Meditação e atividade celular


Parece complicado relacionar as duas palavras que compõem o título do artigo, não é mesmo? A meditação é um processo que traz inúmeros benefícios para o corpo humano. A atividade celular é um importante processo de realização para regulamentação de atividades do corpo humano. O corpo necessita gastar energia para a realização de tais atividades, e a meditação pode ter uma importante função no auxílio dessas realizações tão importantes para o nosso corpo. As atividades celulares existentes no nosso corpo são inúmeras. Iremos trazer brevemente os benefícios gerais da meditação, contextualizaremos algumas das atividades celulares realizadas em nosso corpo e em como meditação e atividade celular estão completamente relacionadas.

meditacao e atividade celular

Atividade Celular

A atividade celular também é comumente conhecida como metabolismo celular, que nada mais é que o conjunto de atividades que proporcionam uma transformação nos nutrientes e em outras substâncias químicas no interior dos corpos dos seres vivos. Entre as diversas e diferentes atividades que ocorrem em cada um dos seres vivos existentes, é importante o destaque para duas delas: a respiração e a fotossíntese. Como iremos relacionar, no futuro próximo do texto, os conceitos aplicados dos benefícios da meditação na atividade celular humana, destacaremos a respiração como a atividade celular mais importante, que é a que ocorre em todos nós para mantermos o funcionamento de nossas atividades internas constantes e saudáveis.

Nós gastamos energia para nos manter saudáveis. A respiração, a digestão e os derivados da mesma são importantes atividades que compelem às células funções importantíssimas na regulagem das funções corporais. Por exemplo, temos seres autótrofos (que produzem o próprio alimento – fotossíntese) e heterótrofos (alimentam-se daqueles que produzem o próprio alimento), estes últimos somos nós, humanos, que necessitamos nos alimentar de seres que se alimentam de seres autótrofos (ou diretamente deles) para complementar nossas atividades celulares cotidianas.

Assim, existem duas formas de reações metabólicas celulares: a reação de degradação e a reação de síntese. Onde, na primeira, as moléculas complexas são quebradas, transformando-se em moléculas simples, já a reação de síntese, moléculas mais simples se agrupam para formar moléculas mais complexas. Toda reação de síntese (através dessa reação, o organismo constitui as complexas moléculas orgânicas que compõem nosso organismo) é chamada de anabolismo e as de degradação são as comumente chamadas de catabolismo. Por esse motivo, é importante afirmar que é através das reações anabólicas que os seres vivos constroem seus corpos e, através das catabólicas, eles conseguem matéria-prima para manter o corpo e a vida.

Meditação e sua importância geral

A meditação é a intensa concentração da mente humana. É comum a adoção da meditação às religiões orientais e, sendo assim, muito comum a associação da atividade a elas. Porém, a definição de meditação pode sofrer um processo de “transformação”, segundo o ponto de vista apresentado por si. Como por exemplo:
– Prática de focar a mente em um determinado objeto (uma estátua, por exemplo);
– Abertura espiritual para um poder maior, através de orientação de um divino;
– Entender a realidade e seus aspectos através da concentração e da paciência;
– Desenvolver uma determinada qualidade humana através do foco, do pensamento e da compreensão e sincronismo entre mente e corpo (muito comum no budismo).

Mas, quais os benefícios de praticar meditação?

Os benefícios são os mais variados. Além da relação próxima entre meditação e atividade celular – que veremos mais profundamente no próximo tópico –, a meditação possui diversos benefícios, como:

– Prevenção do estresse futuro e liberação do estresse acumulado no sistema;
– Diminuição da pressão sanguínea;
– Aumento da produção de seratonina, o hormônio do sorriso;
– Fortalecimento do sistema imunológico;
– Diminui a ansiedade.

A relação entre meditação e atividade celular: está comprovado o benefício

Em um estudo realizado, comprovou-se a relação direta e benéfica entre meditação e atividade celular. O estudo teve resultados incríveis e possibilitou comprovar aquilo que já é um fato para tantos, mas um ceticismo perante alguns: o poder da meditação sobre nosso corpo e seus benefícios. Porém, vamos do início. Existem duas técnicas básicas de meditação, a concentrativa (em que a pessoa treina foco e atenção) e a mindfulness (aquela onde a pessoa tem total consciência do que se está acontecendo e não toma providências para alterar).

Em 2014, o estudo foi realizado ao selecionar 88 participantes que tinham idade, em média, na faixa dos 55 anos e que já tiveram câncer de mama e portavam algum estresse emocional. Foi-se separado em três grupos, onde o primeiro passou por seções de ioga e meditação mindfulness, com técnicas que deveriam ser aplicadas em casa durante 45 minutos por dia. O segundo grupo fazia seções de terapia de meditação em grupo. Já o terceiro grupo era caracterizado como o grupo de controle.

Os resultados foram surpreendentes, onde apenas o grupo de controle sofreu alterações drásticas. Esse terceiro grupo apresentou alterações no telômeros – complexos formados por DNA e proteínas que combatem a degradação provocada pelo câncer –, que diminuíram de tamanho. Como a diminuição do telômero está relacionada a diversos outros problemas de saúde que envolvem a recuperação do câncer e o abatimento emocional, a pesquisa concluiu que a meditação melhorou, ou ao menos manteve, mais saudável o grupo que se solicitou a aplicar a técnica, vista por tantos como algo inútil e farsante.