Resumo do Livro Helena de Machado de Assis


Resumo do livro Helena, de Machado de Assis: Estamos no século XIX, entre os anos de 1850 e 1851. A cidade é o Rio de Janeiro e, bem próximo ali, fica a chácara Andaraí, onde as principais ações do romance Helena acontece. Machado de Assis é o escritor responsável por revelar as diversas facetas do ser humano. Ele repassa a uma sociedade conservadora aquilo que o ser humano tem de mais escondido. Com Helena, não será diferente, ao colocar a personagem principal em constante duelo entre aquilo que manda a razão e o que o coração deseja.

Helena de Machado de Assis

Resumo do livro Helena, de Machado de Assis: O romance tem início com a morte do Conselheiro Vale, que possuía uma chácara em Andaraí. E como funcionava nas famílias mais tradicionais e que acumulavam riquezas ao longo dos anos, todos ficavam à espera do testamento. A riqueza do Conselheiro deveria ir para o seu único filho, Estácio, e a tia do rapaz, Dona Úrsula, irmã de Vale. Ela é solteirona e mora com a família do Conselheiro assim que a esposa do irmão falece. Quase a segunda dona de casa, é ela que comanda com desvelo a propriedade da família e costuma oferecer regras ao sobrinho.

Resumo do livro Helena, de Machado de Assis: Mas o destino estava ali, batendo na porta de todos. O médico da família traz uma surpresa para os familiares do Vale. Ao abrir o testamento, vinha um bônus juntamente com a herança: mais uma integrante para a família, uma filha que o Conselheiro tivera em um romance extraconjugal. A moça receberia os mesmos afetos que o filho legítimo, Estácio, e ainda deveria ser recebida pela família com todo o carinho.

Em Helena, de Machado de Assis, o autor trabalha com o amor impossível

Um filho fora do casamento ainda gera preconceito. No século XIX, o escândalo é pior, ainda mais quando um pai resolve assumir um filho bastardo. Todos na família de Vale ficaram escandalizados. Úrsula se desespera, pois não imagina como um estranho pode vir a compartilhar os bens e a intimidade da família.

Mas Helena era uma garota simpática, inteligente, gentil e bonita, características que vão, aos poucos, conquistando os moradores da casa de Vale. Essas qualidades não demorar a atrair o jovem Estácio, então com 27 anos. Com Dona Úrsula, Helena também tem a oportunidade de demonstrar suas qualidades, principalmente quando a senhora adoece. Será Helena a responsável por se dedicar à suposta tia e cuidar dela como se tratasse de uma mãe. Isso encanta Dona Úrsula, que passa a olhar Helena também como filha.

Era com Estácio, no entanto, com quem Helena gostava de passar mais tempo. O irmão se acostuma a conviver com a moça e juntos passam a se envolver em algumas diversões, como passeio a cavalo pela chácara. Não demora para que o jovem comece a comparar as qualidades aventureiras da irmã com a sua noiva, Eugênia. Assim, a noiva vai aos poucos se tornando sem graça. Por outro lado, Helena se enriquece dia após dia aos olhos de Estácio.

A situação se complica quando um amigo de Estácio, Mendonça, vai visita-lo. Quando avista Helena, é paixão à primeira vista. Ali estava mais um casamento prestes a sair. Mendonça já era amigo da família e todos o conheciam. Sendo assim, não tinha porque a união das famílias não acontecer. Ele fala com Helena e o padre do local a fim de pedir consentimento. Depois, vai falar como amigo Estácio, responsável pela irmã. Por causa do ciúme que tem por Helena, Estácio acha a ideia de Mendonça um disparate. Mas não podia revelar, para Mendonça, o que seu coração sentia. O argumento do irmão é dizer que a situação econômica de Mendonça é muito inferior a de Helena, o que acaba convencendo o pretendente.

Helena, em contrapartida, também sente algo inexplicável pelo suposto irmão, Estácio. Todavia, esse sentimento não pode vir à tona. De um lado, há o martírio sofrido por Estácio por se apaixonar pela própria irmã. Do outro lado, Helena que nutre os mesmos sentimentos por Estácio, mas prefere guardar o seu segredo para si. Para a moça, se ela dissesse a verdade, toda a relação construída com a família do Conselheiro viraria ruínas.

Caracterizado pelo Romantismo, o romance Helena trabalha com um enredo fechado

Resumo do livro Helena, de Machado de Assis: Em todo o romance, sempre tem um certo dia em que o destino resolve dar uma mãozinha. Então, um dia Estácio resolve seguir os passos da irmã, que costuma frequentar uma casinha azul próxima à chácara onde os dois vivem. Depois que a moça vai embora da casa, Estácio entra e conhece Salvador, um senhor que lhe revela uma história surpreendente. Salvador era o verdadeiro pai da jovem e o Conselheiro apenas adotara Helena como filha movido pela paixão que sentia pela mãe da moça, Dona Ângela. A senhora largou o marido, Salvador, e foi viver um romance clandestino com o Conselheiro. Nessa aventura, levou Helena junto e o Conselheiro passou a criá-la como filha legítima.

Ainda nesse dia, a jovem pega uma chuva e adoece. Agora que Estácio sabe da verdade, os dois estavam livres para viver um grande amor. Mas não sobra tempo, pois o tempo vem e ceifa a vida de Helena.