Avestruz: Características, comportamento e reprodução


O Struthio Camelus, ou avestruz, é uma ave que não voa e tem a África como local de origem, é considerado a maior espécie de ave viva. O nome avestruz vem do latim e significa “imitador de pássaros”.

Esta ave pesa cerca de 100 a 150 Kg, tem uma altura média de 2 a 2,5 metros e pode atingir a velocidade de até 80 km/h. A expectativa de vida deste animal é longa, um avestruz pode viver de 50 a 70 anos, tendo de 20 a 30 anos de vida reprodutiva.

Avestruz

Algumas características

O habitat desses animais são as áreas montanhosas, planícies arenosas desérticas e savanas, são aves polígonas e não apresentam como característica a migração. A alimentação dos avestruzes é composta, basicamente, de folhagens de árvores, arbustos e ervas, além de qualquer pequeno invertebrado que possam capturar.

As asas que não servem para voar são compensadas por longas pernas que além de ágeis são muito fortes fazendo com que atinjam até 80 km/h. Outra característica desta ave é sua resistência, podendo viajar cerca de 30 minutos em uma velocidade média de 70 km/h.

Como já mencionado tem sua origem no continente africano e aparecem naturalmente em regiões como no Sahel da África e também ao norte e ao sul das zonas de florestas equatoriais.

Pode-se dizer que o avestruz é um parente próximo da ema e possui diversas subespécies, como por exemplo: Os originários do Norte da África são chamados de avestruz do pescoço vermelho. Já os da África Oriental são denominados avestruz masai. É importante dizer que algumas subespécies já foram extintas, como é o caso do avestruz árabe que já não existe desde o ano de 1940.

A ave é um animal bastante rústico, resistente a doenças e possui grande capacidade de se adaptar, prova disso é que países como Canadá, Estados Unidos, Brasil, Israel e alguns do continente europeu conseguiram criar a ave com grande sucesso.

O comportamento

Geralmente esta ave vive no que parece ser um grupo nômade, formado por cinco a 50 aves. Uma curiosidade sobre os avestruzes é que eles compartilham suas viagens com zebras e antílopes.

Na maioria das vezes percorrem grandes distâncias em busca de um objetivo: encontrar sementes e demais produtos vegetais, mas, em certas ocasiões podem se alimentar de pequenos animais como gafanhotos. Por não possuírem dentes engolem, junto dos alimentos pequenas pedras que auxiliam na mastigação, facilitando que os alimentos sejam digeridos.

Com relação a água, pode-se dizer que esta ave é capaz de suportar um longo período sem esse líquido consumindo apenas a umidade dos vegetais e plantas que ingere.

Além da agilidade nas pernas tem audição e visão demasiadamente sensíveis, devido a isso conseguem detectar predadores a uma longa distância.

Sobre a história de que escondem a cabeça na areia ao sinal de perigo iminente, pode-se dizer que este comportamento não é válido para todos da espécie. De acordo com estudos realizados ao longo da história notou-se que na verdade eles “enterram” a cabeça na areia em busca de pequenas pedras que facilitem o processo de mastigação dos alimentos. Além disso, a certa distância de observação a impressão que se tem é de que os avestruzes parecem realmente enterrar a cabeça na terra, mas tudo não passa de ilusão de ótica.

Contrariando o comportamento retraído e “vergonhoso” que muitos acreditam que a ave tenha estudos comprovam que eles podem ser exímios atacantes quando se sentem ameaçados, afinal podem ferir seus predadores por meio de coices poderosos.

Reprodução

Estas aves já estão prontas para reproduzir quando atingem entre dois e quatro anos, uma curiosidade é que as fêmeas tendem a amadurecer seis meses antes dos machos.

No processo de conquista os machos assobiam e lutam entre si pelas fêmeas, o período de acasalamento ocorre entre abril e março. Por serem animais ovíparos as fêmeas põem ovos que chegam a pesar quase um quilo e meio, sendo considerados os maiores ovos de uma espécie ainda viva. A gestação dura entre 35 a 45 dias e após os ovos eclodirem a responsabilidade de criar os filhotes fica a cargo do macho. Cada fêmea põem de 40 a 100 ovos anualmente.

O avestruz e o comércio

Atualmente existem muitas fazendas com criação de avestruzes. Os animais desta espécie podem render carne (30 a 45 quilogramas por avestruz), couro (para confecção de acessórios como bolsas e carteiras), plumas e ovos (que podem ser utilizados para o artesanato).

Estima-se que antes da Primeira Guerra Mundial estas aves eram caçadas para uso de suas plumas, posteriormente, só na década de 1970 é que começaram a ser criados com fins comerciais. À criação de avestruzes denomina-se “Estrutiocultura”.

Além disso, o avestruz é utilizado como montaria em competições na África e também nos Estados Unidos, nesse último país as corridas de avestruz receberam duras críticas de ativistas que defendem os interesses dos animais.