Os efeitos do aquecimento global no Brasil


O Brasil é o 5º maior país em extensão territorial. Tendo isso em mente, é quase que inevitável que o País, com dimensões quase que continentais, não fique fora de sentir os efeitos negativos do aquecimento global.

É certo de que o aquecimento global poderá trazer uma série de mudanças inclusive no nosso clima, vegetação e até mesmo nas direções do vento. Alguns pesquisadores e estudiosos chegaram à conclusão de que o aumento na temperatura deverá ser entre 4 a até 5 graus, provocando alterações no clima bem intensas dentro dos próximos 50 anos.

Para se ter uma ideia, até 2071 pode ser que a temperatura global no nosso território aumente em 3 graus, o que já causará cerca de 87 mil mortes. Isso acontece porque muitos indivíduos (principalmente os que estão localizados mais ao sul) não conseguirão resistir às altas proporções de calor.

aquecimento global no Brasil

Por que o Brasil?

Uma grande parte do território brasileiro está próximo à linha do equador, uma das zonas da Terra que estão mais propícias a receber os raios do sol de uma maneira mais intensificada. Sendo assim, quanto mais o nosso planeta sofre com base no aumento gradativo das temperaturas, é certo de que a zona equatorial será a que mais sentirá os riscos dessa alteração em âmbito global.

O Brasil também conta com uma extensa faixa de região litorânea, o que não deixa de ser um fator bem preocupante. Isso acontece porque o aquecimento global fará com que o processo de degelo na Antártica ocorra muito mais rápido do que podemos imaginar e, por isso, o nível da água do mar também aumentará de forma gradativa. Há uma grande possibilidade de que regiões como o litoral do Rio de Janeiro, por exemplo, passem por inundações, que já são previstas por cientistas para 2100.

Os efeitos do aquecimento global no Brasil

Um dos fatores que mais preocupam é o próprio aparecimento de furacões, principalmente nas regiões Sudeste e Sul do País. Isso assusta, em suma, pois o hemisfério Sul é reconhecido pelo baixo índice de ocorrência desse tipo de evento. O primeiro furacão nessa região ocorreu em 2004, sendo ele conhecido como “Catarina”.

Além disso, regiões Sul e Sudeste também estarão à deriva no que diz respeito à ocorrência de ciclones e furacões, que estarão mais propícios para a intensificação tanto de temporais como também de chuvas fortes. Sendo assim, é certo de que essa parte do país será a primeira a sentir as consequências do aquecimento global.

Tanto os furacões, como inundações e terremotos poderão fazer com que o território sul também seja reduzido, levando-se em consideração a própria elevação do nível do mar nas principais regiões litorâneas. Dessa forma, os estudiosos e especialistas afirmam que durante essa fase, muitos ficarão desabrigados e acabarão falecendo não só por conta do índice alto do calor, como também de fome e pobreza que será intensificada pela falta de recursos disponíveis.

Já no Nordeste, o aumento do calor poderá oscilar entre 2 e 5 graus, o que acarreta em uma grande seca na região, afetando principalmente seus próprios habitantes.

A extinção por completo da Amazônia também é um dos principais efeitos negativos: há a possibilidade de que todo o verde da região se transforme em um verdadeiro deserto, formado por temperaturas extremamente altas e inabitáveis. Enquanto isso, todo o estado do Rio de Janeiro sofre com a ameaça de ficar literalmente no fundo do mar.

Isso cria uma verdadeira bola de neve de problemas, afinal, com a extinção da Floresta Amazônia a umidade do ar seria diminuída não só no nosso país, como também em outras regiões do mundo, o que tornaria os problemas naturais ainda mais intensos.

Além disso, outros problemas também poderão ser sentidos, como:

• Alterações negativas na fauna e flora;

• Aumento da seca nas regiões de vegetação e clima semiárido, principalmente nas regiões Norte e Nordeste do País;

• Prejuízos na produção agricultora principalmente por conta do aumento das chuvas, furacões e tufões;

• Alteração geral das próprias estações (verão, primavera, outono e inverno), já que as temperaturas prometem ficar altas em quase todas as estações do ano.

Como evitar o aquecimento global no Brasil?

Por ser um fenômeno global, o cuidado para evitá-lo deve ter tomado em toda a proporção mundial.

Porém, é claro que o Brasil como uma grande potência pode realizar uma série de ações para evitá-lo, entre elas: a diminuição do desmatamento, a diminuição na exploração e no uso dos nossos recursos naturais, o aumento do reflorestamento e dos cuidados com o meio ambiente, o controle dos males causados pela produção industrial, a diminuição da emissão de gases como o dióxido de carbono e outros que possam ser nocivos a nossa camada de ozônio.

Caso todos esses critérios e soluções sejam levadas à sério, o Brasil ainda tem uma grande chance de reverter com essa situação, esquecendo pelo menos parte dos males que poderão ser causados pelo aquecimento global.