Baixo peso ao nascer


Cada gestação tem suas particularidades e características únicas. Devido a isso, a saúde de um bebê recém-nascido depende de muitas variáveis, algumas delas relacionadas diretamente à forma como a mãe se preocupou com a saúde e com a saúde do seu filho, durante a gravidez. Obviamente, algumas destas variáveis independem da mãe, e são causadas de forma natural.

Definição de baixo peso

Um bebê é considerado com baixo peso ao nascer (BPN) quando pesam menos de 2 quilos e 500 gramas. O diagnóstico também pode ser feito durante o segundo ou terceiro trimestre da gestação através de um exame de ultrassom. Quando isso acontece, ou seja, quando o bebê é diagnosticado com baixo peso ainda durante a gravidez, o médico geralmente recomenda que a mãe se mantenha em repouso absoluto e que se alimente de forma adequada. O médico costuma solicitar a mãe os seguintes cuidados:

Baixo peso

* Repouso absoluto – a mãe não deve ir à escola ou trabalho
* Alimentar-se de forma saudável e com a frequência de 3 em 3 horas
* Beber bastante líquido, o mínimo de 3 litros de água por dia
* Não fumar
* Não beber álcool
* Não consumir drogas

Além da definição de baixo peso ao nascer, existe ainda a definição de muito baixo peso ao nascer, que se dá quando o recém-nascido pesa ainda menos e apresenta um peso menor do que 1 quilo e 500 gramas, e a definição de extremo baixo peso ao nascer, quando o bebê pesa menos que 1 quilo.

Causas

O baixo peso ao nascer é considerado um dos problemas mais graves, pois afeta a saúde do recém-nascido levando até, em casos graves, à morte. Por isso, é um dado que deve ser estudado com muita seriedade, pois é um dos responsáveis pelo alto número de mortalidade infantil no mundo todo. As principais causas para o baixo peso ao nascer, segundo a Organização Mundial da Saúde são:

* Tabagismo durante a gravidez
* Alcoolismo durante a gravidez
* Consumo de drogas durante a gravidez
* Desnutrição materna (alimentação precária)
* Pré – eclampsia
* Insuficiência Placentária

Resumindo, grande parte das causas pode ser evitada pela mãe durante a gestação. Duas delas fogem do controle, que são a pré-eclampsia e a insuficiência placentária.

A pré-eclampsia é um estado raro, porém, bastante grave, no qual a pressão arterial da mãe está muito alta, causando convulsões e outros problemas. Ela pode acarretar, portanto, em baixo peso ao nascer e, em casos extremos, na morte do bebê.

Já a insuficiência placentária, que também é conhecida como insuficiência vascular uteroplacentária e também por disfunção placentária, ocorre quando a placenta não se desenvolve de forma correta ou quando está danificada. Trata-se de uma condição bastante rara, que impossibilita que o feto receba a quantidade necessária de nutrientes e até de oxigênio, dificultando um desenvolvimento saudável do bebê.

Tanto a pré-eclampsia quanto a insuficiência placentária podem causar problemas para a mãe também, inclusive com riscos de morte. Por isso, a gestante deve fazer o pré-natal durante toda a gravidez – assim, a futura mamãe garante que problemas como esse sejam diagnosticados o mais breve possível e tratados.

Consequências do baixo peso ao nascer

Quando um bebê nasce com peso muito abaixo do normal, significa que ele está mais frágil e, portanto, tem mais dificuldades. Geralmente, apresentam mais dificuldade em respirar, estão mais propensos a infecções já que sua imunidade é mais baixa, e apresentam menos resistência à insulina. Muitos bebês diagnosticados com baixo peso ainda durante a gestação podem ter que vir a sofrer um parto prematuro, já que, desta forma, eles poderiam ficar em incubadoras para que se desenvolvam e fiquem mais fortes.

O que fazer quando um bebê apresenta baixo peso ao nascer

Um bebê que tem baixo peso ao nascer é mais frágil do que um bebê com peso normal. Por isso, alguns cuidados devem ser feitos para que ele consiga se desenvolver e ficar bem. Em muitos casos, os bebês com baixo peso ao nascer são prematuros, e são levados imediatamente para incubadoras.

Eles precisam de cuidados especiais, pois sentem muito mais frio do que outros bebês e, por isso, devem ficar muito bem aquecidos com roupinhas quentes e cobertores. É preciso garantir que ele se alimente bem para que possa ganhar peso com rapidez, mas, ao mesmo tempo, por serem muito pequenos, eles costumam ter bastante dificuldade em mamar.

Neste momento, a mãe deve tentar amamentar no peito, de forma natural o maior número de vezes ao dia possível, pois o leite materno possui propriedades que garantem um desenvolvimento muito mais saudável. Em alguns casos , quando ocorre o nascimento de bebês prematuros, a mãe terá dificuldade de amamentar e, somente assim, deve ser inseridos suplementos à amamentação do bebê, a fim de garantir que ele está recebendo a quantidade necessária de calorias e de nutrientes para se desenvolver melhor.