Resumo da Origem da Filosofia


Resumo da Origem da Filosofia: É natural do homem questionar tudo e todos. Alguns chegam mesmo a serem chatos de tanto que questionam as coisas. A reflexão, porém, sempre esteve presente na trajetória humana. Até o final do século VIII a.C., a mitologia era a principal explicação para a realidade existente sobre a terra. A partir do momento em que o homem começou a meditar sobre o funcionamento do universo, da vida e a buscar explicações racionais para o mundo, damos os primeiros passos para o surgimento da filosofia.

Se antes a mitologia podia explicar o que acontecia no mundo, agora as explicações da razão, a busca por caminhos e respostas lógicas e a indagação permanente com a cultura e a sociedade em que vivem passa a fazer parte dos questionamentos humanos. É a famosa busca pelo saber, tanto é que a palavra Filosofia provém do grego e é resultado da junção de duas outras palavras: a “philia”, “philos” ou “philiaque”, que significam amor fraterno ou amizade; e a palavra “sophia”, que quer dizer sabedoria. Portanto a filosofia seria, em sentido literal, a amizade ou o amor pelo saber. Logo, um filósofo não passa de alguém que busca sempre mais a sabedoria e que possui amor pelo conhecimento.

Origem da Filosofia

1) O nascer da Filosofia esteve ligado à busca pelo pensamento racional

Com antepassados gregos, a filosofia foi consequência de uma mudança intensa do modo de pensar. Alguns estudos apontam para o surgimento dessa ciência, como a conhecemos hoje, durante o período Arcaico, no século VI a.C., na cidade de Mileto, com o pensador Tales de Mileto (aproximadamente 595 a.C.). Diógenes e Cícero, contudo, conferem a Pitágoras o surgimento do termo “filosofia”.

Alguns dos primeiros pensadores que questionaram a vida que os cercava foram Tales de Mileto, Anaxímenes de Mileto e Anaximandro de Mileto. Esses filósofos pertenciam à Escola de Mileto, segundo a qual tudo o que existia na natureza provinha de algum elemento básico, como ar, água ou matéria. A busca constante por explicações passou a fazer parte desses pensadores, com ênfase para as inquietações que envolvem o ser humano, como os valores estéticos, morais e de conhecimentos. A intenção é encontrar a verdade, mas não a verdade absoluta sobre tudo.

Resumo da Origem da Filosofia: Embora se trate de uma ciência que preza pelo pensamento racional, os métodos utilizados pela filosofia não podem ser igualados aos das ciências que utilizam a pesquisa empírica, fundamentada na experiência prática. Já a filosofia utiliza como métodos os estudos baseados na lógica, análise conceitual, análise de pensamento e experiências da mente. Alguns dos primeiros pensadores também se utilizaram das ciências empíricas, como é caso de Pitágoras e Tales de Mileto, que foram matemáticos e criaram proposições que ainda valem para os estudos de hoje.

2) A Filosofia renovou o modo como se pensava até então. A origem da ciência está ligada à Grécia Antiga

A Grécia Antiga é considerada como “o berço da Filosofia ocidental”, pois foi lá que muitos estudiosos acreditam que a filosofia tenha conseguido conhecimentos sistemáticos e racionais. Muitas das questões levantadas naquela época ainda são enfoques de pesquisas e debates contemporâneos.

Resumo da Origem da Filosofia: Já no século V a. C., surgem os pensadores que propõem uma crítica sobre as tradições do Estado, da religião e defendem a democracia. São os chamados sofistas, que não acreditam nas verdades absolutas, pois a variedades de visões sobre as coisas e o mundo não permitiria isso. O homem era o principal alvo das preocupações desses filósofos e uma das expressões desse pensamento, Pitágoras, já dizia “o homem é a medida de todas as coisas”.

Contudo, no final desse mesmo século um novo pensador daria outros rumos para a filosofia. Estamos falando de um educador mais interessado em conhecer o indivíduo. Dele conhecemos a famosa frase “só sei que nada sei”. Ao dizer isso, Sócrates propunha que o ser humano buscasse o conhecimento com base no uso da razão. Sócrates fazia pregações em praças públicas e, por falar a verdade abertamente, recebeu a acusação de renegação dos deuses e corrupção da juventude. Por isso, foi condenado à morte ao ser obrigado tomar um cálice de cicuta.

Sócrates deixou para seus conterrâneos a Escola Socrática. Outros filósofos seriam adeptos dessa academia, como é o caso de Platão e Aristóteles. Platão foi um dos discípulos de Sócrates e também voltou suas intenções para a formação moral do ser humano. Para ele, a reforma da sociedade tinha que ser auxiliada pela reforma individual. Contrário à democracia, Platão dizia que o homem não estava preparado para apresentar inteligentes determinações políticas.

Outro dos principais nomes do início da filosofia é Aristóteles, seguidor de Platão. Aristóteles é um dos filósofos de maior influência no pensamento ocidental. Contribuiu para deixar algumas obras importantes para a Astronomia, Física, Biologia e Política. Defendia a escravidão pois, segundo Aristóteles, existem alguns indivíduos que nascem para ser escravos.

Resumo da Origem da Filosofia: O apogeu da filosofia se deu durante a Idade Antiga e Idade Média, quando praticamente todas as áreas da ciência passaram a ser indagadas. As perguntas iam desde questões abstratas até os problemas das ciências exatas, como questões que envolvem fenômenos naturais, queda de corpos e reações químicas.

Ao longo do tempo, a filosofia foi “lapidada” e chegou à Idade Moderna com indagações gerais e abstratas. Essas questões seriam importantes para o desenvolvimento de outras áreas de conhecimento e o aprofundamento das discussões científicas.