Arritmia Cardíaca


Arritmia cardíaca é a percepção de que os batimentos cardíacos aparentam mais rápidos do que o normal. Um indivíduo pode facilmente sentir um incomodo com seus respectivos batimentos ou ter a percepção de interrupção ou falta desses batimentos. O compasso cardíaco pode ser normal ou anormal. A arritmia cardíaca pode ser observada na garganta, tórax ou pescoço.

Geralmente, as arritmias cardíacas não são situações julgadas graves. Contudo, isso vai depender se as percepções demonstram ou não um compasso cardíaco fora do comum.

Causas

Em situações normais, o coração pulsa entre 60 e 100 vezes por minuto. Em indivíduos que fazem exercícios diariamente ou que consomem medicamentos para reduzir o compasso cardíaco, a freqüência pode baixar para 55 pulsões por minuto.

Arritmia

Se a frequência cardíaca for superior a 100 batimentos por minuto, isto é, rápida, essa situação recebe o nome de taquicardia. Já a freqüência muito devagar, lenta recebe o nome de bradicardia.

As arritmias cardiácas podem ser ocasionadas por?

Anemia

– Uso de remédios para emagrecimento

– Estresse, ansiedade e medo

– Exercícios

– Ventilação exagerada

– Febre

– Baixas taxas de oxigenação no sangue

– Doença de válvulas cardíacas, como o prolapso da válvula atrioventricular esquerda.

– Tireoide extremamente alta.

Fatores de risco

Alguns aspectos são considerados de risco para o desencadear da arritmia cardíaca. São eles:

– Uso abundante de cafeína

– Utilização de cocaína

– Certos medicamentos, compreendendo aqueles para o tratamento da tireoide, pressão arterial, asma ou problemas cardíacos.

– Utilização de nicotina.

Diagnóstico

O médico irá pedir o histórico clinico de arrítmica cardíaca, fará um eletrocardiograma e um exame físico.

Em episódios de falta de ar, dor no tórax ou outros sinais preocupantes, e se o indivíduo estiver na área de emergência, o compasso cardíaco será observado. Se necessário, uma cirurgia de emergência será feita para reparar o compasso cardíaco normal.

As análises diagnósticas mais frequentes são:

– Acompanhamento cardíaco ambulatorial

– Eletrocardiograma

– Ecocardiograma

– Angiografia das coronárias

– Estudo eletrofisiológico

O médico poderá, ainda, fazer demais exames próprios para descobrir o motivo oculto da arritmia cardíaca.

Tratamento e Medicamentos

O tratamento de arritmia cardíaca vai depender especialmente do motivo oculto.

A arritmia cardíaca pode apresentar vários motivos, de forma que o tratamento muda conforme o diagnóstico estipulado pelo médico. Por isso, apenas um especialista apto pode indicar qual o medicamento mais recomendado para a situação, da mesma forma que a duração e a dosagem correta do tratamento.

Os medicamentos mais frequentes usados no tratamento de arritmia cardíaca são:

– Atenolol

– Ancoron

– Cimetidina

– Digoxina

É sempre importante seguir as recomendações do médico e jamais se automedique. Não suspenda a utilização do medicamento sem perguntar para um médico antes e, se consumi-lo em quantidades superiores do que a prescrita e mais de uma vez, siga as orientações da bula.

Prognóstico

– Consumir uma dieta bem balanceada e carente em gorduras

– Não fumara

– Realizar exercícios frequentemente

– Tentar a realização de métodos de domínio do estresse como tai chi, yoga ou meditação

– Ateste-se de que a pressão arterial e a taxa de colesterol estejam sob controle

Complicações possíveis

As complicações derivadas da arritmia cardíaca também derivam puramente do motivo oculto.

Converse com o médio a respeito de possíveis tratamentos e tenha em mente que enfermidades e demais condições que não são tratadas podem progredir para problemas de saúde mais sérios e, muitas vezes, sem tratamento.

Consulta médica

Registre os sintomas e encaminhe-os ao médico. Não esqueça de contá-los em detalhes para que o médico posso fazer de maneira correta o diagnóstico. O médico poderá fazer certas perguntas para confirmação, entre elas:

– Durante a arrítmica cardíaca você sente o ritmo cardíaco rápido ou lento?

– Você sente interrupção ou falta de batimentos?

– Você percebe os batimentos em pancadas, acelerado ou trêmulo?

– A arritmia cardíaca começou e terminou repentinamente?

– Há um padrão irregular ou regular para as percepções de batimentos cardíacos fora do comum?

– Quando elas acontecem? Como resposta a memórias de um episódio traumático? Quando está em repouso? Quando você muda de posição? Quando há emoção?

– Como elemento do exame físico, o médico examinará a temperatura, frequência respiratória, pulso e pressão arterial. É preciso dar uma atenção especial para os pulmões e o coração.

Se não tiver sinais de arritmia cardíaca no atendimento, o médico questionará qual era a frequência no instante em que os batimentos começaram e se o compasso cardíaco parecia norma ou não.