O aspecto verbal


Podemos caracterizar o aspecto verbal como a estrutura interna que será representada linguisticamente por meio de uma frase que possa ser dita ou escrita. Veja bem, o aspecto verbal é visto como a forma que um verbo específico para ser desenvolvido em uma ação, ou seja, qual o seu acontecimento. Para exemplificar de forma mais simples, basta analisar o pretérito perfeito e o pretérito imperfeito do indicativo.

Ao analisá-los é possível perceber que a diferença que ocorre entre os tempos é basicamente uma desigualdade que ocorre entre os aspectos. Isso ocorre porque elas estão relacionadas à duração de um processo verbal e como tudo passa a ser executado. Mas, além disto, o aspecto também pode ser utilizado como uma forma de se referir ao ponto de vista que uma determinada ação passa a ser percebida ou analisada.

aspecto verbal

O aspecto verbal é basicamente analisado e estudado a partir de três pontos de vistas, que o analisam perante a finalização do processo, perante a duração do processo e, por último, perante o desenvolvimento deste processo. Cada um desses três pontos de vistas passa a desenvolver aspectos variados e que ajudam a localizar o aspecto verbal de determinada frase, sendo possível exprimir a ação verbal desde o seu início, meio e fim.

O tempo e sua relação com o aspecto verbal

Muitos consideram o tempo como o principal responsável pelo aspecto verbal, sendo que o seu valor é enunciado de acordo com o tempo de determinada ação. No entanto, deve-se relacionar o aspecto como uma espécie de categoria verbal que irá expressar, por meio de frases e expressões, o início, o desenrolar e possivelmente o término de determinada ação. Sendo assim, o aspecto deve ser encontrado tanto em ações verbais concluídas ou não concluídas.

Quando ocorre algo o aspecto pode incidir em diferentes sentidos da ação, seja de forma incoativa, cursiva e também conclusiva. O tempo, neste caso, não é analisado de forma criteriosa pelo aspecto verbal, mas a duração do processo em que a ação se encontra faz com que diversas características passem a ser consideradas, pois o verbo sofre mudanças conforme a sua “movimentação” e ainda pode indicar o mesmo aspecto, mas com significado diferente.

Quando se fala em significado, nos referimos à sensação que a frase ou expressão pode atribuir ao verbo. Ou seja, o aspecto passa a ser indicado frequentemente pelo sentido que o verbo esta se referindo. No exemplo abaixo, citam-se frases onde o verbo indica a duração de um determinado processo, possibilitando a indicação do verbo como o aspecto durativo, aspecto pontual/momentâneo e aspecto interativo (indica ações pontuais e de durabilidade).

– “João estava brincando desde as 10 horas”. O verbo indica um processo de duração contínua.

– “Talita leu o texto e devolveu para João”. O verbo não apresenta a duração da ação.

– “Ele me ligou quatro vezes”. Neste caso o verbo indica uma iteração pontal.

– “Tenho evitado açúcar, quem sabe emagreço”. O verbo indica uma interação durativa.

Mais detalhes sobre o aspecto verbal

Como citado anteriormente o aspecto verbal pode incidir em diferentes ocasiões, sendo que no aspecto perfectivo ocorre que a ação é descrita em uma frase com a sua totalidade, indicando um começo, um meio e o seu fim. Já no aspecto imperfectivo ocorre que a ação passa a ser descrita de forma incompleta não tendo a perspectiva de começo, meio e fim. O aspecto é relativo e possibilita, também, ser classificado como pontual ou durativo.

No aspecto pontual (como já exposto no subtítulo anterior) ocorre que o verbo indicará a ação como momentânea, enquanto no aspecto durativo o verbo indicará que a ação passa a ser contínua e até mesmo repetitiva. Nestes dois casos há certa confusão referente à permanência da ação, por isso é necessário analisar com cuidado a durabilidade e pontualidade. O aspecto também pode ser descrito e analisado conforme o seu desenvolvimento, requerendo a sua atenção redobrada para perceber a diferença entre a descrição de ações.

No desenvolvimento encontram-se três tipos de aspectos, como o inceptivo. O aspecto inceptivo passa a dar maior ênfase no início de uma ação determinada, podendo facilmente ser analisada. O segundo aspecto é o cursivo, que passa a dar maior ênfase no desenvolvimento de uma ação. Esse aspecto requer atenção para entender que o processo começa a ser apresentado durante o seu desenvolvimento, como na frase “Está passando um filme”.

O terceiro aspecto referente ao desenvolvimento é o terminativo, que dá ênfase no final de uma ação. Por fim, o aspecto também pode indicar uma ação contínua e descontínua, caracterizadas a partir do processo de uma ação. No aspecto contínuo ocorre que a ação é expressada de maneira continuada: “Estou praticado exercícios todos os dias”, enquanto no aspecto descontínuo ocorre o ‘reinício’ de uma determinada ação que no passado fora interrompida: “Voltei a praticar exercícios todos os dias”.