Resumo sobre Ideologia


Em um sentido mais figurado e amplo, ideologia significa algo que poderia ser – ou já é – ideal. Para fazer sentido, obviamente este termo precisa se encaixar em determinado contexto histórico ou social. Com base nisso, trouxemos neste artigo um resumo sobre ideologia.

Resumo sobre Ideologia

O que é ideologia?

O termo ideologia conta com inúmeros significados. O mais comum deles é utilizado para designar algo ideal com base em um conjunto de pensamentos, ideais, doutrinas, perspectivas e percepções sobre algo ou alguém. Essa designação, por sua vez, precisa ter algum tipo de orientação de caráter política ou social. Não à toa, geralmente uma ideologia tem relação direta com mitos, doutrinas, movimentos culturais, religiosos ou políticos.

Muitos são os autores que usam essa expressão de modo mais crítico, o que leva à crença de que a ideologia é um instrumento utilizado na busca do domínio de opiniões. Neste sentido, a ideologia age com persuasão e alienação, com o objetivo de convencer a consciência de determinados grupos ou indivíduos.

O termo ideologia se disseminou após ser amplamente utilizado pelo filósofo Antoine Destutt de Tracy. Posteriormente, o conceito também foi explorado pelo famoso filósofo alemão Karl Marx. Este por sua vez criou uma relação entre ideologia e controle em sistemas morais, políticos e sociais (que eram instaurados na sociedade por meio de uma classe dominante). Segundo ele, a ideologia da classe dominante tinha como principal intuito fazer com que os ricos fossem mantidos no poder (controlando a sociedade como um todo).

Para compreender melhor o termo vamos considerar um exemplo:

Tudo o que o indivíduo constrói – desde a infância à fase adulta – depende das coisas que ele acredita o que, geralmente, é reflexo do que ele vive e experimenta enquanto participante da sociedade.

A vivência é então o que marca a experiência – e a própria percepção – de mundo do indivíduo. É exatamente por isso que somos tão herdeiros da nossa identidade cultural: um indivíduo nascido em São Paulo, obviamente, irá ter uma visão totalmente diferenciada em vários aspectos do que um europeu, um asiático, ou um indivíduo nascido em meio à guerra, por exemplo.

E não precisamos ir tão longe: a pessoa que nasce em uma família de grande poder aquisitivo também terá experiências e vivências diferenciadas daquela que nasce em meio à periferia. Isso porque ambas desfrutaram de diferentes realidades – e não só econômicas, como também, sociais, culturais, políticas e assim por diante.

A ideologia é um termo diretamente atrelado a essa realidade. Isso porque ela é composta pelo conjunto de ações, valores, ideais, doutrinas e pensamentos que são verdadeiros para o indivíduo. De modo mais amplo, podemos afirmar que é ela quem justifica a escolha de diferentes estilos de vida.

Diferentes tipos de ideologia

Durante o século XX, quando o termo passou a ser difundido, muitas foram as ideologias que receberam destaque. Entre elas estão:

  • Ideologia fascista – a ideologia fascista foi implantada, em um primeiro momento, por alguns países europeus: com destaque para a Alemanha e Itália. O caráter dessa ideologia era predominantemente expansionista, militar, autoritário e nacionalista, uma vez que fazia com que os nativos de tais países se sentissem mais poderosos e importantes do que de outras raças, com destaque para os negros e judeus.
  • Ideologia democrática – a ideologia democrática, uma das mais populares nos dias atuais – principalmente diante do momento político enfrentado em território brasileiro – surgiu na Grécia Antiga, especificadamente, em Atenas. O principal objetivo da corrente é permitir que indivíduos de todas as esferas sociais participem das decisões de âmbito político, sejam elas nacionais, estatais ou municipais.
  • Ideologia comunista – o comunismo é uma ideologia que começou a ser disseminada na Rússia e hoje atinge uma parcela significativa da sociedade. O principal objetivo da mesma é a implantação de um modelo governamental que possibilite a igualdade social em todos os sentidos – principalmente nas esferas econômicas, políticas e sociais.
  • Ideologia capitalista – o capitalismo, por sua vez, é uma ideologia europeia que em seus primórdios era anexada ao surgimento da burguesia. Neste sentido, essa corrente ideológica defende o acúmulo de lucro e riquezas acima de tudo, o que muitas vezes, leva à exploração do trabalho.
  • Ideologia conservadora – esse tipo de ideologia está relacionado à manutenção de determinados conceitos e valores éticos, sociais e morais da sociedade. O objetivo de preservá-los é o que faz com que a ideologia conservadora seja tão disseminada até os dias atuais.
  • Ideologia nacionalista – neste tipo de ideologia os indivíduos de uma determinada raça, classe ou nação são levados a pensar que são ‘melhores do que os outros’. Neste sentido, há a exaltação e supervalorização da cultura de seu país de origem.
  • Ideologia anarquista – o anarquismo é uma corrente ideológica que defende a eliminação completa do estado. Neste sentido, os indivíduos seriam mais livres, já que os sistemas de governo são hoje os principais controladores do poder em âmbito nacional ou local.