Precisão vocabular – requisito fundamental da escrita


Para aplicar bem a Língua Portuguesa em textos é preciso dominar três pontos fundamentais. O primeiro é a palavra, o segundo é a frase e o terceiro é o texto propriamente dito.

Precisão Vocabular

Um texto é, antes de tudo, uma mensagem para um público. Por isso, um dos fatores mais importantes na construção é a forma dessa mensagem. Sua estrutura de vocabulário deve ser clara e simples, e precisa ser construído com foco num determinado tipo de leitor, que é o destinatário da mensagem.

A principal qualidade de um texto é a clareza. Toda construção textual que não leva em consideração esse ponto certamente dificulta a interpretação do leitor e peca na sua qualidade geral. Textos que não são claros tornam-se ambíguos, e o conteúdo da mensagem que se quer passar acaba sendo distorcido.

Para superar esses problemas da escrita, é extremamente importante ter o conhecimento da Precisão Vocabular, um requisito fundamental da escrita. Esse artigo procurará mostrar o básico para dominar esse requisito.

Os fundamentos da Precisão Vocabular

A Precisão Vocabular é a habilidade de conhecer as palavras e seu real significado. Ao dominar esse fundamento, é possível escrever textos que passem exatamente a mensagem que o escritor deseja.

Mas para compreender e dominar a Precisão Vocabular é importante tomar cuidado com alguns conceitos da língua:

1. Falsos sinônimos;
2. Palavras homônimas;
3. Palavras parônimas;

Os falsos sinônimos são palavras que parecem ter o mesmo significado, mas que na verdade não têm. A própria palavra “mesmo” tem um falso sinônimo, que é a palavra “igual”. Observe:

  • Júlio ganhou um boneco do Batman, e seu irmão, Augusto, ganhou um presente igual.
  • Júlio ganhou um boneco do Batman, e seu irmão, Augusto, ganhou o mesmo presente.

No primeiro caso, cada irmão ganhou um boneco do Batman, ou seja, há dois bonecos. No segundo caso, eles ganharam um boneco apenas, tendo que dividi-lo em dois. Ou seja, “mesmo” é um só; “igual” é outro.

O gramático Evanildo Bechara define a homonímia como o atributo de duas ou mais formas, totalmente diferentes pela sua função ou pelo significado, terem os mesmos fonemas arranjados na mesma ordem e estrutura fonológica. Eles também dependem do mesmo tipo de acentuação.

Como as palavras homônimas são as que possuem a mesma pronuncia, mas são escritas diferentemente, é comum que se aplique-as de maneira errada. Leia alguns exemplos:

Concerto/Conserto

  • Infelizmente não pude ir ao concerto porque perdi meus ingressos.
  • No final das contas, o conserto saiu mais caro do que um computador novo.

Senso/Censo

  • Talvez falte ao advogado um senso de justiça.
  • Hoje fiz uma entrevista para o censo do IBGE.

Já as palavras parônimas são aquelas que se parecem no som e na escrita, mas não chegam a ser exatamente iguais. Leia esses exemplos:

Delatar/Dilatar

  • Porque delatou seus comparsas, o criminoso teve sua pena diminuída.
  • O uso do colírio dilatou minha pupila, e agora enxergo mal.

Tráfego/Tráfico

  • Atrasei-me devido ao tráfego desse horário.
  • A polícia prendeu nessa manhã o chefe do tráfico local.

Mesmo se sabemos a grafia correta de cada palavra que queremos comunicar, por um descuido podemos acabar escrevendo outra palavra. Então não importa se sabemos o que é Precisão Vocabular. Para contar com esse requisito fundamental da escrita, é necessário sempre redigir com cuidado.

Como dominar a Precisão Vocabular

Seja em textos artísticos, jornalísticos ou simplesmente em redação para vestibular, a Precisão Vocabular é indispensável. Muitas vezes o vestibulando escreve palavras difíceis e eruditas para impressionar os avaliadores, e com isso acaba perdendo pontos na nota.

A regra básica é utilizar palavras simples e de uso cotidiano, cujos significados você sabe que todos compreendem. A qualidade do texto está menos nas palavras utilizadas do que na harmonia do conjunto.

Outro ponto é o já afirmado acima: a atenção. Um descuido pode estragar um texto. É importante escrever com cuidado e reler o que foi escrito. Revisar minuciosamente também é um requisito fundamental da escrita.

Mas essas dicas dizem respeito à forma. Você deve investir a maior quantia de tempo no conteúdo. A leitura é indispensável para escrever bem. Mantenha essa prática e leia diversos tipos de livros. Tenha um pouco de cuidado na escolha, porque livros mal escritos podem influenciar de maneira negativa.

Adquirir boa cultura é fundamental. Compreender a realidade, e os fatos do passado que estão ligados diretamente a ela, é essencial para fazer uma leitura correta dos acontecimentos. E isso irá melhorar a sua análise. Consequentemente, a boa observação enriquecerá seu vocabulário e sua argumentação, que é mais um requisito fundamental da escrita.

Entender o assunto tratado no texto é o básico para a sua qualidade verbal. Isso porque quando se domina o que se está comunicando, a forma virá automaticamente. É o conteúdo que dará peso às argumentações e descrições do texto. Além disso, o texto irá fluir quando você compreender a cultura literária da Língua Portuguesa.