Redação em concursos e vestibulares


Escrever pode ser fácil para alguns e desafios para outros. No entanto, quando participamos de uma prova, é necessário que o cuidado com o texto seja maior. Um exemplo recente é o ENEM, cujo tema surpresa pede mais do que boa gramática: é preciso estar antenado nos assuntos mais comentados no momento. Porém, como não há o hábito de escrever com frequência, quem vai prestar um concurso ou fazer vestibular – uma das etapas mais importantes de qualquer pessoa -, prestar atenção e estudar um pouco mais a respeito de redação é essencial. Em muitas provas, a redação tem peso diferente das questões objetivas. Então atente-se às dicas a seguir e encare a redação tranquilamente.

Redação para Concurso

A redação para concurso pode ser fácil se o participante levar em consideração alguns aspectos básicos:

Redação

– Texto claro: muitas pessoas, com o intuito de deixar o texto mais “bonito”, acabam utilizando palavras diferentes, pouco utilizadas na linguagem do dia a dia. Como palavras pouco utilizadas são mais difíceis de empregar, o texto pode ficar confuso. Nesta hora, mantenha a clareza. Então, ao invés de escrever algo como “ele utiliza subterfúgios”, pode ser “ele utiliza estratégias”.
Atenção: claro que utilizar palavras simples é diferente de escrever informalmente ou com gírias. Muitas pessoas acabam escrevendo do mesmo modo como falamos, na linguagem coloquial. Isso é um erro e o candidato pode perder pontos valiosos na redação.

– Focado no tema: você abre o caderno de provas e o tema da redação é água. Tudo vai bem no começo do texto, quando de repente você termina a prova dizendo o quanto suco é bom. O exemplo é simples, mas o erro acontece. Os candidatos perdem pontos na redação quando fogem do tema. Isso às vezes acontece sem querer, quando não dominamos muito a respeito do assunto. Porém, mantenha-se focado em tudo o que sabe a respeito do tema proposto, iniciando a redação e terminando falando a respeito da mesma coisa. Assim, é importante reler o texto após finalizar, para ver se está de acordo.

– Normal Culta: calma, como foi dito acima, o candidato não precisa utilizar palavras difíceis e complexas. A norma culta pede que o texto tenha concordância, seguindo regras de regência. Portanto, nada de escrever “é necessário atitudes”, mas sim, “são necessárias atitudes”. São detalhes que chamam a atenção dos avaliadores e que contam na hora de somar a nota. Fique atento!

Outros pontos a serem evitados: cuidado com achismos, ou seja, iniciar frases com “Eu acho que…”, pois isto demonstra insegurança quanto ao texto. Ao escrever a respeito de um tema, cuidado com o uso da opinião. Não ser extremista, como “para acabar com a violência é preciso…”. Você pode optar pelo razoável como “um fato que pode reduzir índices de violência…”.

Redação para Vestibular

Em alguns cursos, como comunicação social, a redação pode ser decisiva se o vestibulando conquistará a vaga na faculdade. Por isso, é preciso atentar-se a alguns critérios. Em geral, uma banca avaliadora reúne professores que analisam vários critérios, como coesão e fidelidade ao tema. O vestibulando deve ler a respeito das redações, que variam dependendo da universidade. Algumas prezam por textos dissertativos a fim de analisar a capacidade de observação do vestibulando a respeito do tema.

As regras de norma culta também valem! Para quem ainda tem dúvidas a respeito das mudanças na gramática, o prazo final para adaptar-se às novas regras é até o fim de 2016. Mas já vale a pena ir se acostumando e estudar a respeito. Anote as dicas principais:

– Leia: a leitura dos livros recomendados e outros temas ajuda, e muito, na hora de escrever. O vestibulando terá um vocabulário maior, podendo criar um texto dinâmico, sem ser cansativo.
– Escreva: praticar é a melhor forma de aperfeiçoar sua redação. Escreva vários tipos de redação: argumentativo, dissertações, etc. Se possível, dê o texto para um professor de português ou redação ler. Receber um feedback a respeito do seu texto é essencial para que você possa ter noção dos erros, vícios de linguagem, entre outros.

Redação para concursos e vestibulares não precisa ser um bicho de sete cabeças. Gosto pela leitura e paciência ao escrever são fatores importantes para desenvolver um ótimo texto. Por isso, no dia da prova mantenha a calma, lendo atentamente o que é solicitado no texto. Muitas universidades podem observar a capacidade analítica do candidato, portanto, ficar por dentro das várias facetas que um tema pode apresentar é interessante para apresentar fatos e dados concretos, além de enriquecer o texto.

Isso é pertinente para que sua visão a respeito de um assunto não pareça curta, o que mostrará ao avaliador o quanto você é bem informado – e isso conta bastante. Os temas de redação em geral são surpresas, mas isso não impede que o candidato leia revistas e jornais mantendo-se por dentro dos assuntos mais comentados. Com certeza isso dará respaldo à redação e uma ótima nota!