Tangram – Origem e lendas


Se você já foi, ou é aluno provavelmente já ter ouvido falar, ou mesmo criado e utilizado um Tangram.

O Tangram é uma espécie de quebra-cabeça chinês composto de sete peças, sendo elas: dois triângulos grandes, dois triângulos pequenos, um triângulo médio, um quadrado e um paralelogramo.

A Enciclopédia do Tangram estima que a partir das sete peças podem ser formadas cerca de cinco mil figuras. Este quebra-cabeça também é conhecido como o jogo das 1000 peças e, como já mencionado, é muito utilizado por professores de matemática e geometria.

Tangram

Origem: Tangram e as lendas

Estima-se que o jogo tenha sua origem na China entre os anos de 960 e 1279 d.C., contudo, só teria chego a Europa no começo do Século XIX. Na China antiga o Tangram foi utilizado diversas vezes como um teste para auxiliar nos estudos sobre a inteligência dos humanos.

O termo Tangram vem da palavra inglesa “tangam” que significa “misturas” ou “desconhecidos”. Contudo, há pesquisadores que acreditam que a palavra é originária da Dinastia Chinesa Tang, na Ásia o jogo também é conhecido por “300 placas”.

Existem algumas lendas a cerca da origem deste quebra-cabeça. Em uma delas conta-se que uma pedra preciosa teria se quebrado em sete pedaços e com tais partes foi possível formar diversas figuras, desde plantas até animais e pessoas.

Em outra versão da história um Imperador chinês (ou monge, não se sabe ao certo) teria quebrado um espelho e ao tentar remontá-lo se deu conta de que as sete peças (ou tans) em que o objeto se partiu poderiam ser unidas de diferentes formas dando origem a muitos tipos de figura.

Se tais histórias são verdadeiras não sabemos, contudo, essa é a essência do Tangram: um quadrado que foi decomposto em sete outras figuras geométricas possibilitando a criação de inúmeras figuras. Em chinês o Tangram também é conhecido como as “Sete Peças Inteligentes”.

Estratégias

É claro que não há regras a serem seguidas na montagem do Tangram, contudo, há algumas estratégias que se seguidas podem facilitar a vida do jogador.

Uma das estratégias mais simplórias é tentar encaixar primeiro os dois triângulos grandes, afinal, por serem as peças maiores o espaço de encaixe das outras fica mais restrito, sobrando poucas possibilidades de encaixe. Há ainda a possibilidade de se formar outras peças por meio da combinação das partes menores. Por exemplo:

Triângulo grande: formado por dois triângulos pequenos + um quadrado, paralelogramo ou triângulo médio.

Triângulo médio: resultado da união de dois triângulos pequenos.

Quadrado: pode ser formado pela junção de dois triângulos pequenos.

Paralelogramo: resultado da união de dois triângulos pequenos.

Outra informação bastante valiosa refere-se ao paralelogramo, única peça que pode ser invertida, afinal é simétrica.

Professores e pesquisadores da área da matemática e da geometria explicam que o quebra-cabeça não exige muito esforço por parte de quem o está executando, apenas é necessário paciência, tempo e, é claro, muita imaginação. Todas estas qualidades tornaram o Tangram um ótimo jogo infantil educacional

Além disso, o jogo não apresenta nenhuma regra, exceto, que cada figura formada contenha todas as sete peças em sua composição.

Benefícios do jogo

Existem diversos pontos positivos em se jogar o Tangram, entre os quais figura o desenvolvimento do lado esquerdo cérebro, parte responsável pela lógica e raciocínio, e também do lado direito, parte responsável pelas informações abstratas.

Também é bom dizer que o jogo estimula a resolução de problemas, afinal, para que as figuras sejam montadas é necessário planejamento a respeito do lugar onde cada peça deve ser colocada.

Além disso, estimula a criatividade, afinal as peças do Tangram permitem a montagem de diversas figuras e algumas podem até mesmo ser montadas de várias maneiras diferentes.

Outro aspecto positivo do jogo é que melhora a noção de espaço, afinal para que algumas figuras sejam montadas diversas peças tem de ser “giradas” fato que leva o cérebro a trabalhar regiões responsáveis pelo reconhecimento e posicionamento das formas geométricas.

Curiosidades

Devido a sua grande popularidade o Tangram ganhou até mesmo uma enciclopédia escrita há mais de 100 anos na China por uma mulher, as informações teriam sido divididas em seis volumes e mostrariam a resolução de 1700 problemas do quebra-cabeça.

Além disso, o jogo encantou tanto que grandes pensadores e pesquisadores teriam o adquirido a fim de exercitar a imaginação e o lado criativo. Exemplo disso foi o autor de “Alice no país das maravilhas” Lewis Carol e o poeta e crítico literário Edgar Alan Poe que teria até mesmo comprado um estojo chinês do jogo todo esculpido em marfim.

Para fins educativos o Tangram pode ser fabricado utilizando diversos materiais, desde cartolina, papel cartão e E.V.A até madeira.

Há ainda alguns pesquisadores e escritores que criaram um Tangram formado por 10 e outro por 15 peças. Mas, até hoje o mais utilizado é o de sete partes.