Resumo da Colocação Pronominal


Preciso lhe entregar um documento ou preciso entregar-lhe um documento? Qual dessas duas formas é a correta na hora de falar ou de escrever? Se você costuma ter esse tipo de dúvida, é bem provável que precise focar mais nos estudos da colocação pronominal, ou seja, em como os pronomes oblíquos átonos (me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes) devem ser colocados em relação ao verbo dentro da frase.

Existem três formas diferentes de colocar o pronome átono, que são as seguintes: próclise, ênclise e mesóclise, sendo que o uso de cada uma delas é regida por determinadas regras. Isso significa que em alguns momentos você deve usar a próclise e, se usar a ênclise, estará cometendo um erro, por exemplo.

Abaixo você vai conferir um resumo da colocação pronominal, saber todas as normas e não errar mais.

Colocação Pronominal

Resumo da colocação pronominal – Próclise

A próclise é a que mais usamos na oralidade e consiste na colocação do pronome oblíquo átono antes do verbo. No entanto, nem sempre a empregamos corretamente. Vamos ver quais são os casos que exigem o uso dessa colocação pronominal:

• Quando a palavra que vem antes do verbo tem sentido negativo, como não, nunca, jamais e outras similares. Veja os exemplos:

Nunca ME falte com o respeito
Não LHE empreste o caderno
Jamais O deixe sair de casa

Perceba que em todos esses casos há uma palavra negativa que exige que o pronome seja posicionado antes do verbo.

• Quando há um advérbio antes do verbo, seja ele de qualquer tipo. Observe:

Aqui SE realiza um bom trabalho
Tranquilamente LHE disse toda a verdade
Talvez ME falte mais experiência para fazer melhor

Aqui, tranquilamente e talvez são advérbios, é como se eles atraíssem o pronome oblíquo átono, de modo que ele precisa preceder o verbo.

• Quando aparece um pronome relativo, demonstrativo ou indefinido antes do verbo. Vamos ver:

Vou concluir o trabalho que ME falta
Aquilo LHE fez ver o quanto a amava
Alguém NOS disse algo sobre esse assunto?

Que, aquilo e alguém são pronomes relativo, demonstrativo e indefinido, respectivamente.

• Quando há uma conjunção subordinativa antecedendo o verbo, sendo que as mais comuns são: quando, conforme, embora, que e porque. Vamos ver como fica nas frases:

É preciso que A deixe partir logo
Conforme ME disse a professora, eu refiz a tarefa
Embora NOS digam que não, faremos da mesma forma

• Em casos de verbo no gerúndio antecedido pela preposição “em”, a próclise também é a colocação pronominal correta. Veja:

Em SE tratando de matemática, tenho muitas dificuldades
Em SE plantando tudo dá

• Em frases interrogativas o pronome deve ser colocado antes do verbo:

Quanto ME custará o serviço?
Quando vamos LHE falar sobre a festa?
Como você vai NOS orientar?

• Em frases exclamativas, acontece a mesma coisa, veja

Desejo que Deus TE abençoe!

Resumo da colocação pronominal – Ênclise e Mesóclise

Agora que você viu um resumo da colocação pronominal com a forma mais usual, vamos ver quando as outras duas devem ser usadas.

Vamos começar pela ênclise, que é a colocação do pronome depois do verbo, usada nos seguintes casos:

• Acompanhando verbo no gerúndio:

Entrou na sala contando-nos todos os detalhes
A criança está fazendo-lhes muito bem
Estou satisfazendo-me mesmo com pouco

• No início da frase

Entregaram-me todos os trabalhos dentro do prazo
Devolvi-lhes as tarefas no dia seguinte
Chamaram-me para uma entrevista

• Quando o verbo está no imperativo afirmativo, o pronome oblíquo átono também é colocado depois:

Crianças, contem-me agora a verdade
Filho, comporte-se bem na escola

• Se o verbo estiver no infinitivo impessoal, a ênclise também é a colocação correta.

É melhor dizer-lhe tudo

A mesóclise é, possivelmente, a colocação pronominal menos comum, que tem até uma cara de rebuscamento! Trata-se da inserção do pronome oblíquo átono no meio do verbo, nem antes e nem depois dele!

Embora não seja tão usual, existem alguns casos específicos que exigem o uso da mesóclise, portanto, optar por qualquer outra colocação pronominal nessas situações é cometer um erro gramatical.

Mas quando se faz necessário utilizar a mesóclise? São em momentos bem pontuais: quando o verbo estiver no futuro do presente ou no futuro do pretérito. Veja alguns exemplos para ficar mais claro:

Realizar-se-á o evento dentro de duas semanas
Convidar-me-iam para a festa se não tivéssemos brigado no último ano
Preparar-se-á uma grande reunião de despedida do nosso patrão.

Lembre-se: quando o verbo estiver em uma dessas condições (futuro do presente ou futuro do pretérito) mas houver uma palavra que determine o uso da próclise, ela é que vai prevalecer, como no seguinte caso:

Não se realizará o evento dentro de duas semanas.

A palavra negativa “não” está atraindo o pronome oblíquo átono.

Parece um pouco complicado, no entanto, a melhor forma de assimilar as regras de colocação pronominal é lendo muito e praticando a escrita também!