Ciências exatas e biológicas


Escolher uma profissão é algo extremamente complexo e certamente uma das principais dificuldades que temos. Até porque, temos que fazer uma escolha muito cedo, para algo que levaremos para o resto da vida. Mesmo na fase adulta, tomar uma decisão desse porte nunca é algo fácil.

E a primeira questão que você deve decidir é acerca da área: qual delas devo seguir? A área de ciências exatas? Ciências biológicas? Humanas, ou sociais? Para lhe auxiliar nessa escolha, neste artigo iremos falar um pouco mais sobre as ciências exatas e biológicas, explicando a origem, o tipo de estudo e as áreas que você pode seguir a partir dessa escolha inicial.

Em primeiro plano, há uma certa confusão entre as ciências exatas e biológicas, uma vez que alguns de seus ramos podem ser similares. Mas, a verdade é que existem grandes diferenças que dividem e, neste artigo, elas serão ressaltadas para facilitar o seu entendimento e a sua escolha.

Ciências exatas

Conheça um pouco mais sobre cada uma delas!

Ciências exatas

As ciências exatas são aquelas especializadas em lidar com problemas e situações, porém, por meio da matemática. Para fazer isso, seus profissionais têm como base recursos precisos e lógicos, que cheguem a um resultado exato – o que motiva também o próprio nome dessa ciência.

E é exatamente por isso que as ciências exatas se diferenciam das outras – especialmente das ciências biológicas, uma vez que um de seus principais recursos são os raciocínios matemáticos.

Nessa área, a prática perde um pouco seu espaço para a teoria, que é predominante. A sua parte mais prática fica destinada para a física e química, que também fazem parte das exatas – mesmo que em menores proporções.

Além das três áreas básicas para o estudo das ciências exatas, algumas subdivisões também podem ser consideradas, como é o caso da físico-química, física quântica, estatística, ciência da computação e outras.

A principal característica que os profissionais dessa área devem ter, uma vez que ela também é necessária para seguir carreira no segmento é o próprio raciocínio lógico.

As ciências exatas ainda estão entre as mais antigas divisões, já que ela surgiu já no começo do século XVII, na Europa Ocidental. O campo é mais restrito uma vez que é direcionado para a capacidade de entender expressões quantitativas, utiliza-se de métodos rigorosos para testar e qualificar hipóteses, envolvendo predições e medições quantitativas e extremamente precisas.

Alguns estudiosos afirmam que as ciências exatas podem ser divididas entre básica e aplicada. A básica se restringe à física, química e matemática, enquanto a área aplicada abrange algumas engenharias, a ciência da computação, estatística e outros. Os profissionais dessa área atuam em centros e institutos de pesquisa e desenvolvimento, além de muitos segmentos nas áreas comerciais e/ou industriais.

Quais são os cursos mais comuns?

• Análise de sistema, engenharias, informática, astronomia, física, oceanografia, design de games, biotecnologia, arquitetura, desenho industrial, sistemas de informação, meteorologista e outros.

Ciências biológicas

Fugindo um pouco da matemática estão as ciências biológicas, que tem como principal objeto de estudo a própria vida – em suas mais variadas formas, espécies e evoluções.

Ao contrário do que acontece com as exatas, as ciências biológicas são construídas principalmente por meio dos conceitos que envolvam a evolução, o que torna possível rever os próprios conceitos físicos e químicos, caso sejam utilizados.

Nas ciências biológicas, o estudo da vida dá o seu início na escala atômica da biologia molecular. Depois, ela passa pela biologia celular, pela bioquímica (que faz uma fronteira com as exatas), genética (o que envolve características de evolução e hereditariedade), pela anatomia, fisiologia e, até mesmo, pela classificação das espécies, representada pela taxonomia.

O campo das ciências biológicas é extremamente amplo. Ele pode envolver o estudo genético para promover a produção de alimentos e plantas e também pode ser voltada para a melhora da área de saúde, quando se enquadra, até mesmo, na medicina. Melhorar a qualidade de vida da população – em suas mais variadas espécies de vida – é um dos grandes objetivos das ciências biológicas.

Por isso, é certo concluir que as ciências biológicas podem envolver todo tipo de desenvolvimento humano, além de formas de vida como a fauna e/ou flora.

Os estudos nessa área englobam tanto as pesquisas de origem, como também de estrutura, evolução e, até mesmo, funcionamento de cada ser vivo. Além disso, a análise também pode envolver as relações que ocorrem entre esses seres e o meio ambiente em que se encontram, convivem e moram.

A área ainda é muito vasta e esses profissionais são fundamentais para novas descobertas na área de saúde e medicina, no desenvolvimento de pesquisas e medicamentos, fabricação de alimentos e até mesmo na indústria.

Quais carreiras posso seguir?

Se você decidir optar pelas ciências biológicas, algumas áreas que pode seguir são as de:

• Biologia, enfermagem, ciências ambientais, fisioterapia, medicina, nutrição, zootecnia, psicologia, farmácia, educação física, biomedicina, medicina veterinária, odontologia, terapia ocupacional, fonoaudiologia e outras.