Resumo dos Moluscos


Certamente o nosso primeiro contato com os moluscos é quando estamos passeando pela praia e encontramos algumas conchinhas. Algumas maiores e mais brilhantes, e outras, infelizmente já estão quebradas ou agredidas de alguma forma. Alguns só gostam de admirar, enquanto outros, pegam as conchinhas e as levam para casa, em suas mais diferenciadas cores e tamanhos. Por vezes, as conchas podem até mesmo se tornar partes de uma coleção, assim como enfeites ou até mesmo bijuterias.

As conchas são parte da estrutura corporal dos moluscos, que como podemos notar, têm uma composição extremamente frágil, principalmente por conta da moleza do corpo. Para protege-lo, a grande maioria dos moluscos conta com essa famosa concha, como é o caso por exemplo do caracol, da ostra e mariscos. Por outro lado, existem os moluscos que tem uma concha menor e interna, como é o caso da lula. Por fim, algumas espécies não a contém, como é o caso por exemplo da lesma e do polvo.

Moluscos

Nesse caso, a importância da concha se dá pelo fato de que ela é a grande responsável por proteger esses animais, o que mantém a integridade do corpo e ainda evita que grandes quantias de água sejam perdidas. A concha é produzida por meio das glândulas que estão localizadas na própria pele do molusco, em uma região de nome ‘manto’.

A concha não é uma parte viva desse animal, e por conta disso, quanto mais ele cresce, mais material é acrescentado à essa parte do seu corpo. A concha pode variar muito de tamanho e de forma por conta disso, já que em grande parte dos casos, ela é constituída por mais de uma peça.

Habitat natural dos moluscos

Os moluscos são animais extremamente adaptáveis: é possível encontrar uma parcela deles vivendo no mar, seja em água doce ou salgada. Além disso, eles também marcam presença na terra. A lesma e o caramujo, por exemplo, são moluscos que facilmente podem habitam um canteiro do seu quintal, da sua horta ou de qualquer outro lugar onde exista terra e vegetação bem úmida logo após uma chuva das boas. Por outro lado, é também possível encontrá-los em abundância nas beiras de rios e lagos, assim como em plantas aquáticas.

Enquanto isso, o grande caramujo marinho só é encontrado nas areias bem lá no fundo do mar, ou então, em rochas. O marisco e as ostras são encontrados nas rochas da região litorânea e tanto o polvo quanto a lula só podem ser encontrados em águas marinhas.

Quando ainda não havia vida terrestre, os moluscos já eram encontrados nos mares. O caramujo do mar, por exemplo, é uma das mais velhas espécies dos moluscos, já que foram encontrados registros de vida desse animal há mais de 500 milhões de anos. Além disso, registros de fósseis confirmam que no passado os moluscos eram muito maiores, já que hoje existem conchas fósseis de até 2,5 metros.

Outra curiosidade bem interessante envolvendo os moluscos é o fato de que o animal que mais viveu em todo o mundo foi um dessa espécie. O animal era da espécie Ming e ele morreu no ano de 2006, após completar 507 anos de vida.

A estrutura corporal dos moluscos

Como já visto anteriormente, os moluscos contam com um corpo bem mole. A pele dos mesmos é produzida por meio de uma secreção viscosa, que também pode ser conhecida como muco. Esse muco é o principal responsável pela própria locomoção desses animais, que facilmente caminham sob árvores e pedras sem que o corpo seja machucado.

A estrutura corporal dos moluscos, por sua vez, é bem simples: eles contam com cabeça, massa visceral e com os pés. Essa massa é encontrada dentro da própria concha do animal e é a responsável por compreender os sistemas reprodutores e digestórios dos moluscos. Além disso, devemos destacar que em algumas espécies a cabeça desse animal pode ser surpreendentemente pequena.

Vale ainda destacar que o corpo viscoso e comprido desses animais não conta com grande sustentação, principalmente para os animais maiores. Isso porque os moluscos são animais invertebrados.

Classificação dos moluscos

Existem diferenciados tipos de moluscos. Entre eles:

• Gastrópodes

Os gastrópodes são os mais conhecidos tipos de moluscos, sendo aqueles que contém na sua estrutura corporal tentáculos contráteis e uma carapaça com forma de espiral. Além disso, a superfície de apoio desse animal é mais achatada.

Exemplo desses animais são alguns tipos de lesmas e o próprio caramujo.

• Pelecípodes

Já os pelecípodes são os moluscos que vivem no mar e as suas conchas são duplas. Exemplo desse tipo de molusco são as ostras, os mariscos e os mexilhões.

• Cefalópodes

Por fim existem também os cefalópodes, que por sua vez, são os moluscos que não contam com uma concha. Porém, os tentáculos desses moluscos contam com ventosas e os seus olhos são muito bem desenvolvidos.

Para exemplificar, temos os polvos e as lulas.