Resumo sobre Gravimetria


A gravimetria química, também conhecida como análise gravimétrica, consiste em uma análise química quantitativa. Tal análise tem como base o cálculo da porcentagem das espécies que fazem parte de uma reação por meio da determinação da massa dos reagentes envolvidos.

Resumo sobre gravimetria

Um exemplo do uso da análise gravimétrica é uma análise a respeito do sal de cozinha (o cloreto de sódio), com o intuito de saber qual é a quantidade de cloreto que está presente na substância. Para realizar a referida análise gravimétrica, é necessário:

  • Utilizar uma porção de sal de cozinha (NaCl);
  • Solução de nitrato de prata (AgNO3);
  • Usar 100ml de ácido nítrico (HNO3);
  • Ter em mãos também dois recipientes de vidro transparente (béqueres).

Entre os métodos utilizados para análise gravimétrica é possível destacar a precipitação e a volatização.

No processo de precipitação, a substância analisada é transformada em um precipitado que apresenta baixa solubilidade, em seguida ele é submetido a uma filtração, depois ele é purificado por meio de uma lavagem e aquecimento e, por fim, é calculado o seu peso.

Com o intuito de que o método de precipitação seja realizado da forma mais adequada, é necessário que a substância analisada apresente algumas características específicas. Tais características são:

  • Alta capacidade de filtragem
  • Baixo nível de solubilidade
  • Composição química definida no processo de filtragem
  • Alta pureza durante o processo de precipitação

Ainda no resumo sobre gravimetria, o método de volatização é realizado por meio da medição dos componentes da substância, que podem ou em alguns casos apresentam um caráter volátil. Esse método pode ser direto, indireto ou por volatização.

  • Volatização: Pode ser utilizado apenas se a substância é a única volátil ou se o absorvente apresenta caráter seletivo.
  • Direto: Ele é direto caso o analito em questão seja evaporado e em seguida pesado por meio de uma substância absorvente.
  • Indireto: Ocorre quando o analito é evaporado e a sua massa é pesada.

No resumo sobre gravimetria, é possível aferir que ela apresenta também algumas vantagens e desvantagens:

  • Vantagens: Na realização da análise gravimétrica há um baixo índice para o equívoco instrumental. Além disso, a gravimetria não exige um conjunto de padrões para a realização do cálculo por meio uma variável desconhecida. É válido destacar também que os seus métodos não requerem instrumentos de custo elevado. Por causa também do seu elevado grau de precisão, quando é realizada de maneira adequada, pode ser utilizada para efetuar a calibragem de outros instrumentos na substituição de padrões referenciais.

É importante salientar que a análise gravimétrica foi usada com o intuito de determinar as massas atômicas de alguns elementos químicos.

  • Desvantagens: No resumo sobre gravimetria, é possível também detectar algumas desvantagens. Entre elas, convém citar o fato de que a análise gravimétrica efetua apenas a capacidade de analisar um único elemento ou, em algumas ocasiões, apenas um reduzido grupo de elementos químicos.

A gravimetria na área da geofísica

Ainda no resumo sobre gravimetria, é pertinente citar também que gravimetria é o nome que recebe o estudo que faz a medida do campo gravitacional.

O instrumento para efetuar a medida do referido campo gravitacional é chamado de gravímetro. Em uma de suas estruturas mais básicas, o gravímetro apresenta uma mola. Essa mola se encontra conectada a um objeto de dimensões reduzidas e é chamado de massa de prova.

Nesse caso, a atração gravitacional possibilita com que esse objeto efetue um deslocamento, esticando ou em alguns casos comprimindo a mola. A alteração de comprimento da mola reflete a atração gravitacional que é exercida no objeto. Este modelo de gravímetro funciona para a realização de medidas relativas, em outras palavras, são aquelas medidas que refletem a diferença na aceleração de gravidade existente entre duas posições distintas. Desta maneira, o gravímetro apresenta a necessidade de ser calibrado por meio de medidas onde os valores absolutos do campo gravitacional já são conhecidos.

Vale lembrar que os valores de aceleração de gravidade absolutos já são especificados por meio do uso dos chamados gravímetros absolutos. Tais gravímetros fazem uso de uma massa de prova inserido em um tubo onde praticamente quase todo o ar é eliminado, originando dessa maneira um sistema de vácuo. A massa de prova, nessa situação específica, é submetida a uma queda-livre.

Nos gravímetros absolutos atuais, mensuração da posição é realizada por meio de um interferômetro a laser e o tempo é calculado graças ao uso de um relógio atômico. Esses gravímetros são tão precisos que possibilitam uma medição com um elevado grau de acerto. Por causa dessa sua característica, eles costumam ter um valor bem mais elevado do que os gravímetros relativos.

Esses estudos de medição da aceleração gravitacional são utilizados, por exemplo, na área da geofísica com o intuito de especificar a densidade das rochas, os cálculos da ondulação do geoide, mapeamentos, entre outros.