Resumo do Continente Americano


O continente americano é formado por um total de 35 países, sendo o segundo maior do mundo. Na época das colonizações, foi palco da dominação de diversas potências europeias, o que faz com que até hoje seja um local em que a variedade de culturas predomina. Isso pode ser encarado de uma forma muito positiva!

A América é subdividida em América do Norte e América do Sul, cada uma passou por um processo de colonização diferente e por conta disso, somado a outros fatores, existem certas peculiaridades em cada uma.

No resumo do continente americano que você vai ler a seguir, dividimos as duas Américas para que você possa compreender melhor a história e as características de cada uma delas.

Continente Americano

Resumo do continente americano – América do Norte

A América do Norte é composta por três países: Estados Unidos, Canadá e México, de modo que os dois primeiros são considerados nações desenvolvidas, enquanto o México é emergente, ou seja, está em desenvolvimento.

O fator histórico é um dos aspectos que explica essa diferença de desenvolvimento: os Estados Unidos e o Canadá foram colônias predominantement de povoamento da Inglaterra, ou seja, tiveram um caráter predominantemente de ocupação. Enquanto isso, o México foi uma colônia de exploração dos espanhóis, que vieram procurar na América recursos para desenvolver o seu próprio país, sem se preocupar com o que isso ia custar para a colônia.

Virgínia foi a primeira colônia inglesa estabelecida na América do Norte, isso no ano de 1607. Antes disso, entre 1584 e 1587, uma outra expedição comandada por sir Walter Raleigh já tinha tentado iniciar esse empreendimento, no entanto, na época, as populações nativo americanas resistiram bravamente e expulsaram os ingleses.

Nessa primeira colônia, os ingleses investiram na produção de tabaco, que era muito bem vendido na Europa, e logo foram expandindo seus domínios e conquistando outros territórios, onde cultivavam outros produtos agrícolas para exportação.

Você talvez saiba que os estados localizados mais ao sul dos Estados Unidos tiveram o seu desenvolvimento atrasado em relação aos do norte e isso tem uma explicação histórica: na região sul, os colonos visavam lucrar o máximo possível com a agricultura, para enviar esses lucros aos colonizadores. Para atingir esse objetivo, até o trabalho escravo foi utilizado. Foi um sistema parecido com o que aconteceu no México e na América do Sul, ou seja, uma colonização exploratória.

Já no norte dos Estados Unidos, como em Nova York e Nova Jersey, por exemplo, o objetivo não era apenas explorar as riquezas, mas estabelecer um novo local onde pudessem viver.

Agora falando um pouco sobre o México, cujo território era ocupado por tribos maias, astecas e toltecas até a chegada dos espanhóis, liderados por Hernán Cortés. Entre 1519 e 1521, a expedição de Cortês aniquilou os nativos de forma violenta, fazendo com que o México se tornasse vice-reino da Nova Espanha e fosse muito explorado.

Os Estados Unidos conquistaram a independência em 1776, o Canadá em 1867 e o México em 1810 (embora tenha passado um
tempo dependente do estado do Texas).

Resumo do continente americano – América do Sul

A América do Sul é formada por 13 países: Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Peru, Chile, Colômbia, Equador, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa e Suriname. Desses, o Brasil foi o único a ser colônia portuguesa, todos os outros foram colonizados por espanhóis.

Nas regiões dominadas pela Espanha, a população nativa era formada predominantemente por tribos astecas, enquanto no Brasil, os tupis eram os mais comuns. A colônia de exploração foi o que aconteceu em toda a América do Sul, ou seja, tanto portugueses quanto espanhóis tinham o objetivo exclusivo de enriquecer as respectivas metrópoles com os recursos das colônias.

No Brasil, por exemplo, o pau-brasil foi a primeira riqueza a ser explorada, mas depois várias outras também foram devastadas e enviadas para Portugal, como o ouro, por exemplo. Além disso, a cultura europeia foi imposta aos índios, e várias expedições religiosas vinham para catequizá-los. Os europeus diziam que os povos indígenas não tinham alma, apenas porque não seguiam o catolicismo.

O Brasil se tornou independente de Portugal apenas em 1822, mas foi império até 1889, governado por imperadores de origem portuguesa, o que deixa um pouco em dúvida: será que realmente nos tornamos independentes em 1822?

E ligando a América do Norte e a América do Sul, temos a América Central, formada por uma porção ístimica e outra insular. Boa parte dos países de lá tem o espanhol como idioma oficial e as suas economias não são muito desenvolvidas, baseadas principalmente no turismo, agricultura e em indústrias de pequeno porte.

Alguns países da América Central ainda são propriedades de outras potências, como Porto Rico que pertence aos Estados Unidos, São Bartolomeu que pertence à França e Aruba que pertence à Holanda.

Lembrando que esse é apenas um resumo do continente americano, há muito mais para se conhecer sobre ele!