Eletrônica


Hoje entraremos na “seara” dos estudos da Física e tentaremos demonstrar nesse artigo o que é a eletrônica, sua função, usos e aplicações, além de falarmos de seu passado e possível futuro.

Vem com a gente:

A eletrônica é classificada como a ciência responsável por estudar as maneiras de controle da energia elétrica através dos chamados “meios elétricos”. Pode ser dividida em duas ramificações: digital e analógica.

Falando de maneira mais abrangente pode-se dizer que na eletrônica estudam-se os chamados “circuitos” feitos a partir de componentes eletrônicos e elétricos. Tal estudo tem por objetivo compreender processos de representação, armazenamento, transmissão, e mesmo, processamento de informações.

Eletrônica

O campo da eletrônica abrange muitos processos, desde os circuitos internos de alguns equipamentos, até os grandes e complexos sistemas utilizados nas telecomunicações.

Podemos considerar ainda a eletrônica como um ramo da eletricidade e, portanto, da Física, nesse sentido estaríamos estudando os chamados fenômenos de cargas elétricas elementares, também algumas propriedades de comportamento de elétrons, fótons e partículas.

As divisões

Lembra que falávamos de a eletrônica poder ser dividida em digital e analógica? Pois bem, agora veremos cada uma dessas classes separadamente.

A eletrônica analógica

Acredita-se que o estopim para o desenvolvimento deste ramo da eletrônica foi o advento dos controles das chamadas grandezas físicas, tanto as variáveis, como as não variáveis. É importante dizer que as grandezas físicas causaram uma verdadeira revolução, principalmente, no âmbito das telecomunicações, afinal, possibilitaram trabalhar com instrumentos que iam além das modulações de sinais.

Criada por Georg Simon Ohm, a Lei de Ohm é a grande responsável por basear diversos dos princípios da chamada eletrônica analógica. De acordo com esta Lei as voltagens que aplicadas nos terminais dos condutores são proporcionais a corrente elétrica que deve percorrê-lo.

A eletrônica digital

Podem ser enquadrados dentro da eletrônica digital todo e qualquer sistema do tipo digital, aqueles em que tanto a transmissão quanto o processamento dos dados resulta em valores considerados discretos.

Em geral os sistemas do tipo eletrônicos digitais são aqueles que convertem, por exemplo, onda sonora em eletromagnética.

Um pouco de história

Em diversas literaturas a eletrônica é tratada como uma grande mudança, sendo considerada por muitos como a Terceira Revolução Tecnológica da Humanidade, lembra delas?

A primeira (final do século XVII e início do XIX) foi a Revolução Industrial que teve seu advento na máquina a vapor, já a segunda (segunda metade do Século XIX) foi a química/elétrica, aquela que ocorreu logo após o desenvolvimento dos combustíveis, e também, motores – tanto de combustão, quanto os elétricos.

Por fim, temos a terceira, a eletrônica, a qual ocorre ainda nos dias atuais.

No decorrer desse artigo falamos sobre algumas definições de eletrônica, e demais fatores adjacentes a esse conceito. E, entre tantos pontos há dois que devemos tratar de maneira especial, em virtude de sua importância, então vamos lá:

Grosso modo, defini-se a tensão elétrica como a voltagem de um circuito. Em contrapartida, a corrente elétrica pode ser descrita como a “amperagem” desse mesmo circuito.

Como já mencionado, a eletrônica tem como função controlar tanto a tensão, quanto, a corrente elétrica. Dito isto, partimos para seguinte informação: todo e qualquer tipo de circuito eletrônico existente atua sobre corrente e tensão elétrica.

Dentro disso dizemos ainda que se você já tem o valor da corrente elétrica dentro do circuito, não haverá grandes problemas em descobrir o valor da tensão que obrigatoriamente estará “associada” a tal ponto.

Como tudo isso funciona?

Sobre o funcionamento dos famosos “dispositivos eletrônicos” pode-se dizer que estes são formados por combinações de “circuitos básicos”, e também, de seus componentes. Tais partes unem-se em espécies de “agrupamentos” ainda mais complexos, assim sucessivamente, sempre com o objetivo de fazer funcionar os mais diversos equipamentos.

O que esperar?

Atualmente, a eletrônica é considerada o ponto mais importante para as novas tecnologias, tais quais a cibernética, e também, a ciência da computação, informática e diversos. Pode-se, inclusive, dizer que sem a eletrônica poucos sistemas do mundo moderno funcionariam.

É válido salientar ainda que a partir da união entre a eletrônica, a hidráulica, e, a pneumática, por exemplo, diversos outros campos tecnológicos foram gerados, tais quais: a mecatrônica, a robótica, e mesmo, a biomecatrônica. Denominamos tais sistemas como os de analogia eletrônica que devem ganhar o mundo futuramente.

Pode-se dizer que a eletrônica demorou muitos anos para alcançar todas as evoluções necessárias – vide descobertas que remontam o século XVI, mas só foram concretizadas no Século XX -, além disso, não foram poucos os estudiosos que se aventuraram por esse caminho (1835 – Munk; 1878 – Alexander Graham Bell e Sumner Tainter, e assim por diante).

Certamente as conquistas alcançadas por meio da eletrônica são grandes e de extrema importância para quase tudo o que utilizamos hoje em dia.

Com isso nos despedimos, obrigada por mais uma vez nos escolher como fonte de pesquisa para seus estudos, até a próxima!