Movimento Uniforme, Movimento Progressivo e Retrógrado


A física é uma ciência natural bastante antiga, quase tanto quanto a própria humanidade. Podemos dizer que, a partir do momento em que o ser humano começou a ter o interesse de compreender os fenômenos naturais que aconteciam ao seu redor, deixando de aceitar os mitos como principal explicação, o conhecimento físico começou a existir.

A mecânica é o ramo da física responsável pelo estudo do movimento e do repouso dos corpos, subdividia em cinemática, dinâmica e estática. E um dos conceitos que fazem parte da física mecânica é o de Movimento Uniforme, que você compreenderá melhor nesse artigo.

Movimento Progressivo e Retrógrado

O que é Movimento Uniforme?

Antes de explicar esse conceito, lembre-se de que vamos estudar o movimento de corpos que são pontuais, ou seja, a massa e o tamanho poderão ser desconsiderados. Essa é uma opção didática, visto que, na prática, as dimensões de um objeto que entra em movimento fazem a diferença, ainda que não seja muita.

Por definição, uma partícula realiza um Movimento Uniforme (M.U.) quando percorre espaços da mesma extensão em tempos iguais. Ou seja, quando a sua velocidade é constante, não varia, sempre em relação a um referencial adotado.

Isso significa que no Movimento Uniforme não existe aceleração e que a velocidade média coincide com a velocidade instantânea em todos os trechos do percurso. Durante todo o tempo, aquele corpo manteve a velocidade.

Um exemplo para facilitar a compreensão: você está viajando e, durante a primeira hora, percorreu 85 quilômetros; na segunda hora de viagem andou mais 85 quilômetros e no final da terceira hora de viagem, ao todo, já tinha percorrido 255 quilômetros. Isso significa que você realizou esse movimento que está sendo estudado, pois manteve uma velocidade constante de 85 km/h.

Para que um movimento possa ser considerado uniforme, o formato da trajetória não importa. O objeto pode se mover o tempo todo em linha reta, em círculo ou de qualquer outra forma, se tiver mantido uma velocidade constante, podemos dizer que realizou um Movimento Uniforme.

A função horária para descobrir alguma variável nesse tipo de movimento é a seguinte:

Sfinal = Sinicial + v.∆t

Em que:

Sfinal = espaço final
Sinicial = espaço inicial
V = velocidade
∆t = variação de tempo

Existe o Movimento Retilíneo Uniforme, por exemplo. Nesse caso, além da velocidade ser constante é necessário que, obrigatoriamente, a trajetória do corpo tenha sido em linha reta durante todo o tempo.

Movimento progressivo e movimento retrógrado

Agora vamos conhecer os dois principais tipos de movimento uniforme: o progressivo e p retrógrado.

• Movimento uniforme progressivo

Para que o movimento de um corpo caiba nessa classificação, além de ele permanecer com a mesma velocidade durante todo o percurso, também é necessário que se movimente na mesma orientação da trajetória.

Vamos supor que uma determinada trajetória seja orientada para a direita, ou seja, da esquerda para a direita o espaço vai aumentando: 10 km, 20 km, 30 km. Isso pode ser observado em viagens, quando você percebe as placas indicando em qual quilômetro está.

Nesse caso, se o móvel estiver indo na mesma direção em que os valores que representam o espaço aumentam, realizará um movimento progressivo. Significa que ele está indo para algum lugar, indo para o destino ao qual aquele trajeto conduz.

No movimento progressivo, o espaço final é maior do que o espaço inicial, por isso, a velocidade é um número positivo: v > 0.

• Movimento uniforme retrógrado

Por outro lado, pode ser que o corpo se movimente com velocidade constante, no entanto, indo contra a orientação da trajetória. Ou seja, se os espaços aumentam para a direita, o corpo vai para a esquerda. Isso significa que ele está voltando de algum lugar.

Se quando você foi viajar, notou que os quilômetros da estrada iam avançando, quando voltar para casa, perceberá o contrário, os quilômetros vão retroceder. Assim, você tem certeza de que está realizando um movimento retrógrado.

No movimento uniforme retrógrado, o espaço inicial é maior do que o espaço final, por isso, a velocidade será expressa por um número negativo: v < 0.

Ao se deparar com a seguinte informação: um corpo percorreu certo caminho, mantendo uma velocidade constante de – 100 km/h, poderá interpretar da seguinte forma: primeiramente, trata-se de um movimento uniforme, já que a velocidade foi constante; em segundo lugar, se a velocidade é negativa, significa que ele se movimentou contra a orientação da trajetória a 100 km/h.

Portanto, não confunda: o sinal que acompanha o valor da velocidade serve para indicar se a partícula em questão se moveu a favor ou contra a trajetória, nada mais do que isso. O sinal negativo ou positivo é apenas uma forma gráfica de dizer em qual sentido o objeto se moveu.

Outra informação importante: no Sistema Internacional de Unidades, a unidade de medida aceita para se referir à velocidade é m/s, ou seja, metros por segundo.