Milho


O milho, também conhecido como abati, avati e auati, é um tipo de cereal semeado em diversas partes do mundo. Esse cereal é muito usado como alimento humano e na ração de animais, devido as suas propriedades nutricionais. Todas as pesquisas científicas levam a crer que o milho tenha origem mexicana, já que a sua criação começou por volta de 7500 a 12000 anos, no centro da Mesoamérica. É um dos nutrientes mais suculentos que existe, incluindo quase todos os tipos de aminoácidos, com exceção da lisina e do triptofano.

Essa plantação tem um grande poder produtivo e o seu cultivo normalmente é feito com o auxilio de máquinas, se favorecendo com os processos modernos de colheita e plantio.

A produção mundial do milho alcançou 817 milhões de toneladas em 2009, e um dos seus maiores produtores é o Estados Unidos. No Brasil, também um grande exportador e produtor de milho, possui estados que são excelentes produtores desse cereal, como o Paraná possuindo 27% do total da produção nacional, seguido pelo Mato Grosso e Minas Gerais.

Milho

Hoje em dia, apenas 5% da produção nacional são direcionadas ao consumo humano e, apesar disso, de forma indireta, presente na constituição de outros produtos. Isso acontece devido à falta de conhecimento sobre o milho e a carência de uma divulgação maior de seus benefícios nutricionais, assim como os costumes alimentares dos cidadãos brasileiros que dão preferência aos demais grãos.

Composição

O milho puro ou como composição de outros produtos, é uma notável fonte energética para o ser humano. Diferente do trigo e do arroz, que são afinados ao longo do seu processo de industrialização, o milho preserva sua casca, que é repleta de fibras, essencial para a excreção das toxinas do corpo humano.

Além das fibras, a semente de milho é composta de proteínas, carboidratos e vitamina B. Apresenta um grande potencial de calorias, sendo formado por uma abundante quantidade de gorduras e açúcares.

O milho possui diversos sais minerais como fósforo, zinco, ferro e potássio. Contudo, é repleto em ácido fítico, que complica a assimilação destes mesmos.

Variedades

– Milho Branco

Uma das variedades mais encontradas no Brasil é o milho branco. Tem como principal utilidade, a realização de grãos, silagem e canjica. A espiga desse tipo de milho é grande, redonda e possui alto equilíbrio. Pode chegar a uma altura de 2,20 metros, porém, a espiga nasce a 1, 10 metros de distância do solo.

A planta é principalmente tolerante as doenças básicas encontradas no milho, em diferentes épocas do plantio. Podem ser recolhidas até duas coletas de milho branco por ano. Em alguns estados brasileiros, a colheita de milho branco pode ser 50% maior do que a do milho tradicional. O ápice do plantio acontece na temporada antes da quaresma, uma vez que a canjica é a comida típica desses festivais.

No Brasil, o milho branco é muito distribuído nos estados de São Paulo e Paraná, mas também pode ser encontrado isoladamente em Minas Gerais, Mato Grosso e Santa Catarina.

Embora ainda muito pequeno, o milho branco vem ganhando espaço no comércio nos últimos tempos, e a área de plantio tem retratado o aumento da procura. Um dos motivos desse fenômeno, é que o comércio considera que não existem tipos transgênicos de milho branco, o que involuntariamente amplia o valor de mercado em ramos particulares.

ABRAMILHO

Os produtores de milho do Brasil se reuniram e criaram, em 2007, a Associação Brasileira dos Produtores de Milho, mais conhecida como ABRAMILHO, em razão da necessidade de se projetarem a frente dos problemas nacionais e internacionais experimentados pela geração do grão nos últimos tempos.

A ABRAMILHO promove diversos eventos e cursos para que os produtores identifiquem o mercado no qual estão inseridos e lidem com o cenário atual da agricultura. A entidade busca sempre representar os produtores em reunião com líderes políticos, tecnólogos e mercadológicos a fim de buscar incentivo à produção.

A ABRAMILHO, uma instituição civil localizada em Brasília, tem como membro associações estadual e do Distrito Federal assim como entidades nacionais e regionais, e cooperativas que apresentam um interesse em comum.

A instituição é composta por:

– Associação dos Produtores de Milho do Rio Grande do Sul – APROMILHO (RS);

– Associação Para Pesquisas Agrícolas – APPA (MG);

– Associação dos Produtores de Milho do Paraná – APROMILHO (PR);

– Sociedade Rural Brasileira – SRB (SP);

– Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal Ltda. – COOPA (DF);

– Núcleo de Produtores do Estado do Piauí (PI);

– Núcleo Regional dos Produtores de Milho da Região Planalto Sul e Central (SC).

A Associação Brasileira dos Produtores de Milho agiu simbolicamente e com sucesso ligado ao Conselho Nacional de Biosegurança – CNBS e ao Judiciário, para soltura de processos relacionados a atividades que abrangem o uso lucrativo de OGM e seus procedentes.

A instituição tem responsabilidade com a defesa do criador de milho, principalmente o que diz respeito comércio interno e à segurança da exportação de sobras, para que o preço continue o mesmo.