Resumo do Livro Urupês


O Pré-Modernismo, movimento ocorrido aqui no Brasil, não é considerado uma escola literária propriamente dita, mas sim um período de transição entre o Modernismo, que viria em seguida, e todas as outras escolas que vieram antes. Monteiro Lobato foi um dos grandes representantes desse momento. Um dos seus livros mais conhecidos é Urupês. Leia agora um resumo do livro Urupês e, em seguida, uma análise da obra.

Resumo do livro Urupês – conto por conto

Ururpês é um livro formado pela compilação de 15 contos. Veja agora um resumo do livro Urupês dividido por seus contos:

Urupês

• Os Faroleiros

É um dos únicos que se passa fora do ambiente interiorano. Nele, dois marinheiros conversam no interior de um navio e um deles conta a história de Gerebita, um faroleiro que assassinou o seu auxiliar Cabrea alegando legítima defesa, afirmando e criando toda uma situação para que qualquer um acreditasse que Cabrea estava louco. Mais tarde, descobriu-se que o crime foi passional.

• O engraçado arrependido

Pontes era um homem tão engraçado que quando tentou arrumar um emprego, não conseguiu porque todos achavam que era piada. Querendo ocupar o posto de Coletor, matou o profissional que estava nessa vaga com uma de suas piadas, mas acabou não conseguindo ficar com o emprego. Se suicidou de tanta frustração.

• A colcha de retalhos

Uma senhora costura uma colcha de retalhos para ser o enxoval da neta, por quem tem muito carinho. Mas a moça acaba fugindo de casa com um rapaz e a avó definha de desgosto.

• A vingança da Peroba

Retrata a rixa vivida por dois vizinhos: Porunga e Nunes. Nunes, só tem um filho e não tem uma boa condição de vida, vive a se embriagar. Constrói um monjolo para tentar faturar mais, mas o filho acaba morrendo nele, por estar bêbado por influência do pai.

• Um suplício moderno

Conta a história do carteiro Biriba, que por não conseguir uma promoção, arma uma situação para que o chefe perca a reeleição. O substituto entra e dispensa todo o funcionalismo, com exceção de Biriba. Este, acreditando que continuaria sofrendo o suplício de seu trabalho, foge durante a noite.

• Meu conto em Maupassant

Um italiano é acusado de assassinar uma senhora, mas é liberado por falta de provas. Posteriormente, o filho da vítima confessa o crime, mas o italiano acaba se matando, o que levanta a suspeita de que teria feito isso pelo arrependimento do assassinato. O mistério se instaura e não é solucionado.

• Pollice verso

Inácio se forma em medicina por desejo de seu pai e para aproveitar a vida na cidade grande durante os estudos. Formado, retorna à sua cidade e consegue uma parte da herança de um paciente que faleceu. Com o dinheiro, vai para a França se entregar de vez à boemia.

• Bucólica

Anica é uma menina deficiente e a própria mãe a considera um fardo. Um dia, as duas estão sozinhas e a mãe lhe nega água, matando a menina de sede.

• O mata-pau

O casal Rosa e Elesbão adota Manuel, que acaba pegando os maus modos da mãe adotiva e tem um caso com ela quando cresce e mata Elesbão. Manuel convence Rosa a vender a propriedade para que os dois saiam de lá, mas depois de estar com o dinheiro, ateia fogo na casa com a mãe adotiva e amante lá dentro.

• Bocatorta

Conta a história de um homem que é apelidado de Bocatorta por um defeito físico. Sua aparência chega a ser hedionda, a ponto de uma moça, Cristina, adoecer e morrer após os pesadelos que começa a ter quando o vê.

• O comprador de fazendas

Um jovem vai visitar uma fazenda que está à venda, diz que vai comprá-la, mas nunca mais aparece porque na realidade não tem dinheiro. Quando ganha na loteria, volta ao local e é expulso a pancadas.

• O estigma

Fausto se casa por interesse e se apaixona pela prima Laura. Suspeitando disso, a mulher dele mata a moça e ele descobre de uma forma muito peculiar.

Prefácio da segunda edição de Urupês

• Velha Praga

É um artigo escrito onde aparece Jeca Tatu e fala sobre os males da preguiça dos caipiras para a agricultura.

• Urupês

Aqui o caipira é criticado intensamente e responsabilizado por muitos problemas do país.

Resumo do livro Urupês – análise

É uma obra que se dispõe a discutir a realidade brasileira de forma crítica, no entanto, carregada de estereótipos e preconceitos. Em alguns contos, ainda se percebe aquela ideia determinista, de que o meio em que uma pessoa vive é o que condiciona a sua personalidade e forma de agir.

No período em que foi escrito, o Brasil passava por um processo de urbanização que contrastava com os atrasos que ainda existiam na zona rural. Essa oposição é trazida para a obra: a maior parte dos contos se passa no interior, mas esse país que se moderniza é perceptível como pano de fundo.