Efeito estufa e aquecimento global


Além da já agressiva destruição da camada de ozônio, muitos são os gases poluentes lançados diariamente nos ares, que contribuem para o surgimento de outros fenômenos – em sua maioria, negativos – para o planeta Terra. Nesse sentido, confira neste artigo um pouco mais sobre o efeito estufa e o aquecimento global.

O efeito estufa e seu processo

O efeito estufa consiste em um fenômeno de caráter natural e fundamental para a própria existência de vida no planeta, uma vez que ele é o responsável por manter a Terra aquecida.

Sendo assim, se esse efeito não fosse presente em nosso cotidiano, dificilmente a Terra seria um ambiente para a vivência de muitas espécies – incluindo os seres humanos – já que seria extremamente fria e inabitável para nós e grande parte das espécies de animais e vegetais.

Efeito estufa

E como é que esse processo funciona?

Uma parte da radiação do sol é refletida pela superfície da Terra e, posteriormente, ela é absorvida por gases também já presentes em nossa atmosfera. Dessa forma, todo o calor é retido na própria superfície, sem que ele possa ser liberado para o restante do espaço.

É certo afirmar que o efeito estufa consiste em um processo vital e, em partes, também perigoso à medida de que pode ser um propagador do aquecimento global. Quando a quantidade de gases poluentes se acumula na nossa atmosfera, ela vai ficando cada vez mais quente.

Os principais gases estufas capazes de promover o aquecimento global são:

• Dióxido de carbono – formado principalmente por conta da queima dos combustíveis fósseis na Terra;

• Óxido Nitroso – N20;

• Metano – CH4.

Quando o calor se acumula e fica retiro em nossa superfície, o aumento de calor se intensifica e consequentemente, prejudica a vida terrestre. A liberação do CO2 ocorre principalmente por conta do transporte e da indústria, além de ser proveniente também das queimadas e desmatamentos. O metano, por sua vez, surge por conta do vazamento de gás natural, em aterros sanitários e até mesmo na digestão de algumas espécies animais. O óxido nitroso é liberado em processos agrícolas, industriais e no tratamento de esgotos.

Aquecimento global

O aquecimento global, por sua vez, é um fenômeno climático que surge por conta do efeito estufa, ou seja, do aumento do nível de temperatura na superfície da terra e também nos oceanos.

Sendo assim, quando a retenção de calor ocorre de uma forma muito agravante, acima das estatísticas consideradas ‘normais’, o aquecimento global se torna uma possibilidade. As evidências do mesmo também são bem claras, como por exemplo: o derretimento de calotas polares, aumento da temperatura das águas dos oceanos e do próprio ar, catástrofes naturais como furacões e tufões, inundações e outros.

Existem alguns especialistas que consideram o aquecimento global um fenômeno de causas naturais, mas há controversas: outros cientistas preferem acreditam que o aumento da temperatura global é uma consequência da atuação do homem no planeta, que emite de forma excessiva e agressiva os gases estufas na superfície terrestre.

Quais são as consequências desse efeito?

Muitas são as consequências do aquecimento global. Além das evidências que já falamos anteriormente, ele também pode apresentar uma série de efeitos negativos em diferentes períodos de tempo – a curto, médio ou até mesmo longo prazo.

Entre as consequências mais agressivas estão:

• Desequilíbrio constante e gradativo dos nossos ecossistemas, assim como fauna e flora;

• Inundações frequentes – principalmente nos oceanos Atlântico e Pacífico;

• Derretimento dos glaciares, assim como as placas de gelo das regiões da Antártica;

• Oscilações de temperatura e tempestades frequentes;

• Aumento de regiões desérticas em todos os continentes;

• Problemas envolvendo a produção agrícola;

• Extinção em grande escala de várias espécies vegetais e/ou animais;

• Água para consumo em falta.

Uma vez que o aquecimento global é provocado principalmente pelas ações dos homens, uma coisa é certa: nós podemos fazer a nossa parte para evitar que esses efeitos sejam sentidos em nosso planeta. Por isso, é importante que os governos locais e internacionais, além das empresas, fábricas, indústrias e da própria sociedade como um todo juntem seus esforços para agir por um bem em comum para todos.

Confira ainda algumas medidas que podem evitar o aquecimento global e seus efeitos negativos na sociedade:

• Apostar em iniciativas para reduzir a emissão de gases poluentes, especialmente de fábricas e/ou indústrias;

• Reduzir a queima de combustíveis fósseis, principalmente nos transportes públicos, como os ônibus, por exemplo;

• Diminuir a incidência de desmatamento;

• Desenvolver novas tecnologias, como: matrizes energéticas com base vegetal, motores elétricos, tecnologias no setor energético e outros;

• Utilizar práticas renovadas na produção agrícola;

• Realizar tanto a coleta seletiva como também a reciclagem do lixo – tanto urbano como industrial;

• Recuperar o gás metano lançado em terrenos sanitários;

• Aprimorar os motores utilizados já à base de combustão;

• Lembre-se: as culpadas não são só as fábricas e indústrias, mas cada um de nós. Faça a sua parte também em casa.