Regras do Remo de Dois, Quatro ou Oito sem timoneiro


Quando falamos do remo, devemos destacar que a sua origem é muito imprecisa. Tudo o que se sabe é que ela começou há muitos anos: a prática começou a ser realizada pelos grupos de fenícios, gregos e romanos. Mas por outro lado, há quem diga que os primeiros barqueiros foram os egípcios, no famoso Rio Nilo, remando de forma contínua, a tempo de chegar às famosas procissões funerárias dos faraós.

Já no que diz respeito às disputas desse esporte, elas começaram na Grécia Antiga, em 19 a.C, que foi quando Enéias foi até Eneida para participar de uma competição que homenageava o seu próprio pai.

Regras do Remo

E as histórias acerca do início do esporte não param por aí. Alguns historiadores confirmam que as primeiras competições ocorreram na Itália, em 1315. Enquanto isso, um evento realizado em meio às pontes de Chelsea e Londres, em 1715, caracterizou a realização de uma prova que até os dias de hoje faz parte desse esporte, a Dogget’s Boat and Badge. Ela é considerada como a competição esportiva realizada de maneira interrupta mais velha de todo o mundo, já que segue sendo realizada nos dias de hoje.

E foi após 1890 que o esporte se disseminou em todo o território europeu, além é claro, de outros continentes. A expansão auxiliou na criação de associações e clubes, e muitas foram as sociedades que despertaram o interesse nas modalidades de remo, o que incentivou o desenvolvimento de federações nacionais.

O remo marcou a sua estreia nas Olimpíadas de Paris, no ano de 1900. Seis diferentes provas foram realizadas no Rio Sena com a distância de 1.750 metros, sendo esta a primeira das regras do remo da época.

Em 1896 o esporte teve uma tentativa fracassada de inserção nas Olimpíadas de Atenas, já que as ondas gigantescas fizeram com que as competições não pudessem acontecer. Atualmente, até mesmo as mulheres já participam das provas, desde o ano de 1976 a partir das Olimpíadas de Montreal.

Modalidades olímpicas do remo

O remo conta com algumas modalidades olímpicas, ou seja, diferenciados formatos de prova. Neste artigo falaremos um pouco mais sobre as regras do Remo de dois, quatro ou oito sem timoneiro.

Remo de dois sem timoneiro

A modalidade de remo de dois sem timoneiro é aquela em que dois participantes, cada um com um remo longo, devem competir em um barco de 10,4 metros. Um deles é proa, e o outro, voga. As regras do remo de dois nesse caso são bem específicas, afinal, até mesmo o tamanho e o peso do barco devem ser devidamente especificados, sendo este de 27 quilos.

Remo de quatro sem timoneiro

Já na modalidade de remo de quatro sem timoneiro também são quatro os participantes da prova, só que dessa vez, a navegação ocorre em um barco maior: de 13,4 metros. Ele deve pesar 51 quilos e cada um dos competidores participa com um remo longo.

Remo de quadro sem timoneiro leve

As regras para o remo de quatro sem timoneiro são exatamente as mesmas, com o diferencial de que nesse segundo tipo ocorre a limitação de peso dos participantes, tornando então a prova mais leve.

Regras de oito com timoneiro

Essa prova é uma das mais extensas, afinal, envolve oito participantes, sem limitação de peso. O barco por sua vez conta com 19,9 metros de comprimento e o seu peso é de 96 quilos. Cada um dos atletas realiza a prova por meio de um remo longo.

Não há a possibilidade de realizar a prova sem timoneiro, principalmente em meio às modalidades olímpicas.

Regras do remo de Dois, Quatro ou Oito sem timoneiro

Os barcos são os primeiros a seguirem regras, já que devem estar equipados com barras estabilizadoras, o que evita então o próprio capotamento durante as provas. São construídos em duas diferenciadas seções, e a sua parte exterior deve conter o nome de quem o conduz, o médio de peso do barco e da tripulação que suporta e até mesmo o seu ano de fabricação.

Cada remador conta com a possibilidade de participar das provas com um ou com dois remos, o que depende de cada modalidade. Nas regras do remo de dois, quatro ou oito sem timoneiro, eles devem realizar as provas com apenas um remo, longo.

Outra regra, que na verdade não passa de uma característica, é o fato de que as pás de cada um dos remos são pintadas com a cor da federação representada por cada indivíduo.

Regras do Remo de Dois, Quatro ou Oito sem timoneiro – arbitragem

Já no que diz respeito às regras de arbitragem, devemos destacar que o responsável pela verificação dos equipamentos e itens técnicos das competições são os juízes. Enquanto isso, os “smarts” são os que informam as posições para largada de cada competidor, dando início à largada quando todos estão prontos.

Existem também os juízes de largada e de chegada, responsáveis por esses dois momentos das competições.