Modelos de Processadores


Os processadores nada mais são do que pequenas unidades centrais de processamento para computadores, sendo eles representados por pequenos chips. Esses chips, por sua vez, são quem se responsabilizam pela execução de uma série de cálculos, instruções e decisões de caráter lógico que nossos computadores desempenham.

Essa espécie de “microchip especializado” tem como função o endereçamento, a aceleração, a preparação e até mesmo a resolução de dados: tudo depende da tarefa solicitada naquele momento.

Sendo assim, não temos como negar: os processadores são como os ‘cérebros’ para os nossos computadores, notebooks e hoje em dia, até mesmo para smartphones e tablets mais potentes. Mas lembre-se: para uma boa atuação, o cérebro deve trabalhar junto com o corpo, no caso: memória, placa de vídeo, HD, placa de rede, monitor e outros acessórios como o mouse e teclado.

Processadores

De uma forma bem simples, podemos classificar os processadores como máquinas extremamente poderosas para o cálculo: ele recebe os dados e logo deve respondê-los instantaneamente, processando tais informações baseadas em instruções que ficam em sua memória interna.

Quais são os melhores processadores?

Não têm como dizer, exatamente, quais são os melhores processadores do mercado. Mas por outro lado, você pode adquirir os que mais se adéquam para o seu computador com base em suas principais necessidades, ou seja, o motivo para uso, a frequência e outros fatores.

Se você tem um computador exclusivo para jogos, é certo que seu processador precisa ser mais avançado. Por outro lado, um notebook para o dia a dia, como para entrar nas redes sociais e armazenar fotos, certamente não precisa de um processador tão potente quanto o do primeiro grupo.

Dessa forma, devemos afirmar que os processadores estão disponíveis no mercado em uma grande gama, que irão variar principalmente com base na quantia e núcleos, suporte a overclock, capacidade para processamento, possibilidade de aumentar a capacidade do chip e assim por diante.

Modelos de processadores

E foi pensando nisso que separamos os principais modelos de processadores para facilitar a sua escolha.

1. Single ou multi-core?

No mercado, existem dois tipos de processadores: os single e multi. Essa é a característica que irá lhe dizer, indiretamente, qual é o número de núcleos de processamentos desse item, que pode variar entre um e oito. Lembre-se: quanto maior o número de “cores”, maior será também a capacidade desse microchip de tomar decisões e processar inúmeras tarefas de forma simultânea, tornando também as aplicações do seu computador mais eficazes e rápidas.

2. Arquitetura: de 32 ou de 64 bits?

Os modelos de processadores são encontrados também com duas diferentes características no número de bits, que remete diretamente a capacidade que ele tem de processar dados e informações. Atualmente, poucos são os chips de 32 bits disponíveis no mercado, uma vez que só os de 64 bits conseguem suprir com as necessidades de 3 GB de memória RAM para cima. Além disso, eles também processam blocos com inúmeros dados de forma muito mais prática. Dessa forma, você já sabe qual escolher, não é mesmo? Não se deixe enganar, já que os modelos de processadores com 32 bits dificilmente conseguirão desempenhar as suas tarefas com qualidade.

3. É compatível com overclock ou não?

A intenção de desenvolver processadores compatíveis com overclock tem como principal objetivo “tonificar” a velocidade de caráter nominal do seu dispositivo, oferecendo então um desempenho muito maior ao usuário.

Os modelos de processadores compatíveis com overclock ganham um nome específico no mercado, sendo eles identificados como “black edition” para a marca AMD, por exemplo, e “unlocked” para a Intel.

Posso instalar em casa?

Se você tiver habilidades com hardware e quiser economizar no pagamento da instalação do seu novo modelo de processador, não tem problema. A ação pode ser realizada com facilidade, em casa, mas lembre-se de seguir as recomendações e tomar muito cuidado.

Conheça um passo a passo para instalar o seu novo processador na placa mãe, depois de confirmada a compatibilidade entre os mesmos:

1. Para começo de conversa, lembre-se de utilizar uma pulseira antiestética ou encostar-se a alguma superfície de caráter metálica antes de começar a mexer dentro do computador, a fim de evitar danos para ambos;

2. Tire todas as placas e demais fios que estejam no caminho que leva ao processador. Esse passo é importante para que o indivíduo verifique com precisão onde está o soquete, manipulando então as presilhas do cooper que deve ser instalado juntamente;

3. Antes de instalá-lo, passe uma pasta térmica no processador, só o suficiente para cobri-lo. Isso tira o calor e o envia para o cooler, possibilitando uma dissipação muito mais rápida;

4. Na parte do processador que tiver um triangulo pintado, alinhe-o com a mesma marcação que existe no soquete. Os dois componentes devem ser encaixados perfeitamente um no outro, sem forçar;

5. Por fim, encaixe bem as presilhinhas do cooler e feche o computador. Agora, basta terminar a montagem e aproveitar o novo modelo de processador!