Redação: Características de um manifesto


A redação pode abranger diversos gêneros textuais. Cada gênero possui características próprias de estilo. Além disto, servem para comunicar determinadas ideias a um determinado público.

Ou seja, a linguagem e a forma como escrevemos devem ser adequadas ao assunto sobre o qual desejamos falar e coerentes com o público que queremos debater.

Redação

Neste sentido, o manifesto é uma maneira bastante conhecida de transmitir ideias compartilhadas por um grupo de pessoas, em relação às questões sociais, artísticas, políticas ou econômicas.

Por que escrever um manifesto?

Podemos escrever as intenções de um determinado grupo de várias maneiras: uma carta de intenções, um abaixo-assinado, uma carta de reivindicação de direitos. A forma como a mensagem será lida, em especial com o advento da comunicação por meios eletrônicos, também exerce influência sobre qual será a maneira mais adequada para comunicar as ideias que queremos.

Entretanto, o manifesto permanece como uma forma direta e clara de expressar as intenções de um grupo em diversas situações. Em parte, isto acontece porque este é um gênero textual bastante conhecido, independente da faixa etária ou do meio em que será lido. Basta lembrarmos-nos de manifestos bastante famosos, como o Manifesto Antropofágico, escrito pelos modernistas da semana de 22, no Brasil. Ou mesmo o Manifesto Comunista, que serviu de orientação para os movimentos revolucionários alinhados à esquerda que se seguiram após sua publicação.

Características de um manifesto.

Um manifesto possui características específicas, que o tornam possível de ser identificado na primeira leitura. São elas:

Título: o título de um manifesto geralmente utiliza-se de palavras que definem qual a problemática trabalhada no texto.

Exemplos:

-Manifesto por mais saúde nas cidades.

-Manifesto pela manutenção dos espaços públicos.

-Manifesto Feminista.

-Manifesto pela infância livre de consumismo.

-Manifesto a favor dos direitos dos animais.

Em todos os títulos sugeridos acima é possível termos uma boa noção sobre quais as questões que o manifesto irá abordar.

Corpo do Texto: Um manifesto caracteriza-se por ser a reivindicação de algo, seja um direito, uma questão econômica, ou mesmo poética. Assim, sua estrutura geralmente constitui-se de um primeiro parágrafo, onde os reivindicadores se apresentam.

Após, são colocadas as questões problemáticas e porque elas estão na pauta de discussão.

Por fim, são apresentadas as alternativas ou, as possíveis soluções para os problemas apresentados.

Local, data e assinatura dos manifestantes: é característico do manifesto que seja determinado o local onde ele foi escrito, a data e quem são os manifestantes que estão de acordo com aquele texto. Por este motivo, um manifesto geralmente não possui um único autor, é criado coletivamente. Assim, recebe a assinatura de vários autores ou entende-se com autor um coletivo de trabalho ou o nome de trabalho do grupo que manifesta.

Outro aspecto interessante no manifesto é que, por tratar-se de reivindicações, este gênero textual trabalha, na maior parte das vezes, com verbos no imperativo.

Exemplo de manifesto

Segue abaixo alguns exemplos de manifesto:

Título: Manifesto pelos direitos dos animais

Corpo do texto:

Nós, do grupo Vida Animal (identificação de quem manifesta) , viemos por meio deste manifestar nosso repúdio às ações que visam o maus-tratos de animais, como a eliminação de animais doentes e o uso de cobaias em testes farmacêuticos. (Neste parágrafo é apresentado o motivo do manifesto).

Entendemos que a vida deve ser preservada e que não há justificativa para tamanha crueldade. (A justificativa para a existência deste manifesto).

Exigimos a revisão de leis que tratam do assunto, uma vez que as que temos no momento não atendem mais às demandas do mundo atual. (Neste parágrafo é apresentada uma sugestão de solução para a problemática apresentada no primeiro parágrafo do manifesto).

Local, data e assinatura:

São Paulo, 30 de abril de 2014. (Identificação do local e data)

Grupo Vida Animal (no caso, o autor é um coletivo de trabalho, um grupo denominado Vida Animal).

Como escrever um manifesto

Para escrever um manifesto, é importante definir alguns pontos. Qual o motivo do seu manifesto? Qual são as questões problemáticas que você quer discutir? Qual o público com o qual você considera que esta discussão seja pertinente? Será um protesto voltado para o governo, para a indústria, para mulheres, mães e pais? Quem será o autor do manifesto, você ou um coletivo de trabalho? Estas questões são extremamente importantes, pois irão definir qual a melhor linguagem e forma a ser utilizada no seu manifesto para que haja uma comunicação eficiente.

O manifesto pode ainda ser utilizado por grupos artísticos de uma forma poética, como forma de tornar o protesto uma ação artística.

Além disto, um manifesto pode ser o primeiro texto de uma série de discussões e respostas acerca de um determinado tema. Como uma forma de expressão de direitos, mesmo que possua uma forma pela qual é mais conhecido, nada impede que outras maneiras de escrever um manifesto sejam desenvolvidas.