Giardíase, Leishmaniose e Toxoplasmose


Muitas doenças que afetam a saúde dos seres humanos são causadas por protozoários. Dentre elas podemos citar a giardíase, a leishmaniose e a toxoplasmose. Compreender os mecanismos pelos quais o ser humano pode contrair estas doenças é essencial para preveni-las e promover a saúde integral de comunidades.

O que são protozoários

Giardíase

Os protozoários são seres unicelulares eucariontes. Ou seja, são seres que já possuem organelas especializadas e núcleo individual. Podem ser parasitas ou de vida livre. Alimentam-se por ingestão ou absorção, uma alimentação denominada heterótrofa. São classificados conforme o meio de locomoção, podendo ser:

– Ciliophora ou ciliata: com cílios

– Sarcodina ou Rizhopoda : com pseudópodes

– Mastigophora ou flagelata: com flagelo

– Sporozoa: sem locomoção própria

As doenças provocadas por estes organismos são chamadas de protozooses, como a giardíase, a leishmaniose, a toxoplasmose, a amebíase, a doença de Chagas e a malária.

Giardíase

A giardíase é uma protozoose provocada pelo protozoário flagelo Giárdia Lamblia ou Giardia Intestinales. Provoca uma infecção intestinal grave no paciente que teve contato com o protozoário, afetando com maior gravidade o intestino delgado. O protozoário pode se alojar na visícula biliar, o que irá dificultar o tratamento.

A transmissão deste protozoário para o corpo humano acontece através de água e alimentos contaminados por fezes. Dentre os sintomas, podemos citar:

– Forte diarréia

-Dores abdominais intensas

– Distensão abdominal

Se não tratada, em um período de tempo maior podemos notar fadiga, anemia, déficit no crescimento, perda de vitaminas que são absorvidas no intestino (lipossolúveis), desidratação grave.

A presença de cistos ou trofozoítos no exame de fezes pode confirmar a doença. O tratamento deve ser feito de maneira a eliminar o protozoário e reidratar o paciente. Bons hábitos de higiene, condições sanitárias adequadas e boas práticas de manipulação de alimentos auxiliam na prevenção da giardíase.

Leishmaniose

A leishmaniose tegumentar americana, também conhecida como úlcera de bauru, é uma doença causada pelo protozoário flagelado Leishmania brasiliensis. É transmitida pelo mosquito portador do protozoário, apenas das espécies mosquito-palha e birigui.

Esta doença afeta a pele do paciente, causando lesões graves, pois o protozoário penetra na pele e nas mucosas, causando feridas profundas que necessitam de tratamento. Entre duas e três semanas após a picada, a região começa a apresentar uma erupção vermelha e purulenta, que evolui para uma ferida.

Existe também a leishmaniose visceral americana, ou calazar. Esta doença é causada pelo protozoário flagelo Leishmania chagasi. O modo de transmissão é o mesmo que o do leishmania brasiliensis. Porém, ao invés de afetar a pele, este protozoário afeta tecidos internos, como o baço, o fígado, os rins, o intestino e a medula óssea. Dentre os sintomas desta doença estão: febre alta prolongada, inchaço do abdômen, pele pálida, anemia, perda de peso e falta de apetite. O inchaço no abdômen ocorre devido ao inchaço do fígado e do baço.

O diagnóstico deve ser feito através de anamnese e exames laboratoriais.

Para a prevenção destas doenças, recomenda-se o uso de telas de proteção de mosquitos em janelas e camas, especialmente bebes. O uso de repelentes e o controle da população de mosquitos transmissores também são recomendados. Além disto, sugere-se que as construções de residências sejam feitas à uma distancia segura de áreas que, naturalmente, podem possuir muitos insetos, como matas e bosques.

Toxoplasmose

A toxoplasmose é causada pelo protozoário toxoplasma gondii. É transmitida através do contato com as fezes do animal contaminado ou pela ingestão de alimentos contaminados, como frutas, legumes, verduras, carnes e leite cru. Também pode ser transmitido no momento do parto, de mãe para filho, caso esta seja portadora da doença.

Dentre os sintomas desta doença, podemos citar as dores musculares, febre e mal-estar generalizado. A confirmação do diagnóstico é feita através de exame sorológico pois seus sintomas muitas vezes são confundidos com a gripe. A doença atinge principalmente olhos e cérebro, com lesões.

Bons hábitos de higiene e tratamento dos animais portadores do protozoário ajudam a evitar a propagação da doença. A toxoplasmose hoje é uma questão de saúde pública muito grave, pois sua transmissão é muito rápida e bastante comum.

A prevenção de doenças provocadas por protozoários deve ser prioridade para os sistemas de saúde pública. Uma vez que a prevenção exige bons hábitos de higiene, investir em saneamento básico é a primeira ação para evitar estas doenças. A educação da população, com fins de esclarecer sobre bons hábitos de higiene e boas práticas na manipulação de alimentos também deve fazer parte dos programas de prevenção de doenças causadas por protozoários.

Estas doenças podem passar despercebidas em populações pouco assistidas pela saúde pública, o que ocasiona grandes perdas para a saúde dos envolvidos. As crianças, em especial, acabam por ter um déficit no seu desenvolvimento físico e intelectual, que irá refletir em suas vidas adultas. Investir em saúde pública e saneamento básico são essenciais para uma população saudável.