Características da hidrografia brasileira


Recurso abundante

O Brasil concentra pouco mais de 10% da água de todo o planeta, o que faz de nosso país um local privilegiado quando o assunto é recursos hídricos. Considerada uma das mais densas do planeta, a rede hidrográfica do Brasil é destaque por sua quantidade, e também, variedade.

A hidrografia do Brasil é formada por: rios em planaltos com aberturas em declive, hidrovias constituídas a partir de canalizações de trechos de rios e lagos que se originaram das barragens construídas para geração de energia elétrica.

hidrografia brasileira

Se levarmos em conta a extensão da rede hidrográfica do país, pode-se dizer que o Brasil ocupa o primeiro lugar em um ranking mundial, afinal são 55.467 km2 de rios, lagos e hidrovias.

Principais aspectos da hidrografia brasileira

Algo que influencia, e muito, nas características da hidrografia brasileira é o relevo. Afinal, com exceção do Rio Amazonas que nasce na Cordilheira dos Andes, boa parte dos rios brasileiros tem suas nascentes em relevos não muito altos.

Com relação ao tamanho dos rios pode-se dizer que estes são largos e extensos, outra característica é que os rios brasileiros têm grande profundidade. A formação de rios de planaltos também é comum por aqui, principalmente por causa od tipo de relevo predominante no país.

Devido à abundância de água nos rios e a extensão de determinadas bacias hidrográficas, o Brasil se tornou um grande gerador de energia a partir de usinas hidrelétricas, sendo que quase 90% da energia consumida no país é gerada a partir da água.

A abundância de água também é a grande responsável pela irrigação e o transporte fluvial. É bom lembrar que a grande maioria dos rios brasileiros propensos a navegação são naturais como é o caso daqueles presentes na região Centro-Oeste, e também na Amazônia. Já na região Sul e Sudeste o que permitiu o transporte fluvial foi a canalização de diversos rios.

Podemos elencar diversas características da hidrografia brasileira, entre elas, a maneira como os rios são alimentados: No Brasil, os rios basicamente são formados e mantidos pela água da chuva (sendo do tipo pluvial), sendo a única exceção o Rio Amazonas que por ter sua nascente na Cordilheira dos Andes depende do derretimento da neve (regime nival ou glacial) deste local.

As cheias nos rios brasileiros acontecem durante o verão, exceto em algumas regiões do litoral do Nordeste. O Brasil é um país rico em rios, mas não em lagos, a maioria dos rios do país é perene, ou seja, correm o ano todo, não secam.

Grande parte dos rios brasileiros deságua no mar, ou seja, são exorréicos, indo diretamente para o Oceano Atlântico, além disso, a desembocadura (local onde o rio deságua) é em geral do tipo delta (formado por um leque de canais), ou, pode ser ainda do tipo estuário (em forma de funil).

Bacias hidrográficas brasileiras

Três grandes divisores são responsáveis pela formação das bacias hidrográficas brasileiras: Planalto Brasileiro, Planalto das Guianas e Cordilheira dos Andes.

São quatro as principais bacias hidrográficas do Brasil: Amazônica, Bacia do Rio Tocantins, Platina (Paraná, Paraguai e Uruguai) e a de São Francisco.

Cada bacia hidrográfica desta tem seu ponto forte, por exemplo, a Bacia do Rio Amazonas é a maior superfície drenada do mundo, tendo sete mil afluentes. Já a Bacia do Rio Tocantins ocupa 803.250 Km2, sendo considerada a maior bacia localizada dentro do território nacional.

A Bacia da Platina, por sua vez, tem como destaque sua capacidade hidrelétrica, sendo a responsável pela geração de energia na Usina Binacional de Itaipu. Outra característica importante desta bacia hidrográfica é seu recente uso para transporte entre países.

O destaque da Bacia do Rio São Francisco está em banhar regiões semiáridas como as divisas de Alagoas, Pernambuco e Sergipe. Também tem grande potencial hidrelétrico e atualmente vem sendo desviado para irrigação.

Além das bacias principais existem aquelas denominadas de secundárias, são chamadas assim por não pertencer a nenhuma bacia principal, são elas: Bacia do Leste, Bacia do Norte-Nordeste e Bacia do Sudeste-Sul.

As Bacias Hidrográficas Brasileiras tem grande importância, afinal são elas as responsáveis por tornar possível a geração de energia elétrica, o transporte fluvial e também a irrigação de diversas culturas, principalmente na região Nordeste do país.

Recurso natural X Mau aproveitamento

Reconhecido por ter a água como um recurso abundante, o Brasil ainda enfrenta sérios problemas com relação ao aproveitamento desse líquido tão precioso.

Além da poluição desenfreada, pode-se citar o assustador nível de desmatamento que compromete as nascentes de diversos rios brasileiros. Se algo não for feito com urgência a escassez de água poderá se tornar uma realidade.

Há pouco tempo atrás se falava na crise hídrica que assolou a região Sudeste, e, apesar de estar mais controlada o fantasma da falta d água ainda bate a porta. São necessárias ações de conscientização que ensinem não apenas a economizar em tempos de crise, mas também, que (re) eduquem os brasileiros para evitar desperdícios.