Poluição Visual


A maioria das pessoas conhece a poluição em apenas dois conceitos: aquela que prejudica o meio ambiente, como a da água e do ar, e também a sonora, que é muito comentada e que pode prejudicar inclusive a nossa saúde.

Porém, apesar de talvez terem contato diariamente, poucos estão familiarizados com o conceito de poluição visual. A poluição visual, com certeza, é mais intensa em grandes centros urbanos devido à grande concentração de cartazes, anúncios, banners, outdoors, letreiros luminosos, entre outras diversas possibilidades de itens que podem chamar a sua atenção durante um passeio ou até mesmo no caminho para o trabalho ou escola.

Para quem nunca pensou sobre o assunto, esse tipo de comunicação visual pode parecer inofensiva, porém especialistas e uma série de estudos garantem a exposição de tantos itens pode ser extremamente prejudicial ao equilíbrio espacial.

Poluição

Especialistas defendem que o problema não é a propaganda ou os diversos tipos de divulgação contidos nos itens que citamos anteriormente. Acredita-se que o problema seja o seu excesso e descontrole.

Porém, o conceito de poluição visual não se trata apenas dos materiais de propaganda, mas também de outras intervenções urbanas presentes nas cidades, com os mais diversos objetivos. Entre alguns exemplos que podemos citar estão o graffiti, os fios telefônicos ou de eletricidade, assim como lixos e entulhos expostos aos olhos de qualquer um.

Pode se entender poluição visual pelo excesso de:

*Banners;
*Outdoors;
*Cartazes;
*Anúncios;
*Letreiros Luminosos;
*Entre outros…

Outras intervenções humanas, que não são propagandas, mas contribuem para a poluição visual:

*Graffiti;
*Fios Telefônicos;
*Fios de Eletricidade;
*Lixo;
*Entulho.

Por que a poluição visual é uma preocupação?

Muitas vezes, os danos causados pela poluição visual não conseguem ser mensurados pela maioria das pessoas, uma vez que estamos acostumados com esse excesso de informação e itens por todos os lados.

Porém, especialistas defendem que tanta propaganda, fachadas deterioradas e itens expostos degradam as cidades pela falta de uma harmonia, que só pode ser alcançada com uma maior padronização de fachadas e anúncios, entre outros.

Alguns estudos neste sentido defendem inclusive que a cidadania é prejudicada com o excesso de poluição, uma vez que o cidadão não participa e nem tem controle sob as grandes transformações que o seu município enfrenta. Defende-se que em vez de cidadão, as pessoas se tornam meras espectadoras e consumidoras de forma involuntária, sem em nenhum momento aceitar ou querer ter acesso a tanta informação.

Sobre a poluição visual, acredita-se que:

*As pessoas perdem um pouco a cidadania;
*Não se tem controle sobre as transformações urbanas;
*Passa-se a ter acesso a informações sem nunca tê-las solicitado.

Outras preocupações

Além das preocupações e constatações conceituais, a modernidade fez com que a poluição visual se tornasse um problema realmente palpável e prático. Isso porque acredita-se que o acesso a tantas informações nas ruas, sejam elas por qualquer meio que já citamos anteriormente, podem causar problemas sérios como acidentes envolvendo automóveis e até pedestres.

Isso porque, todo o anúncio é pensado e produzido para chamar a atenção, mas muitos defendem que, no trânsito, não é o lugar mais indicado para proporcionar esse tipo de interação, uma vez que tanto os motoristas como os motociclistas e pedestres devem estar atentos ao tráfego e às suas ações para não se envolverem em acidentes.

Além da preocupação conceitual acredita-se que:

*A poluição visual pode causar acidentes de trânsito;
*O trânsito não é o melhor lugar para chamar a atenção para propagandas;
*Os motoristas e pedestres devem ter sua atenção voltadas exclusivamente ao tráfego e às suas ações.

Poluição Visual: Danos psicológicos e mentais

Porém, os danos que podem ser causados devido à poluição visual vão ainda mais longe. Além de acreditarem na possibilidade da poluição visual poder causar mais acidentes automobilísticos e também questionar o papel do cidadão, uma vez que ele não participa desses processos de transformação dos centros urbanos, alguns especialistas afirmam que a poluição visual pode significar um mal para a saúde mental das pessoas.

Os estudiosos que atuam por essa linha de raciocínio defendem que expor às pessoas a uma quantidade muito grande de informações desnecessárias, pode haver uma sobrecarga em sua mente e outros problemas que podem ser consequência disso.

A poluição visual também pode ser danosa à saúde mental por quê:

*Dá acesso a uma série de informações que não foram solicitadas;
*Sobrecarregam a mente com uma série de informações desnecessárias.

Como a lei pode ajudar a diminuir a poluição visual

Estudiosos sobre poluição visual defendem que é papel do governo criar políticas que possam coibir a poluição visual. Essa necessidade já é uma realidade em diversos países ao redor do mundo.

Além disso, mesmo que poucas pessoas saibam, já existe uma série de programas para diminuir a poluição visual em algumas cidades brasileiras. Neles, algumas das iniciativas é a padronização de anúncios e fachadas para promover uma aparência menos poluída aos grandes centros.