Fórmulas dos sais


Os sais são combinados constituídos pro meio da ração entre uma base e um ácido. O ácido concede o ânion, que é um elemento com carga negativa, e a Bse, por sua vez, concede o cátion, elemento com carga positiva, que geram o sal.

Dessa forma, para compreender as fórmulas dos sais, é preciso saber quais são os íons que os constituem. Logo depois, é só necessário trocar as cargas década íons pelos níveis no sal. O nível é, na fórmula única, o número que vem localizado no canto inferior direito do elemento ou de um grupo de elementos. Por exemplo:

CaCl2 ? O nível do Ca é 1 e o do Cl é 2.

sais

OBS: Quando o nível de algum elemento é igual a 1, ele não é retratado somente encontra-se subentendido.

Os níveis informam a quantia mínima de partículas que se juntam as partículas dos demais elementos em uma fórmula única. No exemplo acima, é preciso dois cloros para garantir estabilidade para o átomo de cálcio.

Normalmente, a fórmula do sal é representada da seguinte maneira:

Ax+By- ? AyBx(fórmula do sal)

Onde:

Ax+: cátion

By-: ânion

Observe que o número referente à carga do cátion passa a ser o nível do ânion, ao mesmo tempo em que o número do ânion passa a ser o nível do cátion. Além disso, é possível observar que apenas o número da carga que é trocado, os sinais de mais ou menos não acompanham o nível.

Ex:

1)Nitrato de potássio: K+ + NO3-? KNO3

2)Perclorato de potássio: K+ + ClO41-? KClO4

3)Sulfato de cálcio: Ca2+ + SO42-? CaSO4

OBS: quando os elementos apresentam cargas iguais, a fórmula pode ser simplificada excluindo esses índices. A fórmula normal do sulfato de cálcio seria Ca2(SO4)2.

4)Fosfato de bário: Ba2+ + PO43-? Ba3(PO4)2

5) Dicromato de alumínio: Al3+ + Cr2O72-? Al2(Cr2O7)3

6) Fosfato de bário: Ba2+ + PO43-? Ba3(PO4)2

Outro fator a se destacar é que, no nome, o ânion aparece primeiro que o cátion, porém, na fórmula, essa ordem se inverte, isto é, primeiro se escreve a representação do cátion e depois a do ânion. Por esse motivo, é imprescindível saber as cargas de cada íon.

Se por um acaso a tabela de cátions e ânions não estiver disponível, no caso de compostos formados por apenas um elemento, é só saber a qual família da tabela periódica ele pertence e aderir a regra do octeto para identificar quantos elétrons o elemento necessita receber ou doar para garantir a estabilidade. Um exemplo disso seria o elemento cloro, ele pertence à família 17 e por isso possui sete elétrons na última camada, para ficar estável ele precisa receber um elétron para ficar com oito e garantir a estabilidade, gerando assim o ânion: Cl-.

A partir desse princípio, tem-se:

– Família 1: cátions com carga 1+ (Ex: K+, Li+)

– Família 2: cátions com carga 2+ (Ex: Mg2+, Ca2+)

– Família 3: cátions com carga 3+ (Ex: Al3+)

– Família 15: ânions com carga 3- (Ex: P3-, N3-)

– Família 16: ânions com carga 2- (Ex: S2-, O2-)

– Família 17: ânions com carga 1- (Ex: F-, I-)

Contudo, se os íons forem compostos, a carga dos ânions será o efeito do número de elétrons que precisa para os elementos ficarem estáveis. Já com os cátions, será o número de elétrons a mais que estão sedo repartidos ao invés da que seria repartida normalmente.

Ex:

1) ânion fosfato: PO43-

O fosfato pertence à família 15, e possível cinco elétrons na última camada. Por sua vez, o oxigênio pertence à família 16, e apresenta seis elétrons na camada de valência, e necessita receber dois elétrons cada um, o que gera um total de oito elétrons. Uma vez que o fosfato apresenta cinco elétrons para oferecer ou repartir e os oxigênios necessitam de oito, iram ficar faltando três elétrons. Portanto, a carga desse ânion passa a ser -3.

2) amônio: NH4+

O nitrogênio deveria fazer apenas três ligações para garantir a estabilidade, porém ele está fazendo quatro ligações com as partículas de hidrogênio. Desse modo, existe um elétron a mais que está sendo repartida, por esse motivo a carga desse cátion é +1.

Nomenclatura de sais

Os nomes do sais são gerados pela alteração de sufixos que tem origem do ácido que produziu o ânion que compõe o sal.

Sufixo do ácido Sufixo do ânion

-idrico – eto

-ico – ato

– oso – ito

A partir disso, temos:

Nome do sal = nome do ânion + de + nome do cátion

Ex:

KCl = Cloreto de potássio

Al2(SO4)3= Sulfato de alumínio

CaSO4 = Sulfato de cálcio