Movimento Retilíneo Uniforme – MRU


Aprenda tudo sobre o movimento retilíneo uniforme – MRU, este importante conceito da física que faz parte das provas de vestibular de universidades de todo país e também do ENEM. O estudo da física também é importante para melhorar a sua compreensão do mundo e de tudo o que o cerca.

Cinemática

Antes de aprendermos tudo sobre o movimento retilíneo uniforme – MRU, vamos descobrir um pouco mais sobre a cinemática, que é o ramo da física responsável pelo estudo do movimento retilíneo uniforme – MRU e outros movimentos.
A palavra cinemática tem origem em uma palavra grega que significa movimento. É a área da física que se preocupa em analisar e estudar os diferentes movimentos dos corpos, mas sem aprofundar os estudos na dinâmica, ou seja, nas causas que geraram tais movimentos.

MRU

O estudo da cinemática é bastante amplo e sempre costuma iniciar a partir do estudo de um corpo qualquer composto por massa e localização e os movimentos em uma reta. Nesta reta costuma-se então definir o ponto de partida, chamado de “origem”. Definem-se depois as coordenadas deste corpo que é chamado de “x’. O número “x” é a distância entre o ponto onde o corpo se encontra antes do começo do experimento e o ponto definido como sendo a origem do movimento que acontecerá. Se o corpo se encontra à direita do ponto de origem, este número será positivo e se estiver à esquerda ele será negativo.

Todo o movimento do corpo no experimento é então transformado em equações, nas quais será possível descobrir o tempo que leva para o corpo se movimentar de um ponto para o outro, a velocidade e outros, dependendo do tipo de movimento que está sendo analisado.

Uma das muitas aplicações práticas do estudo da cinemática pode ser visto em armas de fogo. Tanto no desenvolvimento de projéteis quanto também em casos de perícia criminal e na criação de coletes e vidros blindados.
Através da cinemática também somos capazes de entender e calcular distâncias em viagens nos diferentes meios de transporte e também no estudo da mecânica automotiva.

Movimento Retilíneo Uniforme – MRU

No estudo da cinemática, ou seja, no estudo dos movimentos dos corpos, há diferentes tipos que podem ser analisados. Um deles e geralmente o primeiro que aprendemos na escola é o movimento retilíneo. Conforme já falamos anteriormente neste mesmo artigo, um movimento retilíneo é aquele no qual um corpo muda de posição em trajetórias e caminhos retos. A aceleração, portanto pode alterar em velocidade, mas a direção sempre se mantém a mesma.

Os tipos de movimento retilíneo são:
* Movimento retilíneo uniforme – MRU
* Movimento retilíneo uniformemente variado – MRUV

No movimento retilíneo uniforme, que é o principal tema deste novo artigo é um movimento que na vida prática é muito difícil de existir, mas sem o estudo dele, tornaria quase impossível entender os outros elementos que influenciam nos movimentos dos mais diversos tipos de corpos.

A principal característica do movimento retilíneo uniforme – MRU é como o seu próprio nome indica, ele é uniforme, ou seja, sua velocidade não se altera durante o percurso. O corpo em questão, seja ele qual for, em caso de um movimento retilíneo uniforme, se movimenta somente em linha reta e com velocidade constante desde o ponto de origem até o ponto de chegada. Ou ainda em uma situação ainda mais teórica, um corpo colocado em movimento retilíneo uniforme, poderia ficar em movimento para sempre, em uma reta infinita, sem jamais perder ou ganhar velocidade.

Podemos dizer também que, neste tipo de movimento tanto a velocidade média quanto a velocidade instantânea são iguais. Você sabe o que é a velocidade média e o que é a velocidade instantânea? Veja a seguir:

A velocidade de um corpo é dada pela equação que relaciona o tempo que o corpo levou e a distância percorrida. Diz respeito então a o quão rápido o corpo conseguiu atravessar determinada distância. Para se calcular a velocidade média, é preciso dividir a quantidade percorrida (intervalo entre o ponto de origem e ponto de chegada) pelo tempo que levou para percorrer.

Já a velocidade instantânea se refere a um ponto em especial durante o trajeto em um intervalo de tempo que quase se aproxima de zero.

Ou seja, quando falamos a respeito de um movimento retilíneo uniforme – MRU não tem sentido algum calcularmos a velocidade média, já que a velocidade jamais irá se alterar durante o movimento. Neste caso sempre falamos de velocidade constante. Então a equação que define a velocidade em um movimento retilíneo uniforme pode ser representada por: V = VM (velocidade = velocidade média)

A função horária do Movimento Retilíneo Uniforme é utilizada para que seja possível definir a velocidade do movimento. Para isso utiliza-se a seguinte fórmula:

V = ▲S / ▲t

Neste caso: ▲S é o deslocamento feito pelo corpo, ou variação de espaço percorrido e ▲t é o intervalo de tempo que o corpo demorou a se deslocar ou variação de tempo.