Ciência Política


O termo política tem origem grega e significa tudo aquilo que é público. Nos dias de hoje, a palavra é mais usada para designar tudo o que se relaciona à governança em uma nação, abrangendo tudo o que tem relação com o espaço público, portanto, não perdeu a sua essência. Mas existe uma área do conhecimento específica que se dedica a esses estudos: é a Ciência Política.

Antes de saber mais sobre essa ciência, é bom lembrar o sentido de sistema político: trata-se da forma de governar que funciona em uma determinada nação. Por exemplo: República e Monarquia são dois sistemas políticos distintos, ou seja, duas formas diferentes de se governar. Dentro de cada uma delas existem mecanismos próprios e dentro de cada sistema, existem ramificações diferentes. Enquanto o Brasil tem uma República Presidencialista, Portugal é regido por uma República Parlamentarista.

Política

Agora que esse pequeno esclarecimento já foi feito, entenda mais sobre a ciência que se debruça sobre a política.

O que é Ciência Política?

Como o próprio nome já nos diz, é a área do conhecimento que estuda a política em seus mais variados âmbitos, ou seja, abrange as pesquisas e reflexões a respeito dos sistemas, organizações e processos políticos, além das estruturas de governo. Entre os próprios cientistas, existem duas maneiras diferentes de pensar no objeto de estudo dessa ciência. Alguns dizem que é o Estado e outros dizem que é o poder.

Para aqueles cientistas políticos adeptos da ideia de que o objetivo é estudar o Estado, o foco acaba sendo mais restringido, afinal, interessará apenas a política que se manifesta nos mecanismos adotados por uma nação. No entanto, aqueles que preferem pensar que essa ciência estuda o poder, poderão se debruçar sobre outros temas, como igrejas, empresas, sindicatos e todos os outros ambientes onde há uma estrutura de poder a ser analisada.

Embora seja muito atual, as raízes dessa vertente do conhecimento são bastante antigas. Na civilização grega, o filósofo Aristóteles já começou a pensar sobre as diferentes formas de governo e foi a partir desse momento que a política começou a ser um assunto de interesse dos governantes e das sociedades.

Afinal, a política está intrinsecamente relacionada ao ser humano, nós somos seres políticos, é por isso que ela precisa ser estudada profundamente.

A Ciência Política só se consolidou como tal durante o século XIX que, aliás, foi quando a maior parte das ditas ciências humanas se estabeleceram. O termo foi cunhado por um professor de história chamado Herbert Baxter Adamn, da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, no ano de 1880.

Nos dias de hoje, essa é uma ciência tanto com dimensão teórica quanto prática. Além do que já foi citado no início desse texto, os profissionais dessa área também buscam descrever e analisar comportamentos políticos e não apenas estruturas e processos. Fazem parte dessa ciência: geopolítica, políticas públicas, relações internacionais, economia política, ideologia, administração pública e outros temas, partindo sempre da ideia de que o objetivo maior da política é promover o bem-estar social.

Campos da Ciência Política

Você já deve ter percebido que essa é uma ciência bastante complexa e não há como delimitar de forma pontual qual é o seu objeto de estudo e a sua função, justamente devido à sua abrangência.

No entanto, dentro dessa ciência, existem três principais formas de abordar a analisar os seus múltiplos objetos. Vamos ver quais são!

• Política Descritiva

A Política Descritiva é também chamada de empírica, porque os pesquisadores que optam por essa abordagem tendem a buscar análises empíricas a respeito do cenário político, ou seja, baseadas na experimentação. A ideia é fazer uma descrição da realidade puramente da forma como ela realmente é, independente de teorias.

• Teoria Política

Dentro dessa linha, os dados obtidos por pesquisas empíricas são utilizados, no entanto, aplicados dentro do que já foi teorizado sobre a política. Normalmente, os pensadores adeptos da Teoria Política acreditam que a observação pura e simples da realidade não é o suficiente para compreendê-la de forma ampla e profunda.

• Política Comparada

Neste campo, os estudiosos buscam comparar sociedades diferentes, muitas vezes, de períodos históricos distintos para perceber aquilo que se repete, ou seja, elementos que fazem parte da política e que podem ser generalizado. Também faz parte o questionamento a respeito de hipóteses formuladas levando em conta uma realidade muito delimitada. Os cientistas acreditam que é necessário perceber essas relações intersociais existentes para o estudo da política.

Essas três vertentes podem ser complementares em alguns casos, ou seja, uma análise sobre algum tema pode passar por essas três áreas para ser mais completa. Todas são importantes e representam pontos de vista diferentes.

Qual é o campo de trabalho para os cientistas políticos? Eles podem atuar assessorando políticos ou até se candidatarem para ocupar cargos públicos. Também é comum cientistas políticos que atuem como professores universitários.