Dieta para Diabetes Mellitus (DM)


O diabetes é uma deformação da glicose no metabolismo gerada pela falta na produção ou no desempenho da insulina – hormônio encarregado pela redução do nível glicêmico no sangue. Para indivíduos com a enfermidade, o consumo em excesso de certos alimentos pode ser um risco. Uma duvida frequente entre elas é a respeito de como elaborar e continuar com uma dieta saudável.

As orientações nutricionais para essas pessoas não são tão divergentes da população de maneira geral. A pirâmide alimentar é um roteiro com o propósito de proporcionar um entendimento de equilíbrio entre os conjuntos alimentares e a porção dos alimentos que devem ser ingeridos ao longo do dia. Uma alimentação balanceada é aquela que tem todos os nutrientes: proteína, carboidratos, gorduras, vitaminas, sais minerais, água e fibras vegetais.

dieta para dm

Há algumas dicas para a construção de uma boa alimentação, entre elas:

– para prevenir eventos de hiperglicemia ou hipoglicemia, faça a separação da dieta, realizando rente cinco e seis refeições por dia, de três em três horas, com diferentes alimentos em quantidades pequenas.

– faça as refeições em ambientes calmos, mastigando muito bem os alimentos. A boa mastigação colabora para uma boa digestão e melhor satisfação.

– inicie a refeição sempre pela salada para elevar a satisfação; diversifique os tipos de legumes, verduras e frutas.

– evite ingerir líquidos junto com as refeições, porém preserve a boa hidratação, ingerindo em média dois litros de água ao dia, se não existir restrição.

– evite alimentos gordurosos e frituras. Prefira grelhados, assados e cozidos.

– atenção a ingestão de sal! Tempere os alimentos com temperos naturais e ervas aromáticas. Eles aumentam o sabor e dão cor aos alimentos, além de aumentar o valor nutricional.

É fundamental que o tratamento e o monitoramento do diabetes seja observado por uma nutricionista e por um médico para ajudar a compor um plano nutricional próprio, considerando particularidades como tava de atividade física, idade, altura, costumes alimentares, uso de insulina ou hipoglicemiantes.

Função dos conjuntos alimentares

Carboidratos

O conjunto de carboidratos, que são alimentos ricos em energia, abrange cereais, pães, arroz, farinhas, massas, batata, biscoitos integrais, frutas, mandioca e açucares. Esses alimentos devem corresponder a 50% do total de calorias por dia e compõe o pilar da alimentação. Contudo, a predileção no instante da escolha desse conjunto deve ser por alimentos ricos em fibras, como arroz, pães e cereais integrais, fora vegetais, frutas frescas e leguminosas que exercem papel relevante no monitoramento da assimilação dos carboidratos.

Proteínas

As proteínas auxiliam na reparação, construção e formação dos ossos, tecidos, pele, cartilagens e mucosas, e precisam compor 20% do total de calorias por dia. As proteínas beneficiam o melhor monitoramento glicêmico.

Gorduras

Diferente do que pensam as gorduras também apresentam a sua relevância em uma alimentação balanceada, uma vez que tem o papel de ceder energia. Compõe de 25 a 30% do total de calorias, o ideal é escolher óleos vegetais de qualidade, e evitar a ingestão de gorduras saturadas e hidrogenadas.

Fibras

As fibras fazem parte do conjunto dos carboidratos, porém não são digeridas e absorvidas como os outros da sua classe. A orientação de consumo é de no mínimo 20 g/dia e apresenta o papel básico de ajudar o funcionamento do intestino e tornar a assimilação da glicose mais devagar, ajudando no equilíbrio glicêmico. Para aprimorar a função das fibras, é imprescindível acarretar uma hidratação adequada, por essa razão é de extrema importância a ingestão de água durante o dia.

Alimentos funcionais

Os alimentos funcionais são aqueles que colaboram com os resultados metabólicos favoráveis a saúde, além de suas atividades nutricionais comuns. Esse resultado acontece, na maioria das vezes, quando esses alimentos são ingeridos como parte de uma dieta comum, podendo exercer um papel satisfatório na diminuição do perigo de doenças crônicas. Contudo, para que esses benefícios sejam atingidos, é preciso que a ingestão seja freqüente.

Vitaminas e minerais

Com relação aos minerais e as vitaminas, a orientação é a ingestão de duas a quatro porções de frutas, sendo que uma precisa ter vitamina C e de três a cinco porções de hortaliças cozidas e cruas, além de escolher, sempre que possível, os alimentos integrais. É importante lembrar que não existe comprovações de benfeitorias a respeito da utilização de suplementação de vitaminas e minerais em indivíduos com diabetes que não manifestem deficiências.

Diferença entre light e diet

Para prevenir erros na hora da compra, vale evidenciar a relevante diferença entre produtos light e diet. Produtos diet são aqueles que possuem isenção de certos nutrientes próprios, como o açúcar. Nem todas as mercadorias diet possuem quantidade relevante na diminuição de calorias. Por outro lado, o light possui diminuição mínima de 25% em certos nutrientes ou na quantidade inteira de suas calorias com relação aos produtos normais.