Estilos Literários: Renascentismo (Classicismo)


O Classicismo foi um dos três estilos literários vigentes durante a Era Clássica, fase que engloba os aspectos econômicos e sociais que caracterizaram os séculos XVI, XVII e XVIII. A época foi assim chamada porque recuperou diversos valores presentes na Antiguidade Clássica. Portanto, ela inspirou-se fortemente no apogeu da Grécia e Roma antigas, período histórico que começou em VIII a.C. com a criação da poesia grega de Homero e se estendeu até a queda do Império Romano no século V d.C. Sendo assim, é correto considerar que as expressões artísticas do Renascentismo foram muito influenciadas pelo estilo greco-romano.

Estilos Literários: Renascentismo (Classicismo)

Para compreender melhor o Renascentismo e o movimento cultural no qual o Classicismo está inserido, é importante que se faça uma contextualização histórica da Europa naquele momento. Com o declínio do sistema feudal que definiu a Idade Média, a doutrina da Igreja Católica perde parte significativa de sua força. Tem-se assim o princípio do ínterim referido como Idade Moderna, marcado por uma crise na Igreja Católica. Vale destacar que tal instituição até então controlava não apenas o comportamento das pessoas como também concentrava todo o conhecimento.

Nesse período de transição, acontece a Reforma Protestante e a religiosidade é confrontada pelo desenvolvimento científico. Como resultado do cenário descrito, o homem passa a ser considerado o centro no universo (antropocentrismo) em detrimento de uma visão que colocava Deus como foco (teocentrismo). Em adição à valorização do ser humano, há uma retomada da cultura clássica de Grécia e Roma Antiga, conforme já citado. O pensamento racional é exaltado, assim como a mitologia e os deuses da Antiguidade Clássica.

Como será explicado melhor a seguir, as formas de arte do Renascentismo refletem esse enaltecimento da cultura grega e romana clássica. Por isso, as pinturas renascentistas costumam mostrar personagens mitológicos como Vênus, a deusa do amor. Do mesmo modo, é recorrente vermos figuras nuas devido à estima pelo corpo humano. Mais especificamente, o Classicismo é o termo para a literatura feita no Renascentismo e que apresentava os atributos relacionados a esse período.

  • O Renascentismo foi um período de valorização de elementos filosóficos e culturais da Antiguidade Clássica;
  • Essa fase teve início no século XVI e se prolongou até o século XVIII;
  • A Era Clássica pode ser categorizada em três estilos literários: Classicismo, Barroco e Arcadismo;
  • Observa-se nesse momento a resgate da visão antropocentrista e a forte influência dos mitos da Antiguidade Clássica;
  • O cientificismo enfraquece o pensamento religioso e invenções como a imprensa propicia a divulgação de textos antes restritos ao Clero;
  • Tem-se a propagação de livros produzidos por principalmente por autores gregos e latinos, defendidos durante a Antiguidade Clássica;
  • Os livros produzidos no Renascentismo tinham temas de interesse universais;
  • Como objetivo, os escritores desejavam achar o equilíbrio entre os sentimentos e a racionalidade.

Características das obras do Classicismo

O Classicismo está inserido em um movimento de arte em que a cultura clássica estava substituindo a estrutura medieval. Além disso, o sistema capitalista estabelecia-se, culminando no fim da Idade Média. A realidade que seguiu essas transformações é mais liberal e regida por ideias humanistas. Na literatura, o Classicismo surge em Portugal no ano de 1527, quando Francisco Sá de Miranda volta da Itália, trazendo novas concepções de arte e poesia que despontavam na Europa. As particularidades desse estilo literário são as seguintes:

  • Os textos eram repletos de adjetivos;
  • Havia uma busca constante pela perfeição estética e a preocupação com a forma dos versos;
  • Muitas obras fazem referências à mitologia pagã;
  • O ideal de beleza procurado pelos autores do Classicismo é aquele encontrado nos modelos da Antiguidade Clássica.

Alguns dos principais representantes desse estilo literário

Além do poeta Francisco Sá de Miranda, outro escritor associado ao Classicismo é o autor Luís de Camões. Sua obra mais famosa é o poema épico Os Lusíadas, que tratava do heroico povo de Portugal e das grandes navegações. O texto relata a descoberta de um continente, ressaltando o antropocentrismo e universalismo típicos do período. Ademais, vários deuses gregos e criaturas mitológicas são citadas ao longo dos cantos que compõem a epopeia.

O Classicismo português findou em 1580, quando o domínio do país passou para a Espanha. Esse também foi o ano de falecimento de Camões, outro fato que certamente contribuiu para o fim do movimento literário.

Porém, os lusitanos não são os únicos exemplos de escritores do Renascentismo. É possível citar ainda os italianos Dante Alighieri, Francesco Petrarca e Giovanni Boccacio, todos estes poetas bastante celebrados.

Por fim, é interessante salientar outros nomes que importantes do Renascentismo em diferentes áreas. Veja alguns deles na sequência.

  • Nas artes plásticas, a época contou com as criações de Leonardo Da Vinci, Michielangelo, Rafael Sânzio, Claudio de Lorena, Andrea Mantegna, entre outros.
  • No que concerne a produção musical, os ícones do Neoclassicismo do Século XVIII foram: Wolfgang Amadeus Mozart, Ludwig van Beethoven e Joseph Haydn.