Vulcão: Erupção e tipos de vulcão


Vulcões são estruturas geológicas de caráter montanhoso que surgem a partir do encontro de placas tectônicas estimulando uma abertura na crosta terrestre por meio do qual o magma, massa mineral localizada em grande profundidade no interior da terra, e gases são lançados à superfície.

A ciência que estuda os vulcões e seus fenômenos é conhecida como vulcanologia. Essas estruturas são uma expressão da energia interna da Terra, quanto mais profundo estiver do interior do planeta maior será a temperatura e a pressão. No núcleo terrestre a temperatura pode alcançar os 5000°C.

Vulcão

A combinação temperatura/pressão em diferentes profundidades ocasiona um comportamento alterado nas diversas camadas internas da Terra podendo gerar os eventos vulcânicos. Esses eventos são considerados catástrofes naturais que, como outros fenômenos, não podem ter previsões exatas, muitas vezes apresentando danos em nível global.

Os vulcões apresentam um formato cônico e, quando em atividade, liberam grande quantidade de cinzas, aerossóis e gases na atmosfera provocando um tipo de poluição considerada natural.

Erupção Vulcânica

Erupção vulcânica é um fenômeno natural que acontece nos vulcões, geralmente vinculado ao derramamento do magma através da chaminé vulcânica, abertura superior do vulcão, na superfície terrestre.

Ao entrar em atividade, os vulcões emitem gases de enxofre com alto teor tóxico acompanhados de explosões que expelem lava para a área ao redor. As grandes concentrações de gases presentes na lava formam uma nuvem densa que, muitas vezes, causam chuvas fortes e ácidas. Essas nuvens podem gerar efeitos climáticos duradouros.

A energia liberada durante uma erupção explosiva pode ser medida em função da altura que as rochas e cinzas são arremessadas.

Existem três tipos de erupções vulcânicas:

Erupção inicial: ocorre em lugares onde nunca existiram vulcões, ou onde aqueles existentes não entram em atividade há muito tempo.

Erupção linear: ocorre em regiões que estão sob grande pressão, originando largas rachaduras por onde o material vulcânico irá escoar.

Erupção submarina: ocorre nos mares e oceanos onde possuem vulcões em atividade. Essas erupções podem dar origem a novas ilhas em um processo decorrente do resfriamento do magma.

Por que os vulcões entram em erupção?

Os vulcões entram em erupção devido ao gás presente no interior do magma. Diversos tipos de gases compõem o magma, entre eles temos o vapor d’água, dióxido de enxofre, dióxido de carbono, cloreto de hidrogênio e sulfeto de hidrogênio.

O magma encontrado no manto fica sob muita pressão dissolvendo seus gases e deixando-os em estado líquido. Por ser menos denso que em estado sólido, o magma derretido sobe pelo interior do manto derretendo pontos da litosfera e formando câmeras que facilitam o transporte do magma até a superfície.

Tipos de Vulcões

Os vulcões são classificados de acordo com o tipo de material que é expelido. O tipo de material afeta diretamente o formato do vulcão.

Existem cinco tipos diferentes de vulcão:

– Vulcão-escudo: expelem grande quantidade de lava e aos poucos constroem uma montanha larga em formato de escudo. A lava produzida por esse tipo de vulcão é muito quente e fluida, contribuindo para uma escoada mais longa. Um exemplo desse tipo é o Mauna Loa, encontrado no Havaí, com 9000 m de altura e 120 km de diâmetro.

– Cones de escórias: é o tipo mais simples e comum de vulcão. São pequenos, com altura inferior a 300m. O magma apresenta baixa viscosidade e composição basáltica.

– Estratovulcões: são edifícios vulcânicos de longa atividade, forma cônica, apresenta uma cratera no topo e lados íngremes construídos pela mistura de lava e resultados de erupções vulcânicas. Esse tipo é o mais adormecido da Terra. O Monte Fuji, no Japão, é um exemplo de estratovulcões.

– Caldeiras ressurgentes: são os maiores vulcões da Terra, por possuir um diâmetro entre 15 e 100km ². As caldeiras ressurgentes são depressões com uma massa elevada central. Um exemplo dessa estrutura é o Cerro Galan na Argentina.

– Vulcões submarinos: presentes abaixo d’água são responsáveis pela construção de um novo fundo oceânico. O vulcão da Serreta no Arquipélago dos Açores é um exemplo de vulcão desse tipo.

Os maiores vulcões da Terra

1º Tamu Massif – 2,5 milhões de quilômetros cúbicos

O Tamu Massif é um exemplo de vulcão escudo encontrado no fundo do Oceano Pacífico a 1.600 km do leste do Japão. Faz parte de um planalto vulcânico e é o maior vulcão do mundo em extensão. Atinge 4 km de altura. Sua última erupção foi a 144 milhões de anos.

2º Mauna Loa – 40.000 quilômetros cúbicos

É um vulcão oceânico e um dos cinco vulcões do Havaí. Sua última erupção foi em 1984, mas nos últimos 170 anos, expeliu lava 33 vezes.

3º Monte Kilimanjaro – 4.800 quilômetros cúbicos

O mais famoso vulcão da África é composto por três vulcões que se formaram na Tanzânia e no Quênia. É um vulcão adormecido, sua última erupção foi há 360 mil anos.

4º Sierra Negra – 580 quilômetros cúbicos

Um dos maiores vulcões das Ilhas Galápagos, o Sierra Negra explodiu em uma pilha de cinzas de 7,5 km de altura. Entrou em erupção mais de 60 vezes desde 1835.

5º Ichinsky – 450 quilômetros cúbicos

Um exemplo de estratovulcão, o Ichinsky é um dos 29 vulcões ativos da península de Kamchatka na Rússia. Seu topo é coberto gelo e fluxos de lava.