Poluição X Chuva na China


Na realização dos Jogos Olímpicos de Pequim, muitas foram as polêmicas envolvendo a localização sede dos jogos: como poderia, uma das cidades mais poluídas de todo o mundo, ter em mãos uma responsabilidade tão grande?

Pois é: a capital da China, assim como várias outras de suas cidades, é cada vez mais assombrada com a poluição. O motivo já deve estar claro para todos: com ótimas iniciativas, baixa fiscalização e preocupação aliadas às portas abertas para aceitar multinacionais do mundo todo em seu território, por valores muito mais negociáveis, o território sofre com as consequências de estar entre os países mais poluídos de todo o mundo. Sendo assim, é fácil afirmar que as principais responsáveis por esse cenário são as fábricas e indústrias – além do transporte.

 Poluição na China

A poluição industrial na China é cada vez mais preocupante e um dos motivos é a falta de chuva – intensificada por conta da poluição dos ares. Além disso, uma descoberta recente atentou para o fato de que o crescimento da poluição em países como a Índia e China pode causar distúrbios irreversíveis em todo o continente asiático. As consequências serão sentidas principalmente na produção agrícola e até mesmo na circulação de zonas de chuvas tropicais.

O que são as chuvas artificiais?

De início, pode ter gente que achou que não fosse verdade – até mesmo na China. Mas, o governo chinês apostou em uma medida no mínimo curiosa para combater os males da poluição do ar: criou o que viriam a ser as ‘chuvas artificiais’.

Um dia antes do início dos jogos olímpicos, as chuvas deveriam limpar toda a atmosfera da região, o que garantia um céu bonito e claro na capital da China – que, na realidade, (e principalmente durante o verão) está sempre coberta por um verdadeiro nevoeiro.

O principal motivo para a ação envolveu a própria necessidade dos atletas, uma vez que os ares poluídos podem diminuir o seu rendimento, e é claro, prejudicar todo o evento esportivo mundial em grandes proporções.

Para que a chuva pode ser utilizada?

As chuvas artificiais são utilizadas em território chinês não só para combater a poluição, mas também para:

• Aliviar os períodos de seca, principalmente durante as épocas mais quentes do ano;

• Auxiliar na prevenção e diminuição de incêndios;

• É utilizada também na eliminação das nuvens. Atualmente, as autoridades do governo chinês afirmam a possibilidade de já cobrir 1/3 de todo o céu por meio desse fenômeno.

E como funcionam essas chuvas?

Mas, afinal, como se faz para produzir chuva artificial e lançar em um país todo?

Hoje em dia, a China já desenvolveu mais de 7 mil canhões além de cerca de cinco mil ‘lança-foguetes’ unicamente para os fins dessa tarefa, disparando a substância ‘iodeto de prata’ na atmosfera. Esse componente é utilizado como um catalisador, responsável por acelerar a reação da chuva. Assim que entra em contato com as nuvens, ele atrai as gotículas de água ali presentes, formando então os cristais de gelo necessários para a chuva. As nuvens, nesse momento do processo, tornam pesadas e logo caem na superfície terrestre, em formato de chuva.

O governo chinês afirma que a prática faz parte de outras ações em que eles mesmos manipulam, com frequência, como será o clima de todo o planeta. Mas, segundo as autoridades dessa região do mapa, tal ação não pode chegar a ser prejudicial para a mãe natureza.

O iodeto de prata é utilizado como uma toxina, e não deveria ser estimulado, uma vez que pode prejudicar a saúde dos indivíduos que moram nas regiões em que o componente é lançado aos ares. Mas, a China também tomou seus cuidados em relação a isso, uma vez que as quantidades de iodeto de prata utilizadas para similar as chuvas artificiais são tão baixas que nem sequer chegam a apresentar uma ameaça.

Algumas curiosidades sobre a relação poluição X chuva na China

• No que se refere à emissão de gases poluentes capazes de provocar o efeito estufa, o território chinês só fica atrás da nação norte-americana;

• Além disso, a cidade Limfen, na China, se responsabiliza pela emissão de arsênico e de enxofre por meio de suas termoelétricas, envenenando o ar em altas proporções devido à forte toxicidade dos elementos;

• Dessa forma, mesmo com a criação das chuvas artificiais como uma medida protetora contra a poluição do ar, todas elas ainda são pouco significativas e em curto prazo, principalmente considerando que a China já está entre os mais poluídos países de todo o mundo;

• Para a organização sem fins lucrativos Greenpeace, a criação da chuva artificial nas semanas que antecederam os Jogos Olímpicos Chineses de 2008 só comprova ainda mais a situação péssima e nada agradável em que a cidade de encontra;

Ao invés de apostar unicamente na produção de chuvas artificiais, o governo chinês deve atentar também para a proibição da emissão de alguns gases, investigação de construções e desenvolvimento de tecnologias verdadeiramente efetivas.