Resumo sobre Juscelino Kubitschek


Nascido na cidade mineira de Diamantina em 12 de dezembro de 1902, Juscelino Kubitschek de Oliveira, mais conhecido apenas como Juscelino Kubitschek ou JK, foi o 20º presidente do nosso país entre os anos de 1956 e 1961.

Mesmo após tanto tempo, JK ainda é considerado por muitos como o melhor ou um dos melhores presidentes que o Brasil já teve, por isso, Juscelino Kubitschek merece um resumo completo sobre a sua vida em seus diversos aspectos.

JK foi eleito em 1955, depois do mandato de Café Filho, da União Democrática Nacional (UDN) e que havia assumido após o suicídio de Getúlio Vargas, em 1954. Na época, a candidatura dele foi resultado de uma coligação, que é considerada histórica até hoje, entre o partido Social Democrata (PSD) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Juscelino Kubitschek

Durante toda sua candidatura, Juscelino Kubitschek enfrentou uma oposição ferrenha de setores militares e também da UDN. Mesmo assim, o político se elegeu com 36% dos votos válidos em primeiro turno.

Estudiosos políticos descrevem o governo JK como muito dinâmico, com ideias e obras voltadas à modernidade. Um dos grandes destaques e provas disso era a frase altamente desenvolvimentista “cinquenta anos em cinco”, um dos temas de seu governo, que propunha que o Brasil se desenvolvesse em cinco anos em um volume que anteriormente só seria alcançado em 50. Para isso, além de dispor os recursos públicos necessários, Kubitschek incentivou iniciativas privadas a contribuírem com o crescimento do país.

Alguns fatos do governo JK:

-Inauguração de Brasília
-Cinquenta anos em cinco
-Anos Dourados
-Industrialização Aquecida

Assim, seu governo lançou um plano com 31 metas em setores como transporte, energia, alimentação, indústria de base, educação, além da também famosa construção de Brasília.

Em resumo, com tantas medidas nosso país conheceu os chamados “Anos Dourados” quando a industrialização, principalmente automobilística, impulsionou a economia nacional. Uma das primeiras empresas a chegar e que deve ser lembrada neste resumo sobre Juscelino Kubitschek, é a Volkswagen, que inaugurou a sua primeira fábrica em território brasileiro no ano de 1959.

Um fato importante do resumo sobre Juscelino Kubitschek aconteceu em 21 de abril de 1960. Foi a inauguração de Brasília, realização que pretendia instalar a capital no interior do Brasil, levando assim desenvolvimento para outras regiões, além de descentralizar o poder. Porém, durante a empreitada, JK foi alvo de diversas críticas que foram ainda mais duras quando constatada que a construção aumentou a dívida do país de maneira considerável. Porém, nem isso tirou a popularidade do político mineiro.

Ditadura Militar

JK tinha o grande desejo de continuar os seus projetos à frente da presidência e por isso planejava se candidatar novamente, porém essa vontade foi interrompida diante o Golpe Militar.

Na época, Juscelino Kubitschek teve os seus direitos cassados e sua luta contra o regime ao lado de João Goulart e com o jornalista Carlos Lacerda, fizeram com que JK fosse exilado do Brasil. Inicialmente, Kubitschek morou em Nova York mudando-se depois para Paris.

Juscelino Kubitschek não voltou à política em seu retorno ao Brasil. Ao invés disso, dedicou-se a escrever e chegou a ser nomeado como membro da Academia Brasileira de Letras.

Vida Pessoal

Juscelino era filho do caixeiro-viajante João César de Oliveira e da professora Júlia Kubitschek. Seu pai era um homem que vivia de maneira boêmia o que resultou em uma tuberculose, que o matou quando JK tinha apenas 3 anos de idade.

Viúva aos 28 anos de idade, a mãe de Juscelino preferiu não se casar novamente para assim poder se dedicar integralmente a JK, a quem carinhosamente chamava de Nonô e sua irmã Maria da Conceição, que tinha o apelido familiar de Naná.

Ainda durante a sua infância, Juscelino feriu-se em um dos dedos do pé ao brincar de esconde-esconde. O acontecimento limitou a vida física de JK, já que ele sentia dores vindas pelo uso de sapato e também não podia mais realizar caminhadas longas. Porém, JK encantou-se com a profissão de médico ao ter contato com o profissional que o tratou e em sua vida adulta e escolheu seguir a mesma profissão.

No dia 30 de dezembro de 1931, Juscelino se casa com Sarah Gomes de Lemos, que conhecera durante uma festa quando já cursava medicina.

Mais de 10 anos após a união civil, em 22 de outubro de 1943, o casal tem sua primeira filha, Márcia Kubitschek. Mesmo desejando um menino, JK adota a sua segunda filha, Maria Estela Kubitschek, em 1947.

Família de JK:

– João César de Oliveira (Pai)

– Júlia Kubitschek (Mãe)

– Maria da Conceição (Irmã)

– Sarah Kubitschek (Esposa)

– Márcia Kubitschek (Filha)

– Maria Estela Kubitschek (Filha)

Morte

A morte do político é parte polêmica do resumo sobre Juscelino Kubitschek. Ela aconteceu em 22 de agosto de 1976, quando ele viajava de São Paulo ao Rio de Janeiro onde sofreu um acidente automobilístico. O fato aconteceu na Rodovia Presidente Dutra, altura da cidade de Resende (RJ).

No carro estavam Juscelino e seu motorista, Geraldo Ribeiro, que também morreu quando o veículo bateu de frente com uma carreta carregada com gesso. Todos os laudos apontaram que tratou-se realmente de um acidente, porém muitos defendem a tese de assassinato planejado por opositores militares.

O assunto foi amplamente discutido e o corpo do político chegou inclusive a ser exumado em 1966, porém nenhuma das investigações conseguiu provar a tese de assassinato.