Doença por descompressão


A Doença por descompressão, também conhecida apenas pela sigla DD, é uma doença com variados sintomas que um indivíduo experimenta quando é exposto a uma redução da pressão do ar que está ao redor de seu corpo. Podemos dizer, que as doenças por descompressão são um tipo de disbarismo.

Os gases que se encontram dissolvidos no sangue do indivíduo, acabam ocasionando a formação de bolhas, que obstruem as vias de sangue, causando diversas dores e outros sintomas. Essas bolhas se formam quando um indivíduo passa de um ambiente com uma pressão alta para um com baixa pressão, como por exemplo em um mergulho.

descompressão

As principais situações que causam doença por descompressão

Existem diversas situações que podem causar essa doença por descompressão, sendo as principais: voo ascensional a bordo de uma aeronave que não foi pressurizada, ascensão rápida de um mergulhador, falha do sistema de pressurização de um avião ou aeronave, quando um trabalhador acaba abandonando um caixão pressurizado que tenha sido pressurizada para que a água fosse impedida de entrar ou mergulhadores que voam pouco tempo depois de um mergulho em qualquer tipo de aeronave.

Doenças por descompressão em um mergulho

Como já dissemos, a Doença por descompressão, acontece quando um indivíduo experimenta quando é exposto a uma redução da pressão do ar que está ao redor de seu corpo.

Chamamos de scuba um dispositivo para respiração subaquática autocontido. Este tipo de equipamento é utilizado para mergulho e serve para que o indivíduo respire o ar que se encontra comprimido dentro de um tanque.

Utilizar um equipamento do tipo scuba para mergulhar, é totalmente diferente de mergulhar apenas segurando a respiração. Para entender toda essa diferença, precisamos entender primeiramente as pressões a que um mergulhador e seu corpo é submetido. A água é muito pesada, quando esta é comparada ao ar. Para se ter uma ideia, uma coluna de água a uma altura de 10 metros de profundidade, com 2,5 cm por 2,5 cm acaba exercendo cerca de uma atmosfera de pressão. Isso significa dizer que se um indivíduo mergulha a 10 metros apenas segurando a respiração, os pulmões dele acabam contraindo cerca de duas vezes em comparação ao tamanho normal. Os pulmões então são obrigados a contrair, porque existe o dobro da pressão de ar neles. O ar se expande de novo, quando o indivíduo sobe ao nível de mar, e consequentemente, os pulmões voltam ao seu tamanho normal.

Quando um mergulhador está respirando com o auxílio de um tanque de mergulho, o ar que sai do tanque acaba tendo a mesma pressão da água naquela mesma profundidade. Se não existisse essa pressão, não sairia do tanque. Isso acaba significando que quando um indivíduo está mergulhando com um tanque, o ar acaba tendo o dobro da pressão que teria no próprio solo, mesmo a metros de profundidade. Se o indivíduo estivesse mergulhando a 20 metros de profundidade, a pressão exercida é cerca de três vezes maior. Já se o mergulho for a 30 metros de profundidade, a pressão é quatro vezes maior.

Os gases de pressão alta do ar são dissolvidos quando entram em contato com a água. É através desse processo, que são feitas as bebidas com gás. Você já deve ter observado o que acontece quando abre uma tampa de uma garrafa de refrigerante ou de uma água com gás por exemplo: as bolhas começam a subir na mesma hora e então o gás que está sendo dissolvido, saem do líquido e as bolhas começam a aparecer.

Quando um mergulhador com scuba fica a uma profundidade de cerca de 30 metros por um período, uma parte do nitrogênio do ar se dissolve na água do corpo desse mergulhador. Caso este fosse obrigado a retornar de maneira rápida para a superfície, o gás seria liberado, o que equivale a dizer que seria igual a tirar a tampa de uma garrafa pet de refrigerante. Em alguns casos, esse problema pode ser fatal.

Para que os efeitos da descompressão rápida sejam evitados, o mergulhador deve fazer paradas ocasionalmente durante a subida, as conhecidas paradas para descompressão, e subir lentamente. Dessa maneira o gás dentro do corpo dele é liberado de maneira devagar. Quando essa subida é feita rapidamente, a única solução para que não ocorra uma descompressão é entrar dentro de uma câmara pressurizada, onde a profundidade em que o indivíduo estava corresponde a pressão do ar.

A doença por descompressão, também chamada de doença do caixão representa um perigo enorme para os mergulhadores. Isso porque além desse perigo, a doença por descompressão há um envenenamento causado por oxigênio, a narcose de nitrogênio e o afogamento simples, que é caracterizado quando o ar acaba antes que o indivíduo consiga voltar para a superfície. Os perigos são praticamente eliminados, quando o mergulhador segue as normas de segurança, ou seja, tem cuidado com o estoque de ar e permanece a menos de 30 metros de profundidade, a chamada profundidade recreativa.