Lei da Diluição de Ostwald e Meios Básicos, Neutros e Ácidos


Lei da Diluição de Ostwald

A medida que se dilui uma solução, o grau de ionização de ácido fraco (ou de uma base fraca) aumenta. A esta conclusão dá-se o nome de Lei da Diluição de OSTWALD.

Efeito do íon comum

O efeito íon comum é a aplicação do Princípio de Lê Chatelier aos equilíbrios iônicos: Seja o equilíbrio do eletrólito fraco HX, ao qual se adiciona um sal forte Na X (em solução aquosa).

Lei da Diluição de Ostwald

Com a adição do íon comum X-, o equilíbrio é deslocado para a esquerda, aumentando a concentração do ácido não ionizado. A adição do íon comum: Diminui o grau de ionização (a) do ácido ou base fraca por influência do sal.

Equilíbrio íônico da água

O grau de ionização de um ácido fraco ou de uma base fraca depende da molaridade da solução. É possível deduzir uma relação entre a constante de equilíbrio k, o grau de ionização a e a molaridade M da solução. Para ácidos fracos e bases fracas é possível estabelecer que geralmente, a concentração é diminuída pela adição de solvente. Esta operação recebe o nome de diluição. A equação que traduz a lei de Ostwald pode ser simplificada, para o caso de eletrólitos fracos, cujo « é bastante pequeno (a < 0,1). Como trata-se de uma ionização, é um processo reversível e vai atingir um estado de equilíbrio, ao qual denominamos equilíbrio iônico da H2O. A ionização da água pura é observada na prática através de sua condutividade elétrica. Observa-se que a água pura é um eletrólito muito fraco, pois, possui condutividade elétrica muito baixa, e consequentemente possui valores muito pequenos para a (grau de ionização) e hC (constante de ionização). “UM MEIO É NEUTRO QUANDO [H+] = [OH-]’ Como já sabemos que a água pura é um eletrólito muito fraco a [H20] se mantém praticamente constante, logo: Quando se dissolve um ácido na água, há um aumento da concentração hidrogêniônica. Lembre-se sempre de que a mudança da temperatura faz variar o valor numérico do Kw. Um aumento de temperatura favorece a reação de ionização, isto é, mais moléculas dissociam-se, formando maior quantidade de íons. Portanto, o produto das concentrações desses íons (K ) aumenta. “UM MEIO É ÁCIDO QUANDO [H+] > [OH-]”

Solução básica (alcalina)

Quando se dissolve uma base em água, há um aumento da concentração hidroxiliônica. A ionização de uma molécula de água produz um íon hídroxônio e um íon hidróxido. Portanto, na água pura, a concentração hidrogêniônica é igual à concentração hidroxiliônica. Como o produto [H+] . [OH] é constante, se [OH-] aumenta, consequentemente [H’] diminui.

“UM MEIO É BÁSICO OU ALCALINO QUANDO [OH-] > [HT]

A 25°C, teremos em um meio básico: [OH-] > IO’7 mol/L [H+] < IO’7 mol/L. Assim, por exemplo, um meio no qual, a 25°C [OH-] = IO-3 íon g/L e [H+] = IO’11 íon g/L terá caráter básico. Resumindo, temos a 25°C. Soluções [H30+] = IO-7 íon g/L neutras [OH-]   = 1Q-7 íon g/L Soluções [H30+] > IO’7 íon g/L ácidas [OH-]   < IO’7 íon g/L
Soluções [H30+] < IO-7 íon g/L básicas [OH-]   > IO’7 íon g/L

Lembrando que: [H30+] . [OH-] = IO-14 Ou seja: H^, = 10~H (25°C) para qualquer tipo de solução.

Conceito de pH e pOH

Para facilitar o uso das concentrações das substâncias ou íons de expoente negativos (H+) e (OH-), o químico Peter Sõrensen propôs as definições:

Não Esqueça: [H+] = a . M [OH-] = a . M

Quando os íons estão em solução provenientes de um ácido ou uma base.