Neolítico


No período pré-histórico europeu, logo, não se ajustando a pré-história da América, Neolítico ou também conhecido como Período da Pedra Polida é a denominação da época que vai do décimo milênio a.C., com o princípio da sedentarização e o aparecimento da agricultura, até o terceiro milênio a.C., dando espaço a Idade dos Metais.

Características

Os primeiros povoados eram formados perto de rios, para desfrutar da terra fértil e água para animais e homens. Ainda nessa época inicio a domesticação de animais, entre eles, boi, cabra, dromedário e cão. O serviço passa a ser separado entre mulheres e homens, as mulheres colhem, plantam e educam as crianças, enquanto os homens zelam pela caça, segurança e pesca. O acesso a alimentos possibilita as sociedades um crescimento no tempo de lazer e a vontade de guardar as sementes e os alimentos para plantio levam a fabricação de itens de cerâmica, que vão lentamente ganhando acabamentos de decoração.

Neolítico

Aparece ainda o dinheiro, o comércio, que promove a substituição de itens, e que era, no período, retratado por sementes. Essas sementes, distintas uma das outras, retratam cada modelo, cada valor. Um povoado, ao gerar mais do que é preciso e, para não desperdiçar grande parcela da montagem que não iria ser usada, substitui o restante por itens de roupas, artesanato e outros itens com outros povoados.

Nessa ocasião deixam de utilizar peles de animais para vestir, que atrapalham a caça e diversos outros exercícios pelo seu peso, e começar a utilizar vestimenta de tecido de linho, algodão e lã, mais leves e confortáveis.

Revolução Neolítica

Essas alterações de comportamento foram julgadas tão relevantes que o arqueólogo Gordon Childe chamou essa fase de Revolução Neolítica ou Revolução agrária, causa decisiva para a supervivência das sociedades dessa época.

A Revolução Neolítica permaneceu cerca de 10.000 anos, e seus principais tópicos são:

– a crosta terrestre esquenta, elevando o nível dos mares e ocasionando em mudanças climáticas.

– geram grandes desertos e rios, fora florestas tropicais e temperadas.

– animais muito grandes desaparecerão e deram origem a fauna atual.

– a vida vegetal mudou, beneficiando a supervivência humana.

– a domesticação e a agricultura de animais beneficiaram um considerável crescimento populacional em determinadas regiões.

– aumento do êxito técnico, como a fabricação de cerâmica.

– as sociedades aprenderam lentamente como se planejar e atuar com os sistemas cooperativos.

Os especialistas creem que os homens da Época da Pedra por não conhecer a escrita eles gravavam figuras nas paredes das grutas, que usavam como método de comunicação.

O Neolítico, por ter sido a última época da pré-história, acabou com o aparecimento da escrita. A passagem do Neolítico para o Período dos Metais determinou a passagem da Pré-História para a História.

Mesolítico

Em torno de 10000 a.C., isto é, há aproximadamente 12 mil anos, no Período Mesolítico, aconteceram diversas mudanças climáticas, que viriam a gerar circunstancias favoráveis para a execução da criação de animais e da agricultura.

A concepção da agricultura aconteceu nas depressões férteis dos rios do Oriente Próximo, em uma zona conhecida como Crescente fértil.

No oitavo milênio a.C. já se plantavam cereais como, cevada e trigo. O milho, o arroz e o feijão foram os primeiros plantios realizados pelo homem. No mesmo período animais como, o carneiro, a cabra ou o cão já eram ensinados. O homem passou, dessa forma, de nômade para pastor e agricultor. Gerou-se, assim, um novo modelo de economia, denominada de economia de produção, onde os seres humanos já são capazes de fabricar os alimentos fundamentais para a sua sobrevivência, devido ao cultivo de terra e a criação de animais.

Religião

A arqueologia marca que nas épocas Paleolíticas e Neolíticas aconteceu a primeira expressão humana de uma doutrina que se fundamentou na veneração a mulher, ao feminino e a relação desta com a Natureza, por ser capaz de gerar a vida. Foram desvendadas, na cobertura de rochas Cro-Magnon em Les Eyzies, conchas cauris, apresentadas como o portal por onde a criança vem ao mundo e disfarçadas por uma coloração ocre vermelho, que representa o sangue, o que esta interiormente relacionado ao ritual de veneração as esculturas femininas; perfurações retrataram que as esculturas eram localizadas diversas vezes em uma disposição central, em aversão aos sinais masculinos encontrados em disposição periféricas ou cercados pelas esculturas femininas.

Cultura

O cultivo da terra originou seitas agrárias, uma vez que os homens acreditavam que existissem eventos naturais e causas sobrenaturais que controlavam a colheita. Apareceram, dessa forma, as primeiras esculturas, que retratam uma deusa, relacionando a fertilidades da mulher e a fertilidade da terra. Outra expressão artística foi a concepção de monumentos megalíticos, para as seitas funerárias. Os mais comuns são os dólmens e os menires. Ao grupo de diversos menires alinhados ao círculo recebe o nome de cromeleques.