição, ele ministrou muitas aulas no país inteiro para ensinar a técnica.

  • Durante a Grécia helênica (Século IV a.C), havia números de pantomimas nos festivais dionisíacos;
  • Sinais da prática foram encontrados entre os povos hindus, egípcios e sumérios há mais de 5 mil anos;
  • O período do Imperador Augusto é visto como o apogeu dessa arte;
  • Na Idade Média, o teatro de gestos foi proibido, só retornando em 1813;
  • É possível ver os reflexos da pantomima hoje em diferentes expressões artísticas;
  • No geral, a história desse método pode ser dividido em pantomima sagrada, antiga, clássica, romântica e moderna;
  • A pantomima só surgiu no Brasil em 1952.

A Influência da Pantomima Atualmente

Chaplin é creditado como alguém que revolucionou a técnica. Isso porque antes dos seus filmes, a pantomima englobava só o mímico e um palco simples. Hoje, é comum incluir cenários elaborados, acessórios e figurinos graças a ele. Grupos religiosos, especialmente cristãos, empregam a pantomima para pregar a sua fé. Por fim, músicos e comediantes aproveitam os gestos, bem como as expressões faciais, para aprimorem as performances.