Resumo da História do Computador


Os computadores presentes na nossa rotina de uma forma bem expressiva nos dias de hoje. E por mais que a sua atuação no nosso cotidiano seja atualmente diária, a verdade é que isso só se tornou presente no nosso cotidiano há poucos anos.

Porém, é claro que dentro das últimas décadas os computadores têm se desenvolvido de uma forma cada vez maior. Mas não é por isso que devemos deixar de esquecer que seus primeiros formatos mais se pareciam com gigantes calculadoras do que com os aparelhos que conhecemos hoje.

O próprio poder de processar dados das grandes máquinas capazes de ocupar salas logo no seu surgimento não consegue se comparar com a nossa capacidade atual, em pequenos dispositivos móveis que são carregados para lá e para cá em nossos bolsos. O computador completou atualmente seus 70 anos, e por isso, nesse artigo você vai conhecer um pouco mais sobre a evolução dessas máquinas.

História do Computador

Como tudo começou

Assim como acontece com qualquer outro tipo de invenção, o computador surgiu de algo á preexistente e que por sua vez, já havia sido trabalhado anteriormente por outros especialistas.

O pioneiro na ciência da computação é Alan Turing, porém, a primeira máquina que nós tivemos a oportunidade de chamar de computador foi criada por meio de Charles Babbage, um engenheiro que desenvolveu um computador mecânico ainda em meio ao século XIX.

Nos anos 40 …

Foi durante a década de 40 que os gigantescos computadores mecânicos abriram espaço para os computadores que se utilizavam de simples algoritmos para a entrega de resultados complexos de cálculos. Esses computadores foram responsáveis até mesmo pela criação de efeitos sonoros para a Disney, por exemplo.

Essa primeira geração foi desenvolvida principalmente após o final da Segunda Guerra Mundial e inclusive, foi utilizada para traçar as rotas utilizadas em 1969, durante a missão Apollo 11.

Os transistores – anos 50

Nos anos 50 chegou ao mundo a segunda geração dos computadores, que foi marcada pelo surgimento dos transistores. Um dos mais comuns modelos dessa época foi o Univac 1101, que tinha 12 metros de comprimento contra outros 6 de largura. Sua memória tinha cera de 48 bits e contava com 38 diferenciados tipos de instrução.

E nos anos 60 …

Já nos anos 60, os computadores ganharam a sua “Era do Ouro’. Agora, os primeiros microprocessadores eram encontrados no mercado, que conseguira ser até três vezes mais rápido do que os das gerações passadas.

No ano de 1965, os computadores se tornaram portáteis, sendo o primeiro deles o modelo DEC PDP-8, com 12 bits e dimensões bem semelhantes à de um frigobar.

A quarta geração

A quarta geração dos computadores foi marcada pelos microcomputadores, que surgiram na década de 70. Nesse momento, surgem os primeiros microcomputadores pessoais, custando algo como 7 mil dólares na época. Em 1976, o primeiro computador foi criado com processamento vetorial, e na mesma década dá-se início ao trabalho da Apple.

Em 1980

Os microprocessadores começaram a se popularizar de maneira quase que inimaginável, a ponto de que em 1980, os computadores pessoais começassem a surgir com ainda maior facilidade, como é o caso dos modelos da IBM, Compaq e Apple. Em 1984, por exemplo, o primeiro computado com toda a sua interface desenvolvida de maneira gráfica foi comercializado pela empresa de Steve Jobs.

Os computadores pessoais também passaram por atualizações: agora, eles continham uma unidade especial para disco rígido, orientação de linguagem para objetos, com o intuito de facilitar o trabalho de programação e mais: o próprio armazenamento de caráter óptico.

A década de 90 e o grande marco para os computadores

Em 1990 temos mais um grande marco: os computadores pessoais finalmente começariam a se tornar produtos da grande massa. Um dos grandes destaques foi o Pentium da Intel, lançado em 1993. Sua versão melhorada foi lançada em 1997.

É nessa mesma década que surgem também os consoles para games, como é o caso do próprio Playstation. Quase nos anos 2000 a Apple desenvolve o seu primeiro iMac, que nada mais é do que esse equipamento com todos os componentes no próprio monitor.

Chegamos aos anos 2000!

Os anos 2000 podem parecer próximos, porém, já são parte da história. O grande marco dessa época foi o desenvolvimento dos tão compactos dispositivos móveis, quando o primeiro smartphone foi lançado no mundo: o Blackberry, lançado no ano de 2003.

O aparelho já oferecia a navegação na rede, além de sistema próprio de e-mail e conexão móvel. Muitos foram os lançamentos sucessivos a partir desse momento, mas o verdadeiro marco para a tecnologia dos computadores chegou com o iPhone.

Steve Jobs, no ano de 2007, revolucionou a era dos computadores por meio do iPhone, sendo este o primeiro dispositivo celular com touchscreen e com um sistema operacional extremamente avançado, que era inclusive capaz de rodar os mais variados aplicativos.