Analista ambiental


Instaurada em janeiro de 2002, a lei nº 10.410 elaborou e regularizou a profissão de técnico em meio ambiente e abrange, entre os especialistas autorizados, os analistas ambientais. É possível perceber no art. 4°, o detalhamento das responsabilidades de quem preenche esse cargo, muito requisitado pelas pessoas que realizam concurso público.

O analista ambiental zela pela organização, planejamento e esclarece estratégias conforme as Políticas Nacionais de Meio Ambiente. Ele é colocado em posição pública por meio de exames de concursos e pode realizá-lo através de especialização. A etapa de trabalho é de aproximadamente 40 horas semanais.

Analista

As obrigações relativas à função são:

1) controle, regulação, licenciamento, fiscalização e auditoria ambiental; O que frequentemente pode ser observado na mídia é: a supervisão dos ofícios ambientais, realização de auditorias, seu controle, etc.

2) controle ambiental; O controle baseia-se na constatação de oscilação de instituições ambientais em épocas específicas.

3) proteção, controle e gestão da condição ambiental; A ação de administrar, gerir, controlar e principalmente proteger. Frequentemente, tendo em vista a qualidade do ar, do solo e da água.

4) elaboração dos meios pesqueiros e florestais; A elaboração está ligada a utilização disciplinar do meio em questão, oriunda das florestas e dos exercícios associados a pesca.

5) preservação dos ecossistemas e das espécies que vivem nele, abrangendo sua proteção e manejo; Preservação é diferente de proteção. Preservação é o uso racional de um meio qualquer, de maneira a se conseguir um ganho julgado bom, assegurando-se, contudo, sua reparação ou sua auto-sustentação.

6) incentivo e disseminação de informação, tecnologias e ensinamento ambiental.

Dessa forma, têm-se as referencias que chegam por vários recursos como artigos de mídia impressa e online, e programas de TV. Essa atividade ganha incentivo e suporte legal por meio da lei n° 9.795/99, conhecida como Lei de Educação Ambiental.

É preciso destacar que cada atividade pode ser oferecida conforme o aperfeiçoamento do analista, por exemplo, um geólogo ser encarregado pelo controle da qualidade do solo e um biólogo, do manuseio das espécies, diante do ato do Poder Executivo.

Também é possível acontecer a concentração das atividades para incluir e propagar o desempenho dos cargos, o que é conhecido como conjuntos interdisciplinares, tão específico do setor ambiental.

Continuando na lei n° 10.410/02, há a distinção das funções de Gestor Ambiental e Analista Ambiental, em que o primeiro terá como responsabilidade a elaboração de regimes nacionais de meio ambiente e dos meios hídricos relacionados à gestão, regulação e disposição da utilização e alcance aos meios ambientais, do mesmo modo que a reparação da qualidade ambiental e utilização sustentável dos meios naturais. Além disso, ocorrerão pesquisas de inserção de mecanismos estratégicos para a implantação dos regimes nacionais de meio ambiente. Conjuntamente com essa atividade, conduzirá a performance das realizações, bem como controlando, desenvolvendo e avaliando estratégias.

Em relação ao salário, de acordo com a lei 11.907, instaurada em fevereiro de 2009, art. 95, a expiração básica do oficio, que engloba gestor ambiental, pode chegar a R$ 3.375.64,17 atingindo até R$ 6.075,21, alterando conforme a classe, A, B ou especial, e o padrão para a devida classe. Junto com o vencimento básico, o especialista passa a ter a Gratificação de Desempenho de Atividade de Especialista Ambiental (GDAEM).

Curso de Analista Ambiental

Com o avanço da preocupação sobre o impacto ambiental gerado pelas empresas, o curso de Analista Ambiental tem como objetivo qualificar o responsável por planejar e conservar o sistema de gestão ambiental, com pesquisa dos abastecedores de coleta e finalidade de resíduos, executando auditorias ambientais.

Dentre as matérias aplicadas na grade curricular do curso, estão:

– Educação Ambiental;

Direito Ambiental;

– Ética Ambiental;

– Avaliação de Impacto Ambiental;

– Licenciamento Ambiental;

– Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos;

– Auditoria Ambiental;

– Gestão de Recursos Hídricos;

– Perícia Ambiental.

Para que um profissional tenha um desempenho apropriado como Analista Ambiental, fora a graduação é imprescindível que também possua certificados ambientais. Outras formações também são necessárias para que o profissional esteja apto a desenvolver as responsabilidades de um Analista Ambiental, como: graduação em Biomedicina, Gestão Ambiental e Ciências Biológicas.

Em uma empresa, o Analista Ambiental pode ser o profissional encarregado de manter e programar o sistema de gestão ambiental, além de se conectar com todo o setor ambiental. Além de Analista Ambiental existe outro cargo que ligado com a área, o Técnico Ambiental.