Esta ou Está?


Atualmente, muitas são as dúvidas em relação às duas palavras: esta e está. Uma com acento, outra sem acento. Porém, essa não é a única diferença entre as duas, já que cada uma ganha uma função diferenciada na língua portuguesa.

Em primeiro plano, vamos considerar quais são as atuações da palavra “esta”, ou melhor, a que não conta com qualquer acento ortográfico da nossa língua.

A palavra esta

A palavra ‘esta’ nada mais é do que um pronome demonstrativo e de gênero feminino que é utilizado principalmente para indicar algo ou alguém no espaço, tendo então a obrigação de posicionar um determinado objeto em relação a alguém.

Esta

A sílaba tônica, ou seja, a que ganha maior expressão na palavra ‘esta’ é a primeira, no caso, a ‘es’. Por ser a primeira sílaba, a palavra não precisa se apoiar em um acento gráfico, especialmente porque é uma paroxítona e a sua última letra é ‘a’.

Vamos considerar alguns exemplos de uso da palavra, ou melhor, do pronome feminino ‘esta’:

• A sua determinação é esta.

• A sua força de vontade é esta.

• As suas características pessoais são estas.

• Esta cadeira cai bem com aquele conjunto de mesa.

• Esta pia combina com o resto dos móveis da cozinha.

• Esta fazenda está repleta de animais bem cuidados e bonitos.

Dessa forma, certamente, você já entendeu qual é a principal atuação do pronome demonstrativo ‘esta’, não é mesmo?

Para finalizar o seu entendimento, basta compreender que o ‘esta’ é utilizado para os objetos que estão na proximidade de quem está falando, ou seja, do emissor daquela determinada mensagem – independente de ser na forma escrita ou falada.

Quando falamos ‘esta pia’, ‘esta cadeira’, ‘estas características’ temos que sentir essa sensação de proximidade, como se pudéssemos “apontar” para aquela questão que estamos situando ao nosso receptor, estando ela mais próxima de nós mesmos.

No caso de o objeto em questão estar mais próximo do nosso receptor, ou seja, de quem recebe essa mensagem, podemos utilizar outros tipos de pronomes demonstrativos e no feminino, como é o caso de ‘aquela’ ou ‘essa’, na grande maioria dos casos.

Sobre a palavra ‘Está’

Aos olhos de quem vê, a única diferença entre uma palavra e outra é o acento. Mas, para os falantes da língua portuguesa, a verdade é que elas apresentam funções bem distintas em nosso cotidiano.

O ‘está’ nada mais é do que uma das flexões de um dos verbos mais utilizados em nosso idioma, o verbo ‘estar’.

O ‘está’, por sua vez, está na terceira pessoa e no singular do presente do indicativo. Neste caso, estaria na seguinte classificação:

– Eu estou;

– Tu estás;

– Ele ou ela está;

– Nós estamos;

– Vós estais;

-Eles estão.

Por mais que essa seja a mais comum adequação deste verbo, ele também pode estar presente na segunda pessoa, porém, só de modo imperativo e afirmativo. A classificação em que se enquadra é a de ‘está tu’.

O ‘está’ como verbo tem como principal função a indicação de algum estado, ou melhor, de uma condição – independente de sua origem. Eu posso usá-lo para dizer que minha irmã ‘está’ bem, ou para dizer que o meu cunhado ‘está’ com bem-estar.

Além disso, o verbo estar também tem como principal função a sugestão da posição de uma coisa ou de algum ser, e é exatamente neste sentido que as principais dúvidas sobre as diferenças entre a palavra ‘esta’ e ‘está’ se enquadram.

No caso da palavra ‘está’, a sílaba tônica é compreendida com maior facilidade, uma vez que a palavra é de classificação oxítona.
Sendo assim, a sílaba tônica é a segunda, terminada em ‘a’ – o que justifica a própria possibilidade de colocação do acento gráfico.

Vamos conferir alguns exemplos para que a compreensão se torne mais simples? É certamente também por meio deles que você consegue entender melhor – e de forma prática – as diferenças que se enquadram entre o pronome determinante e a simples flexão do verbo.

• A menina está se sentindo muito feliz desde que recebeu a boa notícia do dia;

• Meu pai está se sentindo um pouco indisposto;

• Não vou poder ir já que minha mãe está no hospital;

• Minha família inteira está se recuperando desde o último trauma;

• Meu irmão finalmente está cursando marketing.

Deu para perceber as diferenças? Além disso, devemos também destacar neste artigo que no caso da flexão do verbo ‘estar’, ele pode estar em qualquer lugar na frase, desde que assuma a sua posição de verbo no presente.

Muitos ainda confundem essa flexão verbal no presente com o infinitivo pessoal em que o verbo ‘estar’ é utilizado exatamente neste formato em frases como:

– Meu pai pode estar se sentindo um pouco indisposto;

Ou

– Meu irmão finalmente pode estar cursando marketing.

Sendo assim, tenha em mente que eles também são diferentes.