Corrente Elétrica: O que é, Como Calcular e Tipos de Condutores


A corrente elétrica consiste em um fluxo de carga de elétrons, que circula em um determinado condutor quando, no meio de suas extremidades ocorre uma diferença no próprio potencial.

Já essa diferença do potencial é caracterizada como tensão, e a dificuldade ou a própria facilidade no processo que faz com que a corrente elétrica consiga atravessar um determinado condutor é chamado de resistência. Por mais que, neste artigo, o nosso assunto principal seja as correntes elétricas, não devemos esquecer que esse conceito anda lado a lado também com a tensão e com a resistência, já que os três se relacionam entre si.

Corrente Elétrica

A corrente elétrica, assim como os elétrons que marcam presença na mesma, não são características visíveis. Porém, é possível comprovar a sua existência de uma forma bem simples: conectando uma bateria à lâmpada, por exemplo. Nos filamentos da lâmpada, ou melhor, entre os seus terminais há uma diferença de potencial, que, por sua vez, é causada pela bateria. A corrente elétrica passará então pela lâmpada, graças à bateria, e ela logo começará a brilhar.

Sendo assim, a corrente elétrica nada mais é do que um movimento que é ordenado pelas partículas que portas as cargas elétricas.
Para que possamos entender esse conceito de uma forma mais simples e conseguíamos então gravá-lo de vez, aqui vai uma explicação mais simples.

Primeiro, vamos pensar em uma série de equipamentos elétricos que são na realidade, geradores de eletricidade. Entre eles, podemos destacar as baterias e as pilhas como os mais conhecidos, sendo que ambos apresentam duas extremidades que podemos chamar de polos.

Um dos polos conta com mais potência (representado pelo +), enquanto outro tem menos (-). Dessa forma, aqui é caracterizada a diferença de potencial.

E, quando um fio condutor é conectado a uma bateria, todos os elétrons livres começam um movimento por meio do condutor, que dá início no polo que possui menor potencial, representado pelo -, e passa então para o de maior potência.

Sendo assim, é esse movimento ordenado das cargas elétricas que ocorrem no condutor que chamamos de corrente elétrica.

Tipos de condutores

Sendo assim, para que a corrente elétrica realmente exista, ela precisa de um determinado tipo de condutor. Confira neste artigo quais são os principais condutores de corrente elétrica.

Condutores sólidos

Os condutores sólidos são aqueles pelos quais a corrente elétrica no seu interior só é produzida por meio dos movimentos únicos dos elétrons.

Condutores líquidos

Já os condutores líquidos são aqueles em que a corrente elétrica se forma por meio do movimento tanto das cargas negativas, como também das positivas, ou seja, tanto de cátions quanto ânions. Além disso, esses condutores também podem ser conhecidos como soluções de caráter eletrolíticas, que são formadas quase que unicamente por solventes e solutos.

Condutores gasosos

Já nos condutores gasosos a corrente elétrica se forma por meio da movimentação única entre os ânions e cátions. Um exemplo bem conhecido se condutor gasoso pode ser as lâmpadas fluorescentes, em que a passagem de corrente elétrica ocorre por meio do valor do mercúrio ou de sódio.

Corrente contínua X corrente alternada

No que diz respeito à corrente elétrica existe um outro conceito capaz de tirar dúvida, que é a diferença entre as correntes continuas e as alternadas.

A corrente contínua é caracterizada como uma corrente em que as suas cargas elétricas se movimentam unicamente para um lado, ou seja, para um sentido único. Esse sentido, por sua vez, é conhecido como o sentido convencional, em que a carga varia do pólo positivo da fonte tensional para o polo negativo.

Já na corrente alternada o que ocorre com as cargas elétricas é diferente. Nesse tipo de corrente, as cargas elétricas acabam oscilando bastante entre um sentido e outro. Nas casas e residências, por exemplo, esse é o tipo de corrente elétrica encontrado.

Dessa forma, a forma mais comum de corrente elétrica é a alternada e ele é produzida por meio de usinas nucleares, as grandes hidroelétricas e também por meio das termoelétricas. As oscilações desse tipo de corrente que ocorrem em apenas um segundo, por sua vez, são conhecidas como “frequência”.

Como medir a corrente elétrica?

Existe ainda uma forma de realizar a medição da corrente elétrica, e isso é feito por meio de um aparelho chamado de amperímetro.

O amperímetro nada mais é então do que um equipamento utilizado para a medição de intensidade em um determinado circuito elétrico. Para que isso seja possível, o aparelho em questão deve estar ligado em série com o determinado circuito.

Como calcular a corrente elétrica

Existe ainda uma fórmula na física para realizar o cálculo da intensidade da corrente elétrica. Esse cálculo de intensidade é dado pela quantidade da própria carga elétrica presente por suas unidades de tempo.

Assim, a conta nada mais é do que: i = Q por delta T, sendo que “i” é a intensidade da corrente elétrica, o “q” é a carga elétrica em questão, e o delta t o intervalo de tempo.