O Barroco no Brasil


O movimento barroco no Brasil foi em parte similar ao nascido e desenvolvido em território europeu, porém, teve algumas características únicas e marcantes. Diferentemente da realidade portuguesa, baseada principalmente em luxo, o Brasil neste momento vivia um período de violência, principalmente por conta da escravização de africanos e negros, e da perseguição aos índios.

No território brasileiro, o barroco só ganhou espaço entre os anos de 1720 e 1750, época em que várias academias de literatura foram criadas e começaram a ganhar força também em nosso país.

A obra que marca o início do barroco do Brasil foi a de Bento Teixeira, sendo ela chamada de Prosopopeia.

Barroco no Brasil

Características do movimento barroco brasileiro

O barroco é muito marcante em nossa terra uma vez que foi o primeiro movimento caracterizado com uma literatura própria, dando pela primeira vez uma ‘cara’ para os autores brasileiros. O barroco tomou proporções em nosso país no século XVIII, e foi intensificado por escritores nascidos principalmente em colônias – quando as primeiras obras criadas tinham como base a grande valorização da nossa terra.

O principal ‘centro de riqueza’ de nosso país neste período estava concentrado no estado de Minas Gerais. Dessa forma, foi exatamente nesse espaço que a produção artística nasceu e se intensificou, ficando lado a lado também com a igreja.

Antônio Francisco Lisboa também é um nome marcante desse período brasileiro, sendo ele o escultor, entalhador e arquiteto que representou a tendência do Barroco no Brasil no que se refere às artes plásticas. O seu apelido, “Aleijadinho”, ficou conhecido e é uma referência até os dias de hoje no que se refere a esse movimento artístico e literário. O estilo que predominava em todas as suas esculturas tinha como base materiais nacionais, como a pedra sabão e a própria madeira.

Contexto histórico

O verdadeiro berço do barroco foi a Itália, e não tardou para que o movimento artístico se espalhasse por quase todo o continente europeu, chegando à França, Espanha, Bélgica e Holanda.

Quando chegou ao Brasil, ele se destacou como uma tendência das artes plásticas, passando posteriormente também para a literatura. Em seu ápice, também foi adequado ao teatro e a determinados estilos musicais.

No Brasil, a arte barroca surgiu em meio ao contexto da perda de poder da igreja católica, motivo pelo qual voltou suas obras para um equilíbrio entre o antropocentrismo pregado pelo período do renascimento e a espiritualidade pregada na Idade Média.

No Brasil, os artistas que se dedicavam a este estilo literário eram patrocinados pelos burgueses, monarcas e também pelo clero.
As obras de escultura, as pinturas e até mesmo as obras literárias eram extremamente detalhistas e rebuscadas, expressando principalmente as emoções de vida sentidas pelos seres humanos.

O movimento barroco ganhou e perdeu espaço no território brasileiro em um único século: o XVIII. Ele ficou fortemente conhecido como rococó e tinha características próprias que o diferenciavam principalmente do movimento vivido em território europeu.

Entre as características estão detalhes na decoração, como flores, conchas, ramos e folhas, e a presença inigualável de curvas nas esculturas e demais expressões de artes plásticas.

Uma curiosidade interessante é que muitos temas tinham relação direta com a mitologia romana e grega, mesmo que o movimento não fosse assim tão intenso nestes países.

Principais autores do movimento barroco brasileiro

No Brasil, muitos foram os artistas que se dedicaram a essa nova tendência – tanto nas artes plásticas como na literatura (especialmente na poesia), na música e nas pinturas.
Por conta disso, confira quais foram os que mais se destacaram durante este período:

• Na poesia

1. Gregório de Matos

Certamente esse nome merece destaque, já que é o primeiro a ser relacionado com o movimento barroco do Brasil. Ele é considerado o poeta barroco brasileiro de maior importância em nosso território, e devido às polêmicas causadas por ele, também ficou fortemente reconhecido como “Boca do Inferno”.

Suas obras eram riquíssimas em sátiras e ele costumava retratar o estado da Bahia com maior irreverência. Ele era indiferente com a paixão religiosa e humana e dava destaque para a reflexão e natureza.

2. Botelho de Oliveira

3. Bento Teixeira

4. Frei Itaparica

• Na prosa

1. Sebastião da Rocha Pita

2. Pe. Antônio Vieira

3. Nuno Marques Pereira.

O marco para o início do movimento Barroco no Brasil, por sua vez, foi com a obra Prosopopeia, divulgada no ano de 1601. Ela consiste em um poema épico, baseado no estilo cancianeiro e, frequentemente, considerado similar ao famoso “Os Lusíadas”.

• Na pintura

A pintura também foi um setor artístico que ganhou fortes nomes durante a época do Barroco no Brasil. Fazem parte desse grupo o famoso pintor mineiro Manuel da Costa Ataíde.

• Nas artes plásticas

Já o escultor de maior destaque foi o carioca Mestre Valentim, ficando ele atrás apenas de Aleijadinho. Algumas das obras dele foram Os passos da Paixão e Os Doze Profetas.