Sistema Reprodutor dos Moluscos


O filo Mollusca é um dos mais conhecidos, no qual se inserem animais como caracóis, caramujos, ostras, lesmas e polvos. O nome do filo vem do latim “Mollis”, que significa “mole”, uma característica presente nos animais desse grupo. Outra característica compartilhada entre eles é uma concha calcária que recobre seu corpo. Mas, nem todos possuem essa concha, como se verá a seguir.
Cientistas afirmam que os moluscos são o segundo ou o terceiro filo de animais com maior número de espécies. O ranking da escala zoológica é liderado pelo Filo Arthropoda e, provavelmente, o Filo Nematoda é o segundo colocado.

Reprodutor dos Moluscos

Os moluscos vivem em ambientes terrestres e aquáticos, de água doce ou salgada, sendo animais de vida livre. As características principais dos animais que compõem esse filo são:

* Corpo mole (com ou sem concha);
* Triblástico;
* Portadores de celoma;
* Simetria bilateral;
* Corpo dividido em 3 partes básicas: cabeça, pé e massa visceral.

Os órgãos sensoriais e a maior concentração de gânglios cerebrais estão localizados na cabeça das espécies. Na massa visceral é possível encontrar os principais órgãos, que são revestidos por uma dobra da epiderme denominada de manto ou pálio – onde é produzida a concha.

Nessa localidade há uma abertura do sistema digestivo e excretor. As brânquias (em espécies marinhas) ou pulmões (em espécies terrestres) também se localizam na massa visceral. Em relação aos pés, eles variam de função de acordo com o grupo de animais. Alguns utilizam para rastejar, outros na natação e captura de presas quando modificados em tentáculos.

Como ocorre a reprodução dos moluscos

Entre os moluscos há espécies hermafroditas, como os bivalves (ostras) e os nudibrânquios (aplisia), mas elas são, em sua maioria, dioicas, ou seja, possuem sexos separados.

Então se pode dizer que toda a forma de reprodução dos moluscos acontece exclusivamente de maneira sexuada. A fecundação ocorre internamente, com a fêmea recebendo o espermatozoide dentro do seu corpo. Mas isso não é regra. Em algumas espécies, acontece externamente, com o macho liberando o espermatozoide e a fêmea o óvulo.

O caramujo-de-jardim, por exemplo, é uma espécie monoica. A reprodução dos moluscos dessa espécie acontece quando dois exemplares de sexos distintos se aproximam e encostam seus poros genitais.

Depois que acontece a fecundação, uma larva livre-natante é formada. Isso ocorre até mesmo em animais sésseis, tais como as ostras e os mexilhões. A larva surgida da reprodução dos moluscos passa a integrar o plâncton e depois de certo tempo ele se fixa definitivamente.

Normalmente, o desenvolvimento acontece indiretamente, ou seja, por meio de larvas. Mas há casos em que ocorre diretamente, com o animal jovem saindo do ovo. A trocófora é um estágio larval semelhante à dos anelídeos marinhos, sendo uma das mais conhecidas, assim como a véliger.

Outras características dos moluscos

Em relação à anatomia e fisiologia, essas são as principais características dos moluscos:

* O sistema digestivo possui o intestino em regiões diferenciadas e glândulas digestivas associadas. Sendo de tal forma, é possível afirmar que seu sistema digestivo é completo. A digestão ocorre de maneira extracelular na maioria das vezes, mas também podendo ser intracelular.

* Possuem um sistema circulatório em que o sangue passa pelos vasos e vai até os espaços entre as células, o que é chamado “lacunar” ou “aberto”, também podendo ser “fechado”, no qual o sangue circula no interior dos vasos.

* Possuem sistema respiratório, que ocorre em órgãos especializados, podendo ser nas brânquias ou nos pulmões. Como os gases são transportados pelo líquido sanguíneo, o sistema respiratório é acoplado ao sistema circulatório.

* Possuem estruturas próprias para a remoção de resíduos nitrogenados, que são chamadas de nefrídeos. É a característica essencial do sistema excretor.

* Também possuem sistema nervoso, sendo composto por gânglios nervosos, formados em pares de três ou quatro, que são ligados diretamente a nervos estendidos ao longo de todo o corpo.

Abaixo as características das conchas do Filo Mollusca:
* Aplacophora (aplacóforos): A aparência dos aplacóforos é semelhante aos vermes de tamanho pequeno. Algumas espécies possuem espículas calcárias, mas a grande maioria não possui concha.

* Monoplacophora (monoplacóforos): Sua concha se dispõe na estrutura corpórea em formato de capuz. Ela reveste totalmente a massa visceral do animal.

* Amphineura ou Polyplacophora (anfineuros): Oito placas articuladas formam a concha dos animais. Elas também possuem a características de serem revestidas de um cinturão carnoso.

* Scaphopoda (escafópodos): A concha se constitui em uma peça única. Ela é aberta nas extremidades e bastante consistente.

* Pelecypoda ou Bivalvia (bivalves): Duas valvas articuladas formam a concha, o que é possível ver em representantes como o mexilhão e a ostra.

* Gastropoda (gastrópodes): Podem ter conchas ou não. Entre os exemplares dos gastrópodes estão o caracol, no qual é possível ver uma concha espiralada, e a lesma do mar, que não possui nenhuma.

* Cephalopoda (cefalópodes): Pode ou não possuir concha. Se tiver, ela pode ser interna ou externa, de forma espiralada ou não.