Reduzir, Reutilizar e Reciclar


O aumento populacional é um problema que parece estar diminuindo em todo o mundo. Em muitos dos países desenvolvidos a taxa de natalidade baixa a cada ano e, em alguns, chega a ser negativa. Nos países em desenvolvimento, sobretudo aqueles que já possuem superpopulações, a taxa ainda razoável, mas o alto controle de natalidade faz com que a população já não cresça a taxas absurdas.

O planeta conta com mais de sete bilhões de pessoas e este número pode chegar a 11 bilhões ainda neste século. Isso significa que serão mais pessoas produzindo lixo e este é um grave problema, visto que, mesmo com sete bilhões, o tratamento do lixo é precário na maior parte do mundo. Atualmente o mundo produz aproximadamente 1,3 bilhão de toneladas de lixo por ano. Países mais desenvolvidos produzem mais, pois têm populações com maior poder de compra e maior renda, o que significa mais consumo e mais itens jogados fora.

Reduzir

Com tantos problemas com o lixo, um conceito vem sendo muito difundido em todo o mundo para que as pessoas tenham mais consciência sobre estes problemas e ajudem a reduzir a produção de lixo. Este conceito é chamado de os 3 R’s, ou seja, Reduzir, Reutilizar e Reciclar. São três palavras simples e conhecidas, mas que, quando utilizadas em conjunto, podem ajudar a resolver um grande problema atual da humanidade: o tratamento do lixo.

Como Reduzir, Reutilizar e Reciclar nos dias de hoje?

O conceito dos 3 R’s é uma linha do tempo. A maioria dos objetos que, quando não possuem mais serventia, podem ser reutilizados e reciclados. Estes dois “erres” do conceito são mais conhecidos das pessoas, afinal, a reciclagem e a reutilização são palavras presentes nas principais discussões sobre lixo e meio ambiente desde sempre. Mas a palavra “reduzir” é mais nova para todos.

Deve-se lembrar de que desde a Revolução Industrial no século XVII o planeta busca crescimento. E a produção de lixo está diretamente relacionada ao crescimento. Assim, ninguém se preocupava em reduzir o consumo, pois o crescimento demanda cada vez mais produção de lixo. Hoje, no entanto, a regra é reduzir. Reduzir o consumo de produtos não recicláveis; reduzir o consumo de água, reduzir o consumo de energia elétrica; reduzir a utilização de sacolas de plástico comum, enfim, reduzindo o consumo de certos objetos é possível produzir menos lixo.

O segundo “erre” do conceito é reutilizar. Veja o que pode ser reutilizado para que você consiga produzir menos lixo:

• Reutilizar a água: criar sistemas de filtragem da água consumida para que ela possa ser reutilizada na lavagem de calçadas ou em outras atividades de limpeza é uma boa ideia;
• Reutilizar suas sacolas de compras quando for ao mercado. O plástico das sacolas comuns demora a se decompor na natureza, portanto, quanto menos ele for utilizado, melhor para o meio ambiente;
• Reutilizar filtro de café: muitos podem não gostar da ideia, mas reutilizar o filtro de café é uma boa ideia para economizar um dinheiro e ajudar o meio ambiente;
• Doar móveis ou eletrônicos que ainda estejam em bom estado para pessoas carentes. Muitas pessoas trocam de computador, televisor, móveis ou outros itens apenas porque querem comprar algo mais novo. O problema é que os antigos são descartados de forma errada e isso prejudica o meio ambiente. Doar, além de ser um gesto bonito, também ajuda a reduzir a produção de lixo.

A reciclagem é um processo mais complexo e específico para alguns materiais. Todos sabem que o plástico, o papel, o metal e o vidro são materiais recicláveis. O que poucos sabem é que há muitos outros materiais que podem ser reciclados. E aí entra outra questão que faz com que o conceito dos 3 R’s seja seguido a risca por um grupo específico de pessoas: aqueles que lucram com isso.

Catadores, cooperativas e a lucrativa indústria do lixo

Reduzir, Reutilizar e Reciclar: os três “erres” que ajudam a minimizar os problemas do lixo no mundo formam um conceito bem definido que envolve sentimento e compaixão com o meio ambiente. No entanto, muitas pessoas encontraram neste conceito uma forma de obter lucro de maneira digna e realizando um trabalho ainda mais nobre e importante: recolher o lixo das ruas, reciclar o que for possível e obter renda para o sustento próprio e o da família.

Existem milhares de cooperativas em todo o mundo, mas principalmente nos países subdesenvolvidos. São pessoas de classes mais baixas da população que trabalham diariamente nas ruas, recolhendo os materiais que podem ser reciclados. Este é um mercado que movimenta milhões de reais todos os anos em todo o mundo e, de quebra, ajuda os governos a manter um nível razoável de materiais reciclados. Ainda não é o suficiente, mas é importante para criar nas pessoas uma consciência de que, se os 3 R’s não forem levados à sério, o mundo pode virar um grande lixão no futuro.