Resumo das Regras do Basquetebol


O basquetebol ou basquete, como é popularmente conhecido, é um jogo que foi criado no século XIX, pelos norte-americanos. O jogo pode ser realizado tanto em quadras abertas quanto fechadas e é praticado por homens, em sua maioria, e por mulheres. Os times são formados por duas equipes, cada uma com cinco jogadores. O objetivo principal desse esporte é acertar a bola na cesta e fazer o maior número de pontos possíveis.

Caracterizado como um dos esportes mais populares do mundo, o basquetebol sofreu muitas alterações desde a sua criação até os dias de hoje, principalmente no que se refere às regras. Por isso, será feito um resumo das regras do basquetebol.

Regras do Basquetebol

As regras e as suas evoluções

No ano de 1891, quando o professor de Educação Física canadense James Naismith idealizou um jogo, que seria denominado como “basketball” (bola no cesto), não imaginou que iria tomar tamanha proporção. Como forma de aperfeiçoar o esporte, as regras precisaram ser modificadas, por isso, será feito um resumo das regras do basquetebol especificando essas mudanças.

A partir dessa criação, o professor definiu, inicialmente, cinco normas básicas:

• A partida deveria ser jogada apenas com as mãos e com a utilização de uma bola “redonda”;
• Não seria permitido ao jogador caminhar com a bola;
• Dentro dos limites da quadra, os jogadores estariam livres para se posicionar como e quando quisessem;
• Se houvesse o contato pessoal, não seria tolerado;
• O arremesso da bola deveria ser feito para cima.

Portanto, avaliando que as cinco regras acima não seriam suficientes para conter o jogo, James Naismith organizou as 13 primeiras regras do basquetebol, que foram publicadas em meados de 1892. Na sequência, um resumo das regras do basquetebol criadas pelo professor.

• 1-Era permitida a utilização de uma ou das duas mãos para lançar a bola e esta, poderia ser feita em qualquer direção;
• 2-O golpe na bola poderia ser feito com uma ou duas mãos (nunca com os punhos) e em qualquer direção;
• 3-Ficaria proibido aos jogadores correr com a bola nas mãos. Ela deveria ser lançada na mesma posição de onde a receberam. A única exceção seria quando o jogador que recebesse a bola estivesse correndo a uma velocidade razoável;
• 4-Não seria permitida nenhuma parte do corpo, a não ser as mãos, para segurar a bola, mas ela poderia ser retida por uma ou ambas as mãos;
• 5-Ficaria expressamente proibido impedir a movimentação do adversário, seja puxando, empurrando ou golpeando com os ombros. Caso acontecesse, a primeira vez seria falta. Numa segunda, o infrator seria eliminado até que fosse marcada uma nova cesta. Se houvesse a intenção, por parte do jogador, de lesionar o adversário, ele seria eliminado imediatamente por todo o jogo e não seria permita a sua substituição;
• 6-Caso o jogador golpeasse a bola com os punhos seria caracterizado como falta. Da mesma forma que as violações descritas nas regras 3, 4 e 5;
• 7- Se um dos times fizesse três faltas seguidas, sem que o adversário fizesse falta neste intervalo entre elas, seria marcado um ponto a mais para o outro time;
• 8-O ponto seria feito quando a bola que fosse lançada até o cesto atingisse o chão. Se ela tocasse o aro e os defensores fizessem algum movimento nele, a equipe que estivesse atacando ganharia um ponto;
• 9-No momento em que a bola saísse da quadra deveria ser reposta pelo mesmo jogador que a colocou para fora. Em caso de dúvidas, o árbitro teria que lançar a bola para o alto, dentro do campo de jogo. O tempo máximo para o jogador repor a bola seria de 5 segundos, se ultrapassasse esse limite, seria dada a lateral à equipe adversária. Se uma das duas equipes retardasse intencionalmente o reinício do jogo, seria marcada a falta;
• 10-Ouem decidiria a ações dos jogadores e marcaria as faltas seria o árbitro principal. Quando um jogador cometesse a terceira falta, poderia ser desclassificado e seria aplicando as penalidades da regra 5;
• 11-Ficaria por conta de o segundo árbitro tomar as decisões relacionadas à bola (quando estaria em jogo, quando sairia e a quem deveria ser entregue). Ainda, seria responsável por cronometrar o jogo, decidir se foi ponto e fazer a contagem;
• 12-O jogo seria divido em dois tempos de 15 minutos cada com intervalo de 5 minutos;
• 13-A equipe vencedora seria aquela que fizesse mais pontos. Se houvesse empate, os capitães decidiriam se a partida seria prorrogada até que um novo ponto fosse marcado.

As regras atuais

Para finalizar o resumo das regras do basquetebol, serão expostas as normas atuais, reformuladas a partir das idealizadas por James Naismith.

Como antigamente, a bola ainda pode ser jogada em qualquer direção, porém, se ela cruzar o meio da quadra, só pode ser passada para trás se tocar em um jogador da defesa primeiro. A regra número 6 de Naismith foi modificada no sentido de os jogadores serem mais ousados e criativos para fazer as jogadas.

Atualmente, é só depois de cinco faltas que a equipe é penalizada. O time que sofreu as faltas, ganha dois lances livres. Quanto aos árbitros, são três no total e as suas funções foram modificadas em partes. Eles ainda são responsáveis pelas expulsões, faltas e pela posse de bola, no entanto, é o timekeeper quem cuida do relógio do jogo e verifica a substituição dos jogadores e o scorekeeper quem mantém a estatística (coletiva e individual), a contagem e as faltas.

No que se referem ao tempo do jogo, as partidas regulamentadas pela Federação duram 40 minutos e são divididas em quatro períodos iguais de 10 minutos cada. Entre o 2º e 3º períodos, o intervalo é de 15 minutos com a troca das quadras. No final do jogo, quem tiver mais pontos ganha. Em caso de empate, há a prorrogação de 5 minutos. Até o seu término, uma das equipes tem que fazer mais pontos para ser declarada vencedora. Quanto às normas 2, 3, 4, 5, 8 e 9, permaneceram iguais.