Numeral – Classe de Palavra


Numeral é aquela palavra que indica os termos numéricos sobre o que estamos falamos, como, por exemplo, no momento de pedir um “café duplo”. O que estamos querendo dizer com isso? Assim que dissermos que o café deve ser “duplo”, estamos explicando, através do termo numeral, que queremos dois cafés em um só.

Ou seja, o numeral – classe de palavra é o que atribui a quantidade a algo ou alguma coisa e os coloca em uma determinada sequência. Vejamos alguns exemplos de numerais abaixo para compreender melhor o conteúdo abordado:
Numeral

a) Os três rapazes fugiram sem deixar pistas.
(três: numeral – classe de palavra = atributo numérico de “rapazes”)

b) Olá, moça, eu gostaria de um café duplo!
(duplo: numeral – classe de palavra = atributo numérico de “café”)

c) A terceira pessoa a me dizer a verdade foi Aline.
(terceira: numeral – classe de palavra = situa a “pessoa” na sequência. Ou seja, podemos entender que, em uma sequência, Aline foi a terceira a dizer a verdade)

d) Tomei uma dose tripla de remédios, pois a minha doença estava forte demais.
(tripla: numeral – classe de palavra = atributo numérico de “dose”)

Numeral – classe de palavra x Algarismos

Muitas pessoas podem confundir numerais com algarismos, que são duas coisas bem diferentes. Os numerais decodificam, através de palavras, as indicações do número em relação a algo, alguém ou alguma coisa. Por sua vez, quando a expressão é desenvolvida através de números, estes não são numerais, mas algarismos.

César Cielo foi o primeiro colocado no ranking. (numeral)
1º, 1, 1/8 (algarismos)

Outros numerais

Além de existirem os numerais com os quais temos maior contato (primeiro, duplo, triplo), que espelham a noção expressa pelos números, existem, ainda, algumas outras palavras que podem ser classificadas como numeral – classe de palavra. Isso porque essas palavras denotam quantidade, proporção ou ordenação.

Exemplos: quinquênio, novena, dúzia, ambos, década, par.

Classificação dos numerais: como funciona?

Os numerais podem ser classificados entre:

• Cardinais

Os cardinais são os números básicos que indicam a contagem.
Exemplos: um, cinco, duzentos, mil, trezentos mil…

• Ordinais
Os ordinais estabelecem a ordem ou o lugar de algo em uma série.
Exemplos: primeiro, segundo, terceiro, centésimo…

• Fracionários

Os fracionários assinalam uma parte do todo, ou seja, a divisão de algo.
Exemplos: meio, um terço, dois quartos…

• Multiplicativos

Os multiplicativos expressam a noção de multiplicação de algo.

Exemplos: dobro, triplo, quíntuplo…

Emprego do Numeral – Classe de Palavras:

• Para designar reis, imperadores, papas e século, utilizamos os ordinais até o décimo e, a partir daí, os cardinais, lembrando que o numeral deve estar posicionado depois do substantivo.

Exemplos numerais ordinais: João Paulo II (segundo)

D. Pedro I (primeiro)

Século VII (sétimo)

Canto IX (nono)

Exemplos numerais cardinais: Luís XV (quinze)

Século XXI (vinte e um)

João XXIII (vinte e três)

• Em relação às leis, decretos e portarias, devemos utilizar o ordinal até o nono e o cardinal de dez em diante.

Exemplos: Artigo 2º (segundo)

Artigo 8º (oitavo)

Artigo 11 (onze)

Artigo 20 (vinte)

• Utilizamos os cardinais para designar os dias do mês. Porém, nesse caso, há uma exceção em relação ao primeiro dia, que é tradicionalmente feito pelo ordinal.

Exemplos: Vamos viajar dia vinte de maio.

Chegamos à cidade dia primeiro de abril.

• As palavras “ambos” e “ambas” pertencem ao numeral – classe de palavras e são utilizados para retomar, na oração, pessoas/coisas das quais já foram feitas referências.

Exemplos: Antônio e João foram até a casa da avó. Ambos queriam comer o bolo de chocolate que só a avó deles sabe fazer.

Leitura do Numeral – Classe de palavras

Quando separamos os números em centenas, obtemos conjuntos numéricos no formato de centena no início, e também de dezenas e unidades nas demais. Nesses conjuntos devemos utilizar a vírgula, enquanto as unidades devem ser unidas pela conjunção “e”.

Exemplos:

2.403.456 = dois milhões, quatrocentos e três mil, quatrocentos e cinquenta e seis.
50.801 = cinquenta mil, oitocentos e um.

Flexão dos numerais

Entre os cardinais, há os que apresentam variação em relação ao gênero, como “um/uma” e “dois/duas”; e, também, os que indicam em centenas, como é o caso de “quatrocentos/quatrocentas”. Os cardinais, como “milhão”, “bilhão” e “trilhão” variam em número (“milhões”, “bilhões”, “trilhões”. Todos os outros cardinais são invariáveis.

Exemplos de alguns numerais ordinais que variam em número e gênero:

Primeiro segundo centésimo
Primeira segunda centésima
Primeiros segundos centésimos
Primeiras segundas centésimas

• Os numerais multiplicativos são invariáveis quando estão inseridos em funções substantivas.

Exemplo: Fabricaram o triplo de produtos e venderam o quádruplo de mercadorias.

• Quando estão inseridos em funções de adjetivos, os numerais admitem flexão em gênero e número.

Exemplo: João teve que tomar doses duplas de sua vacina.

• Os numerais fracionários são flexíveis em gênero e número.

Exemplo: um quarto / dois quartos

Uma quarta parte / duas quartas partes

• Os numerais coletivos são flexíveis apenas em número.

Exemplo: uma dúzia / um milheiro

Duas dúzias / dois milheiros