Grau Superlativo


O grau superlativo nada mais é do que um instrumento da língua portuguesa utilizado exclusivamente em relação aos adjetivos. Seu principal objetivo é o de expressar a qualidade da coisa, objeto ou pessoa que mais a destaca entre um grupo de similares.

Grau Superlativo

Mas como assim?
Vamos imaginar que você considere tal alimento muito bom. Porém, sabemos que existem outros alimentos que também são muito bons. Para destacar o SEU alimento quando em comparação aos outros (ou seja, seres do mesmo grupo), você diz que o seu alimento é o “melhor” entre todas as outras opções.

A seguir, confira maiores informações sobre o grau superlativo.

O que é o grau superlativo?

Antes de determinar o que é grau superlativo, vamos voltar um pouco mais nos conceitos da língua portuguesa. Os adjetivos estão separados dos substantivos por uma linha tênue: já que estes primeiros são utilizados para a caracterização (de acordo com gênero, número e grau) dos segundos.

No que diz respeito às particularidades referentes a grau, os adjetivos podem ser subdivididos da seguinte forma:

1. Grau comparativo: o grau comparativo, como seu próprio nome já nos dá a entender, visa comparar uma característica em comum de dois (ou mais) seres ou diferentes características dadas para um mesmo objeto, pessoa ou outro.

Esse grau pode ser separado em:

  • Grau comparativo de inferioridade: que estabelece, na relação de comparação, que um deles é inferior;
  • Grau comparativo de superioridade: que estabelece, por meio da comparação, que uma característica ou ser é superior ao outro;
  • Grau comparativo de igualdade: que estabelece que as pessoas, objetos ou coisas em questão são iguais.

Além do grau comparativo, temos ainda o grau superlativo.

Os diferentes tipos de grau superlativo

O grau superlativo é utilizado para a atribuição de uma característica que seja mais intensa (ou mais importante) do que a outra – seja de modo absoluto ou relativo.

O grau superlativo, por sua vez, é dividido em dois grandes grupos, sendo eles:

1. Grau superlativo relativo

O grau superlativo relativo ocorre quando a intensificação de um objeto/coisa ou pessoa é realizada para todos os outros integrantes deste mesmo grupo. Não à toa, ele ainda pode ser dividido entre:

– Superlativo relativo de superioridade: que é quando se estabelece uma relação de superioridade com aquela pessoa ou objeto, que é “maior” ou “mais” do que quando em comparação aos outros integrantes de seu grupo.

– Superlativo relativo de inferioridade: que é quando há uma relação de inferioridade com a pessoa/coisa/objeto em questão, sendo este considerado “menor” ou “menos” quando em comparação aos outros integrantes de seu grupo.

Grau superlativo absoluto

Já o grau superlativo absoluto faz com que a característica de maior destaque do objeto, coisa ou pessoa seja sublinhada exageradamente. Assim como também acontece com o grau superlativo relativo, o absoluto também se divide em duas formas. São elas:

– Superlativo absoluto analítico: que é quando a característica em destaque é identificada pelo uso de determinados termos ligados à ideia de acréscimo. Advérbios como excepcionalmente e extremamente são os preferidos.

Alguns exemplos são:

• A cidade está sendo assombrada por um bandido extremamente violento;
• Entre todos os alunos da classe, Rafael excepcionalmente se saiu bem no exame de matemática;
• Minha família é assim mesmo: somos excessivamente positivos.

– Superlativo absoluto sintético: já esse tipo de superlativo é marcado pela utilização frequente de sufixos, como é o caso de –rimo; -íssimo e –imo, por exemplo. Ele pode se apresentar ainda de duas formas: popular ou erudita, sendo esta segunda exclusiva da língua portuguesa utilizada no Brasil.

A seguir, confira ainda uma lista entre os principais superlativos absolutos sintéticos:

  • Adjetivo: ágil. Superlativo sintético: agilíssimo ou agílimo;
  • Adjetivo: amargo. Superlativo sintético: amaríssimo;
  • Adjetivo: bom. Superlativo sintético: boníssimo;
  • Adjetivo: feio. Superlativo sintético: feíssimo;
  • Adjetivo: fiel. Superlativo sintético: fidelíssimo;
  • Adjetivo: grande. Superlativo sintético: grandíssimo ou máximo;
  • Adjetivo: célebre. Superlativo sintético: celebérrimo;
  • Adjetivo: mau. Superlativo sintético: malíssimo ou péssimo;
  • Adjetivo: frágil. Superlativo sintético: fragílimo;
  • Adjetivo: horrível. Superlativo sintético: horribilíssimo;
  • Adjetivo: amigo. Superlativo sintético: amicíssimo;
  • Adjetivo: nobre. Superlativo sintético: nobilíssimo;
  • Adjetivo: infiel. Superlativo sintético: infidelíssimo;
  • Adjetivo: simpático. Superlativo sintético: simpaticíssimo;
  • Adjetivo: humilde. Superlativo sintético: humildíssimo ou humílimo;
  • Adjetivo: pobre. Superlativo sintético: pobríssimo ou paupérrimo.

Aqui, alguns exemplos são:

• A prova de hoje foi facílima;
• Essa comida está salgadíssima;
• O homem do poema é sensibilíssimo;
• Mesmo famosa, ela é humildíssima;
• Não sei dizer qual veículo foi velocíssimo;
• Eu e Mariana somos amicíssimas desde a escola;
• Esse chocolate é amaríssimo ou é impressão minha?

Alguns superlativos sofreram, com o passar do tempo, alterações em sua grafia. Essas mudanças ocorreram principalmente após a utilização cada vez mais frequente dos mesmos. Palavras como precariíssimo, seriíssimo e necessariíssimo, por exemplo, hoje são utilizadas nas seguintes formas: precaríssimo, seríssimo e necessaríssimo.